publieditorial, Viagem

Cinco motivos para conhecer Tóquio!


Já contei pra vocês que uma das minhas viagens dos sonhos é pro Japão, lembram? Comecei a me interessar pelo país quando fiz meu TCC na faculdade o tema foi a cultura jovem japonesa – pesquisei sobre bandas, estilo… Início de ano é época de sonhar e planejar, né? Então vim dividir com vocês cinco motivos que me fazem querer conhecer Tóquio:

1- A cultura visual
Eu AMO o quanto os japoneses são visuais, pirava nas embalagens da minha pesquisa da faculdade. Tudo é desenhado, tudo tem um emoji, um mascote, então a minha sensação é que mesmo não entendendo lhufas da língua dá pra sacar do que se tratam as coisas prestando atenção aos desenhos. Isso sem falar que eles amam uma coisa fofinha (kawaii!) e por isso tudo quanto é desenho é fofo.

2- A Gastronomia
Sou muito curiosa para provar a comida japonesa de verdade! Tem quem diga que não tem nada a ver com a nossa, tem quem conte que é apenas uma versão melhorada, eu não sei, mas quero descobrir. Também quero muito provar aqueles waffles malucos vendidos na rua e as mil coisas em vending machines (adoro vending machines, hahah!).

3- Os produtos de beleza
Orientais são malucos por produtos de pele e eu também! Já experimentei alguns que são populares por lá, como o protetor da Bioré, e amei! Fico imaginando como vai ser engraçado quando entrar numa loja de cosméticos e comprar as coisas no escuro – afinal as embalagens vão estar em japonês, né?

4- O contraste do antigo e moderno
Deve ser muito incrível trombar com pessoas de kimono na rua! Dizem que o hábito é comum por lá, e não só entre os mais velhos. Acho incrível pensar que eles fazem questão de preservar a cultura tradicional mesmo em algumas das cidades mais modernas do mundo.

5- Os Purikuras!
Sabe aquelas fotos cheias de efeitos (geralmente aumentando o olho!), cores e etc? Existem lugares cheios delas, geralmente com aquelas maquininhas de pegar bichinhos por perto. Eu amo uma foto e sempre faço uma série quando cruzo uma cabide em viagens, imagina que recordação legal?

Deve ser demais poder vivenciar uma cultura tão diferente e ao mesmo tempo tão interessante. Confesso que antes tinha receio da duração do voo, mas a vontade de ir está fazendo com que cada vez mais isso pareça só um detalhe ;D

Qual o destino dos sonhos de vocês? Alguém já esteve no Japão?

Instagram @chatadegalocha
  • Aproveitando aquele café delicinha no @cafeamerico depois do almoço na rua Sapucaí - tô mostrando esse passeio no video que acabou de entrar no canal: youtube.com/luferreira #coffeetime #bh
  • #fromwhereistand #sunday #blue
  • Bia boiando pela sua timeline (e a mamãe doida pra pular na água atrás!) 💦 #family #love #weekend
  • Tô mostrando algumas novidades de decor aqui em casa (e um preview do nariiiiz kkkk) aqui no Stories 😉 #decor
  • Casualmente tomando um chá na minha cadeira nova da @etnaoficial 😍 Tô amando os comentários lá no tour: youtube.com/luferreira #homeoffice
Textos

O melhor lugar do mundo é o seu


Você pode passar uns meses na China e voltar. Um feriado na Bahia a beira mar. Ou o final de semana na fazenda. Só um lugar do planeta vai ter o cheiro e o aconchego da sua casa. Só um lugar do mundo vai te esperar de portas abertas e todas as janelas fechadas.

Viajar pelo mundo é incrível. Eu sou fã de hotéis que têm aquela cama enorme, lençóis branquinhos e um ar condicionado no 23. Consigo ter noites maravilhosas. Viajar te possibilita milhões de novidades (e pessoas e informações e culturas). Só que sabe aquele “ficar o dia inteiro sem fazer nada, vendo um Netflix”? Isso só na minha cama, no meu travesseiro da Nasa que já tem o formato da minha cabeça e o cheiro do meu shampoo. Não adianta, porque é nele que eu durmo mais rápido. Vocês também se identificam?

