Carregando...
Lifestyle

Links da semana: a crise dos 30

14.10.2015
Júlia Ferreira

Quando eu era mais nova falava que aos 24 anos iria casar, e que quando chegasse aos 30 já teria dois filhos, estaria no planejamento para o terceiro. Hoje tenho 26, bem longe de casar e com infinitas dúvidas na cabeça (e nenhum filho, por enquanto). A verdade é que a vida dá voltas e nem sempre conseguimos acompanhar todas as mudanças que acontecem nela, mas nem por isso precisamos achar que ela está perdida. Vem ver o que encontrei por aí nos links dessa semana.

L1
E se eu chegar aos 35 sem estar com a vida resolvida?

L2
Sobre ser autoconfiante

L3
Quero estar solteira, mas com você

L4
O mundo está azedo ou eu que fiquei doce?

L5
Para os aficcionados por Frida Kahlo

L6
Até quando vale a pena persistir?

L7
Sintonia

L8
Barbie e feminismo

18 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. Cristina Cassol    14/10/2015 - 08h55

    Júlia, incrível que cada coisa que eu penso ou que estou passando na vida você vem aqui e traduz em link! Tenho 26 também e nada do que planejei hahahaha Obrigada pelas indicações. Super beijo

  2. Livia    14/10/2015 - 10h05

    Muito legais, Júlia!

  3. Fernanda    14/10/2015 - 10h48

    Ahhh Julia! Adora está coluna e espero todas as semanas pelas novidades. Já descobri muito site bacana por suas indicações. Nesta semana vc tocou num ponto que tenho pensado muito: querer ter uma vida resolvida aos 33 anos. Mas afinal o que é uma vida resolvida? Acho que nós frustramos por não termos alcançado o que desenhamos. E as outras conquistas pra onde vão? Deixamos inclusive de valoriza – las. E ficamos nos jogando no buraco por achar que não chegamos naquele lugar idealizado. Mas é isso ideal. No mundo real há muitas perdas e ganhos, conquistas e descobertas de novos caminhos. A vida se resolve… com o tempo, com as nossas escolhas… com as voltas que a vida dá. Bjinho

  4. Luciana    14/10/2015 - 11h08

    Bom dia! Adorei os links da semana… O tema foi muito pertinente para mim! ;-)

  5. Lady Cat    14/10/2015 - 11h32

    Curti o link dos 35… bem minha fase

    bjs

    http://ladycatblog1.blogspot.com/

  6. ANGELICA DOS SANTOS    14/10/2015 - 11h58

    Julia, adoro os links da semana. Esse principalmente pois tb tenho 26 anos e ainda tem muita coisa q não fiz e já queria ter feito. Texto muito motivador. Bj!

  7. valquíria moura    14/10/2015 - 15h10

    Olá! Só vim para dizer que amo o blog e principalmente essa coluna…o espaço que espero toda semana para ler! obrigada lu e júlia! =)

  8. Carol Alcantara    14/10/2015 - 15h45

    Já viu ter neura da neura??? hahahahaha me peguei na neura por achar que só eu tive a ‘crise dos 30’, pois é passei por ela no começo desse ano quando os 30 bateram a porta (e hoje já passaram e caminho pro 30+1). A gente para mesmo, repensa em quando tinha uns 15, 16 e falava (das pessoas de 30) como eram velhos, tiozões, etc… hoje sou a tia da turminha, tbm nada de filhos, nada de casa própria! A única certeza é que quero ser feliz…!!! E seja com 30, 35, 40… Bjuuuss Julia!

  9. Carla Marques    14/10/2015 - 16h52

    Isso de ter planos a longo prazo é muito manhoso para mim.
    Pessoalmente ter a vida resolvida é viver o melhor possível no presente.
    Nunca pensei ter filhos, casar ou ter muito dinheiro.
    Só sabia que queria ter uma profissão divertida, ter muitas experiências na vida (algumas bem loucas), amar intensamente e viajar muito.
    Aos 33 anos tenho a maior parte dessas coisas com um “extra” maravilhoso que se transformou na coisa mais importante da minha vida: a minha filha.
    De repente, estar resolvida na vida é ser uma boa mãe, ter mais um filho, e viajarmos todos juntos por aí.
    O desejo de ter muito dinheiro é que está mais complicado, mas percebi que que nem tem tanta importância como eu pensava.

