Carregando...
Lifestyle

Coração, não desista

08.07.2015
Marcella Brafman

dizer_web

Eu acredito que as pessoas mais fortes são aquelas que amam de longe.

O namorado de uma amiga minha, que vou chamar de Britney, contou para ela, no Dia dos Namorados, a luz de velas e depois de três taças de vinho, que precisava mudar de cidade. Tinha sido transferido pela empresa que trabalha.
Britney ficou arrasada, claro. Me confessou que não tinha ainda muitos planos futuros com o namorado, que vou chamar de Justin. Estão juntos há “só” oito meses. “Mas, gosto demais dele, sabe? Não sei o que eu faço”, me contou. Justin seria transferido para Porto Alegre e Britney ficaria em Minas.

Dia desses lembrei de uma paixão platônica que tive por um vizinho de prédio. Foi quando aprendi que nem tudo que amamos podemos ter. Hoje, lembro dessa história e vejo que a distância entre duas pessoas é muito relativa.
Estava tão apaixonada por esse vizinho, que o momento mais feliz do dia era quando a turma se reunia na quadra para jogar paredão. Ele não olhava na minha cara, várias vezes esquecia o meu nome e dizia “como que você chama mesmo?” e eu não me importava, repetia mil vezes “Marcella, com dois Ls!”. Meu sonho era que um dia ele me cumprimentasse e falasse “oi Marcella”. Em off: isso só aconteceu quando parei de gostar dele.

Toda essa paixão adolescente foi muito engraçada, mas também um aprendizado e tanto. O amor que eu tinha pelo vizinho, me colocava a quilômetros de distância e ele estava só a quatro andares abaixo de mim. Eu sentia que ele pertencia a outro mundo. A nossa distância parecia ser apenas de um sentimento: eu gostava dele e ele não sabia meu nome. E era mesmo.

O que quero dizer e acredito é que quando as duas pessoas estão dispostas, alinhadas e bem resolvidas, dividindo o MESMO sentimento, nem o fuso horário de Taiwan acaba com o amor. Seria mentira escrever que é fácil, moleza, fichinha. Não, não é mesmo. É complicado e chato, mas cá entre nós, algum dia gostar foi 100% perfeito?

A minha amiga Britney resolveu tentar. Não sei de detalhes, mas acredito que ela está bem e finalmente vai poder fazer de Porto Alegre a sua “segunda” cidade. eu a apoiei na decisão, várias outras amigas disseram para ela desistir. Quem dá conta de desistir fácil assim? Afinal, tudo estava bem entre eles.

Amar a distância é tão difícil porque o coração nos engana colocando a pessoa perto da gente o tempo todo. Esse é o grande desafio. Se esse também é o seu caso, gruda um recado no peito: não desista, coração.

Marcella Brafman, autora dessa seção, acaba de lançar seu primeiro livro! Veja aqui onde encontrar.

28 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. Daiane Moura    08/07/2015 - 10h06

    Adorei este post :)
    Um amor em cada palavra realmente o amor não é fácil mais nunca devemos desistir dele <33
    Beijos .

  2. Luciana    08/07/2015 - 10h45

    Me identifico muito com essa história!

    Sou mineira, de BH e conheci o meu marido (na verdade unido estavelmente, kkkk) na faculdade. Começamos a namorar no fim de 2005.

    Em julho de 2010, quando tínhamos 4 anos e meio de namoro, eu tive que me mudar pra Foz do Iguaçu por conta de um concurso público.
    Ficamos 2 anos namorando à distância, até que em julho de 2012 ele se mudou pra Foz, pelo mesmo concurso.
    Infelizmente não ficamos muito tempo juntos (no sentido físico da coisa). Em setembro de 2013 me mudei pra São Paulo pra tomar posse em outro concurso.
    Depois disso, em maio de 2014 ele conseguiu se transferir pra São Paulo. Só que em novembro do mesmo ano ele teve que se mudar de novo (posse em outro concurso) pro Pará!

    Pois é… A gente fica igual cachorro correndo atrás do rabo!

    Só que agora estamos os dois realizados, cada um no emprego que sempre quis. E em setembro ele finalmente vai ser removido! Volta pra São Paulo, na verdade pra Campinas, e eu já to tentando minha transferência pra lá também!

    Finalmente vamos ficar juntos de vez e poderemos começar o nosso felizes pra sempre…

    Não foi fácil, óbvio que não… Mas a gente ama demais e eu digo, sem dúvidas, que valeu a pena! Faria tudo de novo se fosse preciso, só pra podermos ficar juntos.

    Muita força pra Britney e pro Justin, não é fácil manter um relacionamento à distância, mas vale tentar.

    No meu caso deu muito certo!!!!!!!!

