Carregando...
Moda

O guia definitivo para fazer boas compras em bazares e brechós

16.09.2017
Redação Chata de Galocha

Vocês têm costume de comprar em brechós e bazares? Essa é uma maneira ótima de renovar o guarda-roupas com peças em ótimo estado e, em alguns casos, por uma pechincha! Apesar de ser fácil encontrar locais como estes para comprar roupas, rola aquela dúvida sobre como comprar, né? As dicas aqui embaixo podem te ajudar:

compras em bazares e brechós

1. Sem preconceito com as roupas de brechós e bazares

Se você torce o nariz para este tipo de loja é melhor comprar peças novas mesmo. É preciso ter em mente que as roupas que você vai encontrar em bazares e brechós já foram usadas, têm história. Não dá para achar que elas não são usáveis só porque passaram pelo corpo de outra pessoa. Para comprar em bazar temos que ter em mente que lavada a peça é praticamente nova!

2. É preciso ter paciência

Comprar em bazares e brechós é um verdadeiro exercício de paciência. A maioria deles – os melhores – não são super organizadinhos. Você vai precisar procurar em pilhas de roupas, observar se a peça tem algum defeito e ficar um bom tempo no local para encontrar o que gosta de verdade. Não é um lugar para ir com pressa! 

3. Procure bazares de igrejas e instituições de caridade

Sim, eles são os melhores! E mais do que comprar boas roupas, alimentar este tipo de comércio ajuda as instituições que usam o dinheiro das vendas para se manterem. Muita gente doa para esses locais, então a chance de encontrar roupas legais, bem conservadas e, sim, de marcas, é gigantesca!

4. Quais são suas cores e estampas favoritas?

Ter isso em mente vai te ajudar a procurar melhor as roupas que quer. A gente já deu aqui no Chata algumas dicas que podem te ajudar a descobrir seu estilo, a maneira como gosta de se vestir. Isso ajuda muito na hora de comprar roupas, especialmente em locais que elas não estão 100% organizadas. Você vai chegar ao bazar e conseguir encontrar com um pouco mais de facilidade o que comprar.

5. Faça pequenas reformas

Nem sempre as roupas compradas em bazares e brechós estão prontas. Às vezes você vai precisar fazer uma reforminha aqui, outra acolá. E nem sempre essas reformas acontecem para consertar as roupas, mas sim para deixá-las mais ajustadas ao corpo, mudar a modelagem, enfim, deixá-las a sua cara!

6. Selecione as peças que realmente quer antes de pagar

Como esses locais geralmente são muito cheios, o que você pode fazer é reunir todas as peças que encontrar algum potencial e aí, na hora de pagar, fazer uma triagem pra ver o que realmente gostou. 

7. Observe o potencial nas peças

Muitas vezes a gente vê uma roupa num look pronto, né? Aí fica fácil achá-la bonita e usável. O negócio dos bazares e brechós é treinar o seu olhar para enxergar potencial em peças que, muitas vezes, as pessoas não dariam nada. Quando vir uma roupa que pode ser legal, tente imaginar como ela ficaria com algum complemento que você já tenha em casa.

8. Cuidado para não viciar

Sim, comprar em bazar vicia! Especialmente se você acha um muito barato, daqueles que você renova o guarda-roupa com menos de 50 reais (eles existem!). Com certeza você vai querer comprar mais e mais roupas toda semana. Tudo bem se quiser fazer isso, mas é importante pensar se você, de fato, vai usar as peças e doar o que tem em casa e não usa mais.

Vocês costumam comprar em bazares e brechós? Têm mais alguma dica para complementar o nosso guia? Conta pra gente aqui embaixo!

9 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. Barbara Lemos    16/09/2017 - 03h51

    Puxa, isso realmente abriu meus olhos. Sempre tive um pouco de medo dos brechós, mas sem dúvida devo tentar.

  2. Aline P.    16/09/2017 - 23h31

    Arrematei uma bolsa lindona, de couro legítimo, praticamente nova por R$5,00! O único cuidado que recomendo é ao comprar calçados usados, pois muitas vezes eles (os mais usados) adquirem a “fôrma” do pé do antigo dono, podendo ser desconfortáveis e anti ortopédicos. Notei, lendo pela internet que na gringa o hábito de comprar em brechó é bem mais comum do que aqui, onde ainda há preconceito e estranhamento.

  3. Patricia Blumstein    17/09/2017 - 04h37

    Muito bom post. O que a Aline falou é realmente verdade. Dá pra achar cada coisa por uma pechincha e em ótimo estado.

  4. LYGIA REG    17/09/2017 - 14h12

    Sou proprietária de um brechó on line e faço algumas edições itinerantes, e ótimo quando alguém fala sobre a importância de se ter um consumo consciente e paciente , afinal de contas , brechós e bazares São lugares de achados incríveis. Amei o texto, bjokas Lu!!

  5. Vania Silva Leal    17/09/2017 - 14h41

    Gosto muito de Vazar e Brechó.

  6. elen    18/09/2017 - 15h01

    Deêm dicas de alguns online

  7. Luciana    18/09/2017 - 16h38

    Meninas!! Precisamos de um guia de brechós e bazares em Bh!

  8. Vânia    19/09/2017 - 15h54

    Adorei o post! Infelizmente eu vou pouco em brechó, gosto de ir quando quero muito algo de uma marca para saber se é boa, mas vejo mais bazar online como o Enjoei, comprei até uma blusa que já foi da Lu, só porque era da Lu. Ela usou na França, e adoro saber que a blusa viajou para lá!

    http://www.ziperchique.com.br/2017/09/como-usar-roupas-bordadas.html

  9. Eliziani Silva    29/09/2017 - 11h40

    A-do-ro comprar em brechós! Vc encontra muita coisa BBB (boa, bonita e barata). Mas tem mesmo que ter paciência. Uma dica boa é já ir com uma ideia do que vc precisa pra não ficar desnorteada qdo chegar lá (kkkkk). Mas de vez em quando, ou sempre, compro algo que não estava buscando por ser lindo e com um preço maravilhoso…

Look ideal pro festival gastronômico: soltinho e com elástico na cintura 😜
Mais sobre Moda