  10. Fernanda    14/10/2015 - 17h12

    Olá Júlia!

    Cheguei aos 35 anos e pensei que nada de errado poderia dar até que então: em uma consulta ginecológica fico sabendo que estou na menopausa precoce e que isso ocorre em algumas mulheres e por mais que eu corra contra o tempo, não consegui congelar meus óvulos. E isso tem me angustiado e me deixado mal. Porque toda mulher sonha um dia casar e ter filhos. Não é verdade? Aos 29 anos me casei e fiquei casada 5 anos e nesse tempo todo o meu ex-marido não queria filhos e eu fui descobri isso quando eu já estava casada. Se soubesse antes, não teria casado por mais que eu gostava da pessoa.

    Aconselho a não ficar esperando muito tempo não.. se tiver que acontecer hoje amanhã ou depois, vá sem medo. Era isso que eu deveria ter feito na minha adolescência. Mas, fiquei esperando o amor ser recíproco. É uma pena! Mas..

    Um beijo,

    http://www.purestyle.com.br

  11. Suziane    14/10/2015 - 17h44

    Perfeito!!!

  12. Evelin    14/10/2015 - 19h10

    Tenho 25, e totalmente fora do “plano de vida” que eu tinha pra carreira, pro amor, pras certezas, maturidades e afins. A leitura foi deliciosa, penso que nossa geração tem essa ansiedade, de estar atrasado pra vida mesmo. E é muito louco, porque muitas pessoas têm, mas o que elas transparecem nas redes sociais é outra vibe, tipo” sou poderosa e feliz” e além se se atormentar ainda contribui pra tormenta interna alheia hahahaha. Obrigada Júlia!

  13. Carol    14/10/2015 - 21h13

    amo essa sessão do blog! consigo “perder” um bom tempo aí lendo esses links e indo parar em outros relacionados kkkkkk

    posso divulgar meu produtinho?? brigada!!
    https://www.enjoei.com.br/p/sandalia-dumond-13662488

  14. bianca    14/10/2015 - 21h56

    jú te amo de verdade os artigos do seu blog já acompanho faiz muito tempo além de voce dar dicas legais voce ajuda muita gente com frases do dia a dia.

  15. Rebecca    14/10/2015 - 22h22

    Fico ansiosa pela sua seleção de textos, Julia!

  16. Lorena Mattes    16/10/2015 - 17h09

    Juju tamô juntas!!!! ;)

  17. Sabrina    17/10/2015 - 22h24

    Falto pouco para os 35.
    Também me questionava muito sobre o futuro e me cobrava demais até que resolvi parar de me lamentar, quando completei 31 anos. Então, foquei no que eu queria e tudo foi uma sequência de coisas boas. Primeiramente, descobri o que eu queria e depois comecei a traçar as metas. Fiz diversos cursos para melhorar meu currículo, o que me rendeu um ótimo trabalho e através da participação de um desses cursos conheci meu marido. Casei e hoje estamos arrumando o ap. Não temos filhos ainda…
    Nada disso fazia parte da minha realidade, porém eu dei os primeiros passos para melhorar a minha vida e desejo que todas as pessoas também possam alcançar a felicidade. Abraços.

  18. Carolina    20/10/2015 - 13h54

    Ei Júlia! Amo essa sua coluna! Cadê os achados?? Tô sentindo falta!
    Uma coisa tá dando erro esse link: “Quero estar solteira, mas com você” > “O site que você tentou acessar está suspenso no momento.”
    Beijos!

Temos um novo canto de selfies favorito: olha como a luz ficou agora que coloquei todas as lâmpadas no espelho do banheiro do #StudioChatadeGalocha 🖤
Mais sobre Lifestyle