  3. Maria Aline    08/07/2015 - 11h39

    Cara, só tenho uma palavra pra descrever esse texto, Ma: GENIAL!

    Obrigada por escrever. Obrigada mesmo ^^

  4. Lú    08/07/2015 - 11h46

    Gostei mto do texto, principalmente pq passei por isso. Meu noivo na época recebeu proposta pra trabalhar no nordeste, enquanto viviamos no centro-oeste cada um na sua casa, eu ainda com meus pais. Ele foi e ficamos na distancia por três meses e foi um período mto difícil. A pressão era dos dois lados, da parte dele, por querer que eu fosse o quanto antes, e dos meus pais, por garantir o meu bem estar, pra eu não ir “viver de amor”.
    Mas quando é pra dar certo, tudo flui a favor e no quarto mês separados, consegui uma entrevista. Hoje, fazem 2 anos que estamos morando junto/casados. Não me arrependo da minha decisão, mas volta-se ao ponto onde não podemos ter tudo o que queremos, pois nossos empregos são ótimos, a cidade estamos totalmente adaptados, mas a saudades da família e dos amigos é imensa.

  5. gil    08/07/2015 - 11h51

    oi luu, oi maa, aiiiii, o amor as vezes prega umas peças, testa o quanto é grande o nosso sentimento ne, nao moro tao longe do meu noivo mas o pior é q a ex (mae do filho dele) mora perto, isso é tudo o q me irrita :(((
    luu, maa, me visitem tambem:
    http://www.gilvaniaevans.com

  6. Tassia    08/07/2015 - 12h02

    Otimo texto…eu namorei por 6 anos a distância, entendo perfeitamente como é dificil, e hoje nos casamos. Para quem realmente embarca nessa aventura porque simplesmente ama e aceita isso para ficar junto, desenvolve mais a amizade, paciência, confiância e independência. Não me arrependoo

  7. Bruna    08/07/2015 - 12h03

    Perfeita reflexão. Eu namoro à distancia ha 9 anos. Nos vemos de 15 em 15 dias e tamos aí! Rs… Claro que existem casos e casos, até porque no nosso, felizmente caminhamos na mesma direção, ja que começamos a namorar bastante jovens. Acredito que quando existe amor a distancia não é simplesmente NADA. Acho que ate prefiro assim, pois valorizamos cada momento juntos, e ainda temos tempo pra nós mesmas!

  8. Michelle    08/07/2015 - 12h06

    Olá Marcella e Lu! Eu namoro há 4 anos mas quando completamos 3 recebi a notícia de que havia passado na tão sonhada faculdade de Nutrição na federal do Mato Grosso, em Cuiabá. Sou de Ribeirão Preto, interior de SP então sabíamos que a distância seria muito grande e que nos veríamos pouquíssimas vezes devido a isso. No início de 2014, quando fui morar em Cuiabá, a maior luta para nós dois era superar a saudade, a tristeza, a solidão, pois foi tudo muito difícil e só nos víamos duas vezes por ano (julho e dezembro). Agora já sabemos lidar melhor com isso mas mesmo assim, como você mesma disse, o coração sempre nos engana. Amei o seu post porque me identifiquei com tudo o que disse, parabéns, você é muito talentosa com as palavras!!! Beijos

  9. Lady Cat    08/07/2015 - 12h17

    Muito legal a mensagem.

    bjs

    http://ladycatblog1.blogspot.com/

  10. Julia Ferreira    08/07/2015 - 12h31

    Seus textos tem uma mania boa de ter o timing perfeito. <3

  11. Fabiana    08/07/2015 - 12h37

    Marcela, adorei o post, na verdade, me identifiquei bastante com ele. Desde janeiro namoro um rapaz que mora nos EUA, e trabalha em alto mar, ou seja, o contato não é tão grande. Ao contrário da ”Britney”, que não tinha ainda muitos planos futuros com o namorado, mesmo estando ‘juntos’ há “só” seis meses, eu gosto demais dele, e tenho muitos planos para o futuro, mas não sei se os planos são recíprocos. Sinto insegurança quanto ao futuro, por enquanto só penso e repito: não desista, coração. Espero ter uma ‘segunda cidade’ mas não física, e sim no coração dele.

  12. Paola Alves    08/07/2015 - 13h36

    Ai que texto lindo <3 Penso exatamente da mesma forma Ma! Quando vejo pessoas pensando em terminar ou incentivando algum término por causa de distância, por causa de um intercãmbio por exemplo, só fico pensando que não era amor né? O que eu mais ouço é: é complicado, não vou saber o que fulano está fazendo lá.. E vai saber aqui, ué? Não tem amor e nem confiança, de amor a gente não desiste fácil assim HEHEHE http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  13. Gabriela    08/07/2015 - 15h47

    Que texto lindo! Também acredito que relacionamentos a distância podem funcionar sim. http://www.alemdolookdodia.com

  14. Elisa    08/07/2015 - 16h13

    Super verdade!

