América do Sul, Belo Horizonte, BH, Brasil, Gastronomia, Restaurantes, Viagem

Guia BH: Glouton

Conheci o Glouton na semana atrasada, quando fui almoçar meio na correria. Gostei tanto do prato que voltei domingo passado com minha família, e como tinha mais tempo consegui observar melhor o lugar antes de vir aqui contar como foi.

glou1

O Glouton é um restaurante de culinária francesa. O chef (simpaticão, estava dando voltas sorridente pelo salão nas duas vezes em que estive lá) é Leonardo Paixão, que se formou na Ferrandi (a mesma escola que o Gui estudou, reconheci o bordado na roupinha branca, hahah) e já trabalhou no meu restaurante favorito, o Taste Vin. O restaurante funciona na casa onde antes ficava o Santa Sophia, um café gracinha que eu amava, e manteve a decoração bem parecida. É simples, mas bonito, e o destaque é a cozinha, que é aberta (separada por um vidro!) e por isso a gente consegue ver a preparação dos pratos.

glou2

O menu é enxuto, uma folhinha de papel que o garçom te entrega junto com a carta de vinhos. Achei bem pobrinho o cardápio (o objeto, não as opções!), um papel molengo (a gramatura não passa de 120 G) impresso meio sem cuidado. Existe um motivo: o cardápio é sazonal, (o objetivo do lugar é oferecer boa comida a bons preços, por isso sempre muda de acordo com a disponibilidade e preços dos ingredientes) mas né, um pouco de capricho ia bem. Os preços são bem ok pra região: entradas a R$20 e poucos, pratos a R$40-60, vinhos a no máximo R$80 e ainda tem a opcão de pichets de vinho. Uma coisa legal é que a água sem gás não é cobrada, ela é servida num pichet maiorzinho, sabe? Só tinha visto isso em viagem, nunca aqui. Como eu tenho mania de água com gás, me ferrei, hahaha!

glou3

Pedimos dois petiscos de entrada: pastilhas de queijo canastra com mel e tartines de tomate uva com burrata. As pastilhas são na verdade fatias de queijo embrulhadas com uma massa fininha, fica parecendo um pastel, muito bom. Em seguida a mesa toda pediu o entrecôte com batatinhas coradas, foi esse o prato que havia pedido na semana anterior e que me fez voltar. Só minha irmã resolveu ser diferente e pediu oa camarões ao molho de curry com ravioli de abóbora, e também amou. Na hora da sobremesa provamos a torta de limão siciliano, creme brulée e na semana anterior eu havia provado os profiteroles com calda de chocolate. Não amei a torta nem os profiteroles: achei a massa da torta pesada e os profiteroles eram meio que qualquer coisa… Mas o creme brulée é maravilhoso! Vale pedir.

glou4

Gostei muito do Glouton. A comida é gostosa, os preços são ok, o lugar é fofo e o chef é simpático. Adoro a filosofia do lugar, de ser um restaurante sem frescura, que prega que boa comida e um bom vinho é o mais importante e que devem ser acessíveis e não servidos a preços de luxo. A única coisa que não amei foi o atendimento, que é devagar em vários momentos. A casa abriu no início do ano, acho que já deu tempo de treinar a equipe, né? Se não fosse isso seria perfeito.

O Glouton fica na Rua Bárbara Heliodora, 59, em Lourdes, aqui em BH.

Comentários:
  1. por kammy - comer, blogar, amar
    em 25.06.2013 às 10:42

    deu agua na boca O.o

    bjos
    kammy
    Comer, Blogar, Amar

  2. […] post Guia BH: Glouton apareceu primeiro em Chata de Galocha! | Lu Ferreira, e é de autoria de Lu […]

  3. por Joyce
    em 25.06.2013 às 13:04

    Adorei a Dica!

    Sempre bom saber de lugares legais para ir com as pessoas que gostamos!

  4. por lu
    em 25.06.2013 às 13:31

    já pedi a papada de porco com mil folhas e mandioca e é sensacional!!
    melhor carne de porco que já comi em BH.
    é bem mais gostoso que o camarão por exemplo, que eu tbm já comi.

  5. por Marta
    em 25.06.2013 às 17:04

    Lú, adorei a dica, como sempre, você consegue passar muito bem as suas impressões sobre os lugares que frequenta. Realmente, dá vontade de conhecer! Mas tenho uma crítica a fazer. Apesar do vinho estar com um preço bem razoável, um local onde os pratos variam de 40-60 reais são preços de luxo sim, por mais que a região seja mais cara. Moro em São Paulo e esses são preços de restaurantes como Tappo, Serafina e até o Gero. De qualquer forma, se a comida é deliciosa, o valor que se gasta vale a pena. Bjos

    • Lu Ferreira
      respondeu em 25.06.2013:

      Oi Marta!
      Eu nunca disse que era barato, hehe! Mas é que Lourdes é a região mais cara de BH… Um prato no Taste Vin, restaurante que o memso chef trabalhava na região, começa em 60, sabe? Então proporcionalmente é mais barato, o que não quer dizer que seja um preço baixo =)
      Bjs!

  6. por Rogéria
    em 25.06.2013 às 18:44

    Mais uma vez o serviço deixa a desejar aqui em BH… muito triste…
    Pagar pelo preço de restaurante A e ser servido como C…

    • Lu Ferreira
      respondeu em 25.06.2013:

      Oi Rogéria! O atedimento não chega a ser C… Talvez um B. Eles têm que fazer ajustes, mas não é nada que deixe a gente mega mal humorada, sabe? Não estraga o lugar não. Bjs!