Tem gente que também é assim, igual a casa da gente. Geralmente são as pessoas que levamos conosco para viagens, datas especiais (tipo aniversário, casamento, nascimentos). Como eu já disse por aqui em outro texto, essas pessoas têm cheiro de casa. São “pessoas aconchegos”. Deve ser por isso que explorar mundo ao lado delas é muito mais fácil. É como se a gente levasse para a Europa, México ou ali pro Rio de Janeiro, um pedaço do que é seguro, já que parece a casa da gente. Escolher com quem você vai viajar (e voltar para casa depois) é muito mais especial do que parece. É mais fácil encarar um mochilão em algum lugar do mundo com um pedaço do “nosso mundinho” ao lado.

A nostalgia depois de uma viagem bate forte, mas há sempre a possibilidade de recomeço na volta para casa. É tempo de aproveitar tudo que foi absorvido e mudar alguma coisa. Nem que seja aquele pôster da sala, dar fim a um rolo que não dá em nada ou tomar coragem para mudar de emprego. Aproveite todos os pensamentos que passaram na sua cabeça enquanto relaxava. Não deixa eles irem embora, não. Voltar para casa diferente de como você foi embora é uma delícia. Aproveite e agradeça o aconchego do seu mundinho.

Youtube @blogchatadegalocha
Decoração, publieditorial

Meu novo home office!

Sabe quando uma coisa te incomoda mas você não sabe bem o que é? Nos últimos tempos estava me sentindo pouco produtiva, era difícil de me concentrar no trabalho. Achava que era por conta da presença de uma criança em casa, mas depois de pensar bem concluí que não: a culpa era da ZONA que estava o meu home office, hahaha!

O home office era o cômodo que a gente não planejou ao se mudar, só trouxemos as coisas que tínhamos e pronto. O resultado era um escritório totalmente desorganizado e entulhado, o que acabava me distraindo (sou pisciana gente, não precisa de muito pra me distrair, hahah) e afetando meu trabalho. No final do ano passado resolvi reorganizar o escritório, repensando a função das coisas e tentando criar um ambiente agradável, afinal é o cômodo onde a gente passa mais tempo!

A minha ideia não era mudar tudo, reformar e criar outro espaço, mas sim organizar e aproveitar melhor o que já tínhamos. No dia em que fomos às compras o mais importante era escolher uma cadeira que combinasse com o espaço e fosse bonita e confortável. Tínhamos dois modelos diferentes e isso me irritava muito, hahah!

Outra peça que era bem importante pra gente era o gaveteiro com chave – Bia tá amando abrir gavetas e queríamos poder controlar isso sem ter que colocar aquelas travas de bebê (que já estão pela casa toda, heheh). Eu também escolhi alguns enfeites e objetos que me ajudaram a organizar e a enfeitar o ambiente.

Agora que já estamos trabalhando aqui há alguns dias posso dizer que essas pequenas mudanças fizeram uma diferença ENORME! O ambiente está mais leve, sabe? Fora que tendo onde guardar cada coisa a gente bagunça menos (nós dois somos BEM bagunceiros) e no dia a dia isso faz muita diferença.
Esses foram alguns dos produtos que compramos na Etna para reorganizar o escritório:

Cadeiras Presidente New Branco
Mesa lateral Navin (usada como banqueta na penteadeira)
Kit Office Bigso Cinza
Caixa organizadora Bigso Cinza
Gaveteiro Office Bigso Cinza
Abajour Toque Me Brad Branco
Luminária Office Pix Branco

Dá pra ver o resultado nesse video:

Gostaram do nosso novo home office? 

Links da Semana, Site Bacana

Links da semana: a beleza está nos olhos de quem se vê bela

Auto estima é uma das coisas mais difíceis de se ter, pelo menos para uma boa parte das pessoas. A gente acredita que quem está dentro daquele padrão de beleza se sente a pessoa mais maravilhosa do mundo, mas esquecemos que nem sempre é assim. A sociedade é tão louca que as vezes nem assim a pessoa pode estar satisfeita, sempre tem que fazer um ajuste aqui e acolá. Vem ver o que encontrei por aí sobre esse assunto e muitos outros bem legais!


A beleza está nos olhos de quem se vê bela


7 filmes de moda para assistir nas férias


Abrindo espaço físico e mental no guarda roupa


Confesso: sou feminista mas não consigo amar o meu corpo


Nunca é tarde para começar: vovó de 89 anos viaja o mundo


A mulher que construiu uma casa com tutoriais do Youtube


Xampus incríveis


Você não está errada