Carregando...
Família,Publieditorial

A hora certa para engravidar

04.10.2016
Lu Ferreira

Durante a gravidez um dos comentários mais frequentes por aqui questionava sobre a hora certa de engravidar – como saber que era hora? Essa é uma decisão bem complexa, né? Afinal se pararmos pra pensar não existe uma hora perfeita pras coisas – sempre que nos decidimos por uma coisa estamos abrindo mão de outras – mas agora que Bia está aqui tenho ainda mais certeza da importância do planejamento familiar. Ter um bebê é algo maravilhoso, mas muito difícil. Exige dedicação e se você não está preparada deve ser ainda mais desgastante.
info1
Semana passada estive na apresentação de uma pesquisa em que me vi nos números: a Bayer aproveitou o World Contraception Day (26/09!) e resolveu examinar a relação dos millenials com a contracepção, e a conclusão é de que as Brasileiras são as que mais se esquecem de tomar a pílula. Mais da metade (55%) se esquece de tomar a pílula pelo menos uma vez por semana! E um dos principais motivos? Agenda atarefada =/

Não sei vocês, mas se não anoto as coisas, esqueço. Sou totalmente dependente da minha agenda (que sincroniza no celular e no computador) pra fazer as coisas, e olha que ultimamente mesmo anotando tenho esquecido, porque olho menos a agenda desde que Bia nasceu. Na pesquisa concluíram que as millennials se esquecem frequentemente de tarefas diárias e que mudanças na rotina, como um novo emprego, mudança de casa (e no meu caso, o nascimento de um bebê!) contribuem para o esquecimento.
info2
Outro dado da pesquisa diz que seis em cada dez brasileiras (58%) não tomam a pílula no mesmo horário todos os dias. Manter uma rotina ajuda a não esquecer de tomar, e além disso algumas pílulas, por terem baixa dosagem hormonal, devem ser ingeridas sempre no mesmo horário para garantir a sua eficácia.

Como eu sempre me esquecia da pílula, não engravidei antes do planejado por pura sorte, mas impressionante como que depois que ela nasceu não dei mais chance pra isso, heheh! Ter um bebê é algo que exige tempo, dedicação e abstenção de muita coisa, e se tendo planejado e me programado já é difícil, imagino pra quem foi pega de surpresa! Depois que ela nasceu vi como é importante se planejar para uma mudança tão grande, e mesmo acreditando que não existe uma hora perfeita, acho essencial se preparar antes de uma gravidez. As sugestões dos profissionais pra quem se esquece da pílula são os contraceptivos de longa duração, como o DIU e os implantes hormonais. Vale conversar com seu ginecologista para chegar à melhor opção pra você ;)

 

28 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. Olivia Freire    04/10/2016 - 12h27

    Lindo seria se houvesse uma maior divulgação de outros métodos contraceptivos, como o DIU de cobre e o Mirena, em que não cai sobre a mulher a responsabilidade unica e exclusivamente sobre uma gravidez, porque ela esqueceu de tomar o remédio. Lindo seria se os ginecologistas recomendassem pilula informando sobre efeitos colaterais mais comuns e quais são sinal de necessidade de interrupção do uso, porque isso ninguém fala.

    Isso é uma critica aos médicos e a industria farmaceutica, não ao post haha

    #desabafos haha

    • Lu Ferreira    04/10/2016 - 22h20

      Olivia, na apresentação em que fui um dos médicos falou exclusivamente dos métodos de longa duração (como o DIU!)!

  2. Nathalia    04/10/2016 - 14h41

    Lu, amei o post. Estou completando 1 ano de casada, e como sofremos pressão pra ter logo um bebê. Sou louca pra ser mãe mas acho que tudo tem sua hora e acho super importante se planejar. Adoro o blog e os assuntos que vc trata aki. Mais uma vez parabéns! !!!

  3. Drielly Marassi    04/10/2016 - 14h43

    Verdade Lu! Tomo anticoncepcional injetavel há quase sete anos, e desde que me casei há quase seis anos nunca falhou. Sou completamente esquecida, e aposto que se usasse pílula já teria uns dois filhos, no mínimo!

