Carregando...
Lifestyle

Não passa de imaginação

24.08.2016
Marcella Brafman

dizer
A gente é meio boba e fica por aí se gabando e dizendo que tem sexto sentido. Aí por culpa desse “dom”, jura que o marido/namorado/paquera/ser amado está com outra. Porque o sexto sentido sabe tudo. Aham.

“É aquela que ele adicionou ontem, eu senti, eu sabia que estava rolando algo”. Depois disso, fica maluca. Fuça todas as fotos possíveis e descobre se ela estava na festa que o namorado dela foi com o Marcão na semana passada. Não acha nada, mas continua vasculhando até descobrir que ela curte Woody Allen e isso a faz ficar ainda mais louca da cabeça, porque ele curte pra caramba também. Pronto: eles foram feitos um para o outro. O namorado DELA e uma outra pessoa qualquer.

Se ela gosta de praia, coloca foto com barriga de fora, tem dez quilos a menos, aí ferrou. Mulher é bicho bobo às vezes. Não é inveja, é proteção. É mais cult, manja bem dos filtros do Instagram e não posta frase de auto-ajuda, ferrou de vez. No fim das contas, a história já está toda inventada na cabeça e decoradas todas as palavras horríveis e possíveis que vai dizer na hora de tomar uma coragem e resolver tirar satisfação. “Por isso ele está tão preguiçoso comigo”, “É por isso que ele não me leva pra lugar nenhum”, “É por isso que nós não fizemos sexo na quarta-feira passada”. Pode acreditar: o estoque de “por isso” é infinito. E o mais impressionante: é tudo imaginação.

Esse surto dura mais ou menos uns quinze minutos. Quando intenso, acelera o coração e o jeito é passar na cantina da firma para disfarçar e pegar um café. É a antecipação do fim antes mesmo dele existir. É a criatividade única que o sexto sentido nos faz ter. Em menos de meia hora, criamos roteiros de filmes incríveis. Só que da nossa vida, do nada, sem motivo concreto algum.

Por fim, a mulher pode estar certa, mas na maioria das vezes não está. A Carlinha era a nova paquera do Felipe, que também estava na festa do Marcão ou uma prima de segundo grau que vai surgir no próximo Natal e te deixar mega sem graça. Ela pode ser uma pessoa qualquer ele adicionou só pra ver as fotos (sim, ele faz isso às vezes)
Precisamos entender uma coisa: sexto sentido é o apelido para o diabinho que fala na sua orelha esquerda. Não sei vocês, mas eu só me gabo dele quando ele acerta. O que é quase nunca.

8 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. Zilandra Batista Rodrigues    24/08/2016 - 21h40

    Muito top este texto
    bjs

  2. Ana    25/08/2016 - 09h50

    Ótimo texto. Amei a definição: sexto sentido é o apelido para o diabinho que fala na sua orelha esquerda. Disse tudo! <3 Bjos.

  3. Alana    25/08/2016 - 15h15

    Disse tudo oque nós mulheres precisamos ouvir vez ou outra. Parabéns!!

  4. Dry Maciel    25/08/2016 - 16h07

    caramba Marcela….você me descreveu todinha! o motivo de eu ser assim foi pq tive um relacionamento muito escroto em que todos os meus sextos sentidos estavam certos e eu cega! hoje em dia nivelo todo mundo por ele, infelizmente

  5. Laryssa    25/08/2016 - 16h48

    Meu Deus, como eu me identifiquei com esse filme. Infelizmente muitas pessoas são assim, cria coisas na cabeça e acreditam que é verdade. No fundo não é bem isso.

    http://www.larydilua.com

  6. Lulu    26/08/2016 - 15h56

    Nossa… estou passando por essa fase agora menina… Não sabe o tanto de angústia que já tive, quanto já chorei, o final de semana que passei super distante dele, exatamente com esses pensamentos que colocou aí… tudo isso por conta de uma festa que acontecerá e tem uma prima minha que vai e eu juro que eles tem tudo a ver… Nossa… me senti louca agora… kkkkk

    Obrigada!

  7. Gina Morais    12/09/2016 - 14h26

    Putz, hoje me peguei questionando exatamente isso.
    Na verdade, acordei com uma lembrança de 6 anos atrás (!) e fui confrontar o boy a respeito. Em menos de quinze minutos (pois é!) me dei conta de como estava sendo ridícula.
    Ler esse texto era exatamente o que precisava pra me dar conta de uma vez por todas de que tenho alimentado minhocas na cabeça sob o pretexto da famigerada intuição, que nada mais é (no meu caso) do que tempo livre de sobra e mal administrado.
    Obrigada, Marcella, por essa chamada pra realidade.

  8. Cynthia    14/09/2016 - 07h39

    Que texto maravilhoso! Eu adoro esse blog, e olhe que é o unico que eu leio

Chegando à conclusão de que eu deveria ter guardado as peças bem locas que minha mãe usava nos anos 80! Esse brinco e essa calça poderiam super estar no armário dela na época em que ela usava uma belíssima permanente nos cabelos (que TAMBÉM está voltando, acredita??) #lookdachata
Mais sobre Lifestyle