    Marcella, lance seu segundo livro com coletânea de seus textos publicados no(s) blog(s)!

  15. MaH    08/07/2015 - 18h16

    Marcella, sou casada há 4 anos e meio, depois de um namoro de 2,5 anos morando sempre na mesma cidade… Depois de 2 anos de casados, consegui passar na residência de Dermato e meu marido depois de assistir de camarote todo meu sofrimento e dedicação com os estudos, jamais considerou a hipótese de eu não ir. Volto todos os fins de semana para casa, mas infelizmente, nesse momento, ele ficou com toda a responsabilidade da casa, além da tristeza e solidão por eu ficar sempre longe. Sofremos demais com isso, mas sabemos que é temporário (fim do ano volto de vez e não fico longe nunca mais!) e jamais consideramos qualquer coisa além de aguentar firme esse período. Relacionamentos a distancia são difíceis, mas quando existe amor, e os dois estão na mesma sintonia, nada acaba mesmo com o amor. E por isso tenho escrito dentro da minha aliança “Omnia Vincit Amor” – ou “O amor vence tudo”. E vence mesmo! =)

  16. Mari    08/07/2015 - 20h12

    Bacana o texto, só que relacionamento a distância acho fria. Claro que pode dar certo, mas, tem mais chances de não dar por vários motivos. Imagina ficar gastando com avião, vai e vem, finais de semana longe da pessoa, nem gosto de pensar!
    Quem ama quer pertinho, e a coisa mais boa do mundo é estar com a pessoa que se ama ao lado.
    Um beijão pro meu amor que eu encontrei pela internet. Aliás, ele ía fazer o pós doc fora e já namorávamos há um ano e meio e eu disse q era melhor a gente acabar, pois eu jamais namoraria a distância. Meses depois ganhei um anel. Estamos casados há mais de ano e vivemos a experiência lá fora numa boa.
    Mulherada, as vezes tem que dar cartada e dar a letra, essa de só concordar com que os carinhas dizem e como se eles fossem os desenhistas do seu futuro é infame e só prolonga solteirice – claro, se você quiser casar, né. Eu queria e fiz que nem tava, Colou! :)
    Bejón!

  17. Luise    09/07/2015 - 00h27

    Desanima não! Distância não é impedimento para ficar junto com quem amamos! Namorei, noivei assim durante 05 anos, as vezes mais perto, outras bem mais longe e hoje já estamos casados a 2 anos! Valeu cada segundo de espera!

  18. Tassia B    09/07/2015 - 03h12

    Otimo texto, Marcella :))) Eu ja havia namorado a distancia por 2 anos e meio, e sofrido MUITO, quando conheci o cara que hoje e meu marido. Nos conhecemos pela internet e ele veio pro Brasil, mas eu disse que “nem pensar em namorar a distancia de novo”. Mas ele manteve contato, depois de um tempo voltou pra me visitar, e nao teve jeito, o namoro a distancia comecou. Entre o inicio do namoro e a mudanca dele para o Brasil foram 7 meses, mas de verdade, nesses 7 meses, nunca me senti tao proxima de alguem como me sentia dele. E esses meses valeram a pena, pq hoje temos um casamento tao incrivel, que eu mal lembro das noites que dormi chorando de saudades. Penso so nos anos e anos que temos pela frente, juntinho <3

  19. Fernanda Barros    09/07/2015 - 12h06

    Pra quem namora a distância, assim como eu, só tem uma certeza: Quilômetros não detêm sentimentos!

  20. Carolina    09/07/2015 - 13h48

    Amo seus textos. Tenho vivido um namoro a distância e sei bem o que é, concordo quando você diz que ” quando as duas pessoas estão dispostas, alinhadas e bem resolvidas, dividindo o MESMO sentimento, nem o fuso horário de Taiwan acaba com o amor.” É bem assim que me sinto.

  21. Amanda    09/07/2015 - 18h12

    Me ajudou muito, obrigada MarceLLa! (:

  22. Ana    10/07/2015 - 09h29

    Ótimo texto! Tbm passei por isso. Na nossa comemoração de 1 ano de namoro ele me contou que tinha sido chamado para trabalhar no Chile (moramos em São Paulo). Conversamos e apoiei a decisão dele, seria até egoísmo da minha parte fazer ele desistir de uma grande experiência profissional ‘só pq’ eu queria ele do meu lado todos os fins de semana. Nos víamos em média 1 vez por mês ou a cada dois meses. Um ano depois ele voltou para São Paulo. E agora, com 2 anos e meio de namoro, estamos correndo o risco dele ser transferido para a Venezuela ou EUA. Não estamos mais tão preocupados porque ano que vem nos casamos então, não importa onde seja, sei que ficaremos juntos.
    Relacionamento à distancia não é fácil, mas se os dois se amam e estão dispostos a fazer dar certo, o casal consegue passar por toda a saudade e tristeza e sairá com seu amor e companheirismo fortalecidos. E como alguém já escreveu nos comentários, muitas vezes vc se sente ainda mais próxima do seu par nessa distância toda do que quando estão morando na mesma cidade. É um período de grande crescimento e amadurecimento para o casal.