  4. Suely Leite    04/10/2016 - 14h59

    Oiii Lu. Você engravidou com quantos anos? Quais foram suas maiores dificuldades? Um bju

    • Lu Ferreira    04/10/2016 - 22h21

      30! Não tive dificuldades em engravidar =)

  5. Pry    04/10/2016 - 17h36

    Nossa Lu, super concordo com vc! Temos que ter um planejamento antes de engravidar e isso independe se é o momento certo ou não. O momento certo acho que nosso coração sempre sabe! Mas tem que ter o planejamento, saber como será depois que o bebê nascer, tanto em relação as questões práticas do dia a dia como a questão financeira que é bem importante!
    Adorei sei post.
    Beijos
    http://blogprimeirospassos.com.br

  6. Juliana    04/10/2016 - 17h42

    Oi Lu, eu tomei pilula por 10 anos seguidos e agora a pedido da minha médica, resolvi fazer uma pausa, porém, eu era tão certinha com o horário, nunca esqueci, salvo algumas exceções (as vezes está impossibilitada naquela hora, mas tomava mais tarde), que hoje que não tenho mais esse compromisso, fico o dia todo com a sensação que esqueci de fazer algo. Como pode nosso organizamo se adaptar tanto a uma rotina! Rs…

  7. Isabel    04/10/2016 - 18h02

    Lu, está marcado como jabá, mas para qual empresa? Curiosidade em saber quem tem interesse em vincular essa informação. Sou pesquisadora nessa área!

    • Lu Ferreira    04/10/2016 - 22h21

      A Bayer me convidou pro evento em que foi apresentada a pesquisa =)

  8. carla    04/10/2016 - 18h23

    Eu uso Nuvaring eh um anel que parece de silicone que insere na vagina e tira depois de 21 dias. Eu so marco na agenda o dia de colocar e de tirar. Melhor coisa que fiz na vida!

  9. Gislaine Lanes    04/10/2016 - 22h22

    Usei pilulas por mais de 10 anos, mas estava cansada de todo dia tomar um remedio sabe? Ha dois anos uso adesivo, troco uma vez por semana. Me sinto livre e segura.

  10. Cibele Porto    05/10/2016 - 06h22

    Oi Lu,

    bacana esse post.
    acho interessante lembrar a mulherada de se cuidar – e prevenir uma gravidez não desejada, né?!

    Eu usei o Implanon – aquele que vai no braço – por três anos e amei. Não tive efeito colateral nenhum, muito pelo contrário, melhorou o meu ciclo, as cólicas e todo o mal estar físico. E não tinha como esquecer! Quer dizer, esqueci que tinha. hahahaahah
    Super indico. Foi a melhor coisa que eu fiz!
    Agora estou sem, eu e o maridao estamos pensando em tentar um baby ano que vem…

  11. Julia    05/10/2016 - 08h06

    Oi Lu! Hm, post um pouco estranho esse. O título dá a entender que o tema é planejamento familiar (melhor momento pra maternidade, idade boa pra engravidar, etc.). As imagens mostram os motivos pro esquecimento da pílula e nos comentários consegui entender que o post é patrocinado pela Bayer. Fiquei um pouco confusa! Então, o post seria uma propaganda pros métodos contraceptivos da Bayer, incluindo a pílula e o polêmico DIU hormonal Mirena (só ver a quantidade de class actions nos EUA contra esse produto). Numa época na qual métodos naturais de contracepção e o esclarecimento da mulher sobre hormônios artificiais têm ganhado cada vez mais força, acho muito triste minha blogueira favorita se aliar a laboratórios farmacêuticos pra ajudá-los a não perder o mercado brasileiro.

    • Lu Ferreira    05/10/2016 - 09h31

      Júlia, não é estranho não. O post está sinalizado antes do título como publieditorial, como sempre faço. Falo de planejamento familiar o texto todo, não falo nada sobre métodos contraceptivos da empresa patrocinadora, até porque o objetivo era apresentar uma pesquisa, e não um método.
      Considerando que uso DIU de cobre e que esse método foi citado na apresentação como eficiente e recomendado, acho bem chato reduzir um post cheio de dados interessantes só porque é patrocinado. Já passamos dessa fase, não?