    • por Rogéria
      em 25.06.2013 às 19:36

      Oi Lu, gostei da sua resposta vir pelo email.
      Parabéns e obrigada!
      Bj

  7. por Malu Fuertes
    em 26.06.2013 às 11:01

    Eu adorei lá… comi arraia como prato principal e foi uma ótima surpresa! O sabor e a textura são inexplicavelmente bons!!!
    De entrada comi o espetinho de polvo com uma farofa não sei de quê… ótimos tb!
    Só a sobremesa que achei normal… era uma torta de chocolate com framboesa!
    Adoro qdo vc dá dicas de lugares em BH!!!

    Bjos

  8. por Isa
    em 26.06.2013 às 14:23

    O lugar é lindo e tudo parece muito saboroso. Mas realmente me impressiona o preço das coisas no Brasil. Na verdade, me entristece. Outro dia postei no meu Insta uma foto da conta do aperitivo. Tomamos 1 spritz, 1 prosecco, comemos uma bruschetta e pagamos 7,30 euros. Todo mundo fica impressionado quando eu falo do quanto gasto para um almoço ou jantar de qualidade aqui na Itália.
    De qualquer maneira,Lu, continue com as dicas de restaurantes que frequenta. Eu adoro quando você fala de gastronomia. Sou suspeita. Rs.
    Um beijo!!!

  9. por Ana..
    em 26.06.2013 às 20:49

    Oi Lu! Fiquei curiosa, na próxima ida a BH vou conferir!
    Já foi no Chez Fomoir( antigo Chez Sebastian) na Alagoas? A carta de vinhos é ENORME, não dá pra conferir nem a metade!
    Tem um detalhe que talvez não agrade: lá é liberado fumar dentro do restaurante, vendem charutos, meu marido adorou, o charuto, ele não fuma, mas aprecia um charuto, cachimbo as vezes! Chez Fumoir – Um lugar politicamente incorreto( está escrito na placa do restaurante) kkkk..
    Beijos!

  10. por Ana..
    em 26.06.2013 às 20:53

    Opss.. ex Chez Bastian!

  11. por Nathalia
    em 27.06.2013 às 15:43

    Lu, adoro esses posts, tento ir em todos que indica!!!!

  12. por Paula
    em 28.06.2013 às 23:05

    Lu, pelos seus elogios e críticas, acho que vc vai gostar de um restaurante italiano relativamente novo aqui em BH, se chama Est Est Est, fica na Getúlio Vargas, próximo ao TRT. A proposta é semelhante a desse restaurante, mas a comida é italiana, maravilhosa e o cuidado com os detalhes, inclusive com o cardápio (que também é sazonal), é impressionante.

  13. por Luana
    em 01.07.2013 às 12:22

    Oi Lu! Adoro seu blog e sempre sigo as suas dicas de lugares em BH. Viciei na Mercearia 130 graças à sua indicação! Estava bem ansiosa para conhecer o Glouton e fiz uma reserva para o dia dos namorados. Achei a comida deliciosa, com um sabor impecável. Porém, não gostei do serviço. Fui com meu namorado para jantar e após uns 15 minutos que estávamos sentados, tivemos que chamar o garçom para sermos atendidos, pois nenhum havia ido lá até então. Pedimos a entrada e não trouxeram os meus talheres. Depois, no prato principal, novamente trouxeram a comida antes dos talheres e tivemos que esperar já com os pratos na mesa. Achei isso chato. Outra coisa, pedimos ao garçom para chamar o sommelier porque queríamos um vinho antes do jantar e ele não foi até à nossa mesa e nem o próprio garçom levou a carta de vinhos ( para agilizar, talvez). Não pedimos o vinho porque não tivemos oportunidade! Foi difícil até pedir um suco! Bem, excetuando o prazer de experimentar os pratos deliciosos, minha experiência ali não foi muito agradável. O serviço me irritou e muito! Talvez porque fui em um dia de maior fluxo, mas o movimento era previsto já que todo mundo teve que fazer reserva. Estavam despreparados. Acho que precisam melhorar e muito, neste quesito. Uma pena, pois a comida é maravilhosa!

  14. por Kelly Tainara
    em 02.07.2013 às 15:16

    Nossa, cada vez que vejo esse tipo de post fico mais maravilhada, como ai tem lugares bons (e lindossss!) para comer! hahh

  15. por Silvia
    em 02.07.2013 às 21:18

    O Est!Est!!Est!!! a Antica Tratoria, o Maharaj (este cobra) também participam do movimento Água na Jarra. Os tres que mencionei tem serviço melhor do que o Glouton. O melhor deles é o Est!Est!!Est!!!, melhor em todos os quesitos.

    De fato estive tres vezes no Glouton. Pensei que com a frequencia me tratariam melhor mas não. Parecem que estão desligados. Não sabem bem o que tem a fazer. Bem diferente das equeipes dos restaurantes citados acima. Não retornei ao Glouton.

  16. […] esse look pra almoçar no domingo, fomos ao Glouton meio tarde já, mas como sempre foi ótimo, gosto do lugar (mas aumentaram os preços, viu? Era […]

  17. […] esse look pra almoçar no domingo, fomos ao Glouton meio tarde já, mas como sempre foi ótimo, gosto do lugar (mas aumentaram os preços, viu? Era […]

Post AnteriorPróximo Post