  23. Shaiana M. Fernandes    11/07/2015 - 17h26

    No meu caso foi o contrário! Meu noivo e eu estávamos namorando há 2 anos quando ele passou em um concurso e teve que ser transferido.
    Somos de Porto Alegre e ele foi transferido para Belo Horizonte em 2009, desde de então estamos nessa ponte aérea, ele vem pra cá, eu vou pra lá.
    Esse ano sai a transferência dele para o aeroporto aqui de Porto Alegre e até que enfim, vamos montar nossa casinha, depois de 9 anos juntos!
    Quando se ama não há distância!

  24. Renata    13/07/2015 - 10h44

    Não namoro à distância (nem nunca namorei nessas condições), mas me identifiquei com a história do vizinho :) Adorei a sutileza que você deu com essa ilustração! E, claro, me identifiquei.

  25. Laym    13/07/2015 - 16h08

    Sabe sincronicidade do Universo?
    Pois é…esse texto caiu aqui no meu colo e foi diretamente pra mim ;)
    Coragem pra encarar um desafio desses, mas o sentimento tá falando mais alto.
    Muito grata.
    beijos

  26. Deliane    14/07/2015 - 13h00

    Belo texto! E lendo os comentários meu coração ri (não ironicamente, mas dizendo “ok, quem me dera a distância entre eu e meu amor fosse só entre cidades dentro do Brasil!”). Porque se tem uma história de exemplo de resistência à distância essa história é a minha.

    Ela é longa, daria para escrever um livo (penso nisso!rs) mas resumindo, queria apenas dizer: meu amor resistiu a uma distância entre CONTINENTES e não cidades….fora as barreiras culturais, burocráticas, etc, etc.
    Conheci meu então marido na Nova Zelândia (vcs tem idéia da distância desse lugar? Imagina quando é lá que está a pessoa que vc ama!). E durante um ano cultivamos nosso relacionamento à distância até a decisão de noivar, mudar para um lugar em comum do globo terrestre (que não foi nem Brasil, nem Nova Zelândia, e sim Dubai, onde nos casamos e moramos atualmente), e hoje olho para trás e me orgulho de ter seguido forte e superado tantos momentos difíceis enquanto estávamos tão longe um do outro mas ainda completamente apaixonados e querendo tentar ficar junto e encarar todos os desafios juntos para um dia estarmos finalmente juntos. E isso aconteceu!

    Devo dizer que NÃO É FÁCIL. Mas sei lá..cada um tem uma história…eu só queria dizer que se a distância entre vc e seu amor é apenas entre cidades, não reclame, poderia ser muito pior (ou mais longe). Então, segue o seu coração e resista, se vc sente que vale a pena. A leveza e felicidade em estar junto depois de tantos momentos longe um do outro e depois de tantos desafios, valem a pena e fazem a gente dar muito mais valor à presença da pessoa em simples ocasiões. Quantas vezes, ao irmos dormir, hoje, fecho os olhos e agradeço por estar ali, sentindo ele do meu lado dormindo, e não mais no Skype, ou esperando uma mensagem no celular/email… só quem passou por isso sabe o que estou dizendo…

  27. Juliana Martins    15/07/2015 - 16h42

    Caramba! Me identifiquei bastante com o texto. Namoro a distância há 7 anos! Moro no interior de São Paulo e ele mora no Rio. Nos damos bem demais e não troco nosso relacionamento por nenhum outro que esteja a poucas quadras da minha casa, rs. Não é fácil, mas criamos uma cumplicidade, amizade e companheirismo muito fortes. É um amor que nunca senti antes na vida!
    Adorei o texto!

  28. Adriana    22/07/2015 - 10h06

    Parabéns pelo post!!! Mt verdadeiro! Namorei 6 anos morando em cidades diferentes por conta do trabalho! E isso jamais atrapalhou nossa relação! Quando se tem amor, confiança e respeito tudo flui bem! Depois de 6 anos de muitas viagens noites dormidas dentro de bus, resolvemos casar e duas semanas antes do casamento consegui minha transferência da empresa!!! Há 3 anos somos casados e nós dois conseguimos nos realizar profissionalmente na mesma cidade!!! =)

Blusa listrada e batom escuro = 😍 #ootd #redlips
Mais sobre Lifestyle