      Como já falei com você no Facebook, tem se falado muito dos efeitos da pílula, mas como o médico citado no texto mesmo recomenda, existem os contraceptivos de longa duração como o DIU que são citados como boa opção. Cada mulher sabe o que funciona melhor pra ela, e como também cito no texto, só o médico saberá informar exatamente qual o método mais recomendado.
      No dia do evento levantaram os jornalistas presentes levantaram muito essa questão dos efeitos da pílula, e a resposta dos médicos presentes foi que os riscos que a pílula são infinitamente inferiores aos de uma gravidez. Uma grávida tem muito mais chances de ter trombose do que uma mulher que toma pílula, sabia?
      Enfim, acho importante demais que cada mulher saiba os riscos de cada método, mas acho que tem se feito uma caça às bruxas com a pílula só pq agora temos mais acesso às histórias de quem teve o efeito colateral. É assustador sim, mas o método é eficaz e é considerado seguro pela comunidade médica.
      Cada mulher é responsável por sua escolha e deve pesquisar junto a um profissional de confiança o que é mais adequado pra si. Sou a favor do planejamento familiar, já até contei pra vocês como foi aqui esse processo e defendo que cada mulher escolha a hora certa de engravidar, independente do método contraceptivo escolhido.

    • Julia    05/10/2016 - 11h37

      Oi Lu, obrigada pela sua rápida resposta! Mas, eu me manifestei apenas aqui no seu blog, minha conta no Facebook está desativada. Sim, eu vi a sinalização do publi depois, é que não imaginei que o blog fosse ter esse tipo de post patrocinado.
      Com certeza o método contraceptivo é uma escolha individual que deve ser acompanhada de orientação médica. Justamente por isso que acho que é inadequado fazer postagem patrocinada sobre esse assunto. Mesmo que você tendo optado por um método contraceptivo não hormonal, você é uma grande formadora de opinião. Indicar contracepção hormonal (seja pílula ou DIU Mirena, que não dá margem pro “esquecimento”) não é o mesmo que indicar um creme ou um perfume.
      O estrogênio presente nas pílulas é sintetizado da urina de éguas grávidas que são mantidas em condições precárias de vida. E, o estrogênio artificial até hoje não consegue ser limpado por filtros de água. Vou deixar apenas uma reportagem bem curtinha pra reflexão: https://www.scientificamerican.com/article/birth-control-in-water-supply/
      Não quis polemizar, só queria opinar mesmo que não concordo com esse tipo de post sendo patrocinado, afinal, essa é uma discussão de saúde pública.

    • Cintia Amaro    25/10/2016 - 17h00

      Perfeito Julia!
      É preciso problematizar a questão das indicações sempre! Pilula anticoncepcional é remédio, como outro qualquer e não deve ser indicado.
      Mas achei bem esquisito falar que uma mulher grávida tem mais risco de ter trombose do que a que toma pílula. Que dado manipulado será esse que apresentaram nesse evento hein? =/

  12. Monique    05/10/2016 - 10h11

    Lu, quando eu tomava pílula usava um app chamado Hora da Pílula para me lembrar de tomar. Na realidade, eu nunca esquecia de tomar, só quando mudava a rotina, ou seja, quando viajava de férias, ou algumas vezes no final de semana e nessas ocasiões o app sempre me ajudou.

    Além disso, se você não abre o app e informa que tomou a pilula, ele fica apitando de hora em hora até você entrar e informar que tomou, assim não tem como esquecer.

    Hoje em dia to meio traumatizada com os efeitos da pílula e parei de tomar, estou considerando colocar o diu. Como você usa, podia fazer um post ou vídeo (amo seus vídeos) falando sobre sua experiência. Dor para colocar, manutenção, essas coisas.

    Beijos e adorei esse tipo de post mais informativo/pessoal.

  13. Ju    05/10/2016 - 12h01

    Quanto tomava pilula (tô gravida! – por escolha haha) colocava alarme no celular pra não esquecer. E funcionava muito bem.

    • Hannah    06/10/2016 - 15h51

      Isso mesmo! Ia dar essa dica! Hoje em dia, a maioria das pessoas possuem um smarphone, e por que não usá-los a nosso benefício neste sentido também?! O nome é “Hora da pílula”. Além de fofo é muitoo útil!

  14. Joyce Passos    05/10/2016 - 14h28

    Oie!
    Lu, não sou muito de comentar mas, vi a discussão que foi gerada no face e vim dar minha opinião.
    De fato, a chamada do post não condiz muito com o conteúdo. Acho que, esquecer a pílula é um dos fatos que interferem negativamente no planejamento familiar, ou seja, se você esqueceu é porque não estava planejando engravidar naquele momento.
    Quanto a ser publi ou não nem entro nesse assunto, afinal, isso não faz diferença, as pessoas criticam quem faz publi mas, todo mundo quer, precisa e gosta de receber por um trabalho que faz…e na internet esse é um meio para isso, digno e totalmente normal.

    Se puder fazer uma crítica construtiva, reveja esse post sim, na minha opinião de leitora que te acompanha sempre, está meio desconexo o título, da intenção do post e do conteúdo mesmo, ficou parecendo que foi meio às pressas e que você pegou a pesquisa e escreveu algo superficial em cima.

    Enfim…é isso. Mas nada que você não tenha percebido ou que não possa melhor.

    Bjss

    Joy

  15. Luiza    05/10/2016 - 16h59

    Oi Lu, amei o texto! Eu sou novinha, tenho 18 anos e já faz um ano que eu uso pílula. Eu nunca esqueço de tomar e também nunca atraso, uma coisa legal de lembrar é que é sempre bom ter uma cartela reserva em casos de vomito ou diarreia no período de quatro horas depois que a pílula foi ingerida. Infelizmente eu não posso colocar diu pela idade, a pílula me faz muito mal :(

  16. Julia    06/10/2016 - 08h30

    Não entendi o titulo com a matéria… hora certa de engravidar, planejamento familiar e mulheres que simplesmente esquecem a pilula…

  17. juliana    06/10/2016 - 13h46

    Sempre acompanho o blog e também achei super desconexo este post, principalmente porque você lê o título e acredita que vai ler sobre determinado assunto e quando começa a leitura percebe que não é bem isso. Pena.

  18. Wanessa Lima    06/10/2016 - 14h21

    Eu só nao entendi pq vc usa a palavra millenials no texto.

  19. Mari    06/10/2016 - 21h09

    Muito bom levantar esse assunto! Muitas crianças são filhas do acaso, do improviso, da frustração e do desalinho financeiro e pessoal de casais que não pensam em como a vida pode mudar radicalmente. Um filho custa bemmmmmmmmm caro se vc quiser dar cursos extras além de escolas legais, saúde etc etc. E muita gente não pensa nisso e vai procriando sem medir suas condições financeiras e aí colocam um inocente em más condições… enfim, sei que isso é pessoal, mas tb é saúde pública. Sou a favor da esterilização para quem procura isso pelo SUS, independente da idade, mas não é assim. Tenho uma conhecida bem humilde, aos 28 anos está com quatro crianças… tipo, brincam com areia, pedras… Oi? Pra que isso, gente! Falta grana p oferecer algo decente a criança, faltam nutrientes na alimentação, falta tempo, falta tudo… uma lástima. Então, parabéns pela lembrança do assunto, Lu! Tomo contraceptivo oral há quase 19 anos (sendo que tenho 35) e sempre faço exames e vou ao médico… tudo na paz e filho só quando eu quiser e se eu quiser. Responsabilidade com si e com o outro é muito legal! Bjxx!

  20. Dani    11/10/2016 - 12h17

    Lu, estou pensando em começar a usar alguma injeção. Com certeza nunca vou conseguir lembrar de tomar a pílula na hora certa todos os dias… Você conhece o Cyclofemina? Tentei achar na bula que encontrei nesse site http://cyclofemina.com.br/ mas quero mais informações sobre ela, experiências sabe? Obrigada e muito sucesso sempre!

  21. Nicoli Motta    16/10/2016 - 23h19

    Lu, que post incrível você fez!
    É disso que precisamos: as pessoas que nos inspiram e nos influenciam falando sobre coisas sérias que, principalmente as meninas mais novas precisam saber, mas de uma forma verdadeira e sincera, como num papo de amigas!
    Uma coisa que eu sempre esqueço de perguntar, mas já que você falou da Bia (sei que não é o Post para falar sobre isso, e se você já falou disso, eu não ví, desculpe haha!)

    Uma vez você disse que tem silicone, e eu queria saber se por conta disso, você achou que teve alguma dificuldade!
    Eu também coloquei, o médico disse que não tem nenhum problema (eu tbm acredito que não) mas queria uma palavra de quem tem experiência hauhauhauha! Beijo Luuu!

Quem também vai ao @farturabrasil nesse final de semana? Conheci o festival gastronômico ano passado e adorei a proposta! 🍴Chefs bacanas preparando comida boa com ingredientes de qualidade num clima super gostoso pra ir com a família! No próximo sábado e domingo, 21 e 22, a partir do meio dia, em frente à Filarmônica. Os ingressos estão à venda no Sympla, mas você também pode trocar por 4kgs de alimentos não perecíveis nas unidades Sion e Raja do Verdemar. | publi
Mais sobre Família