Blog Chata de Galocha

O amor nunca acaba totalmente

10-15-dizer
Eles imaginaram que aconteceria como nos filmes. Ela com outro e ele com outra. Ela feliz e ele também. Alguém falando ao telefone, enquanto o outro segurava uma sacola cheia de legumes. No supermercado ou em uma padaria qualquer. Poderia ser em um desses lugares que as pessoas vão sem planejar, só porque precisam comprar papel higiênico ou uma bandeja de peito de peru.
Dariam um cumprimento formal, mas nem tanto. “Oi, quanto tempo!”, “Nossa! Digo o mesmo”. Não passariam disso. Não tinham certeza se apresentariam por educação os novos companheiros. Em alguns filmes isso acontece, mas é algo que deixa quem assiste desconfortável. Melhor não.
Seriam cinquenta segundos de desespero. Ela cumprimentaria a nova namorada dele, só para não ficar chato. O atual dela, entenderia de cara quem ele é, e apressaria o passo para sair de lá o mais rápido possível sem fazer cena de ciúmes. Depois desse teatro mal ensaiado e mecânico, os dois fingiriam que nada aconteceu. Vida que segue. Um para um lado, outro para o outro. Bom te ver.

Esqueceram que a vida é como um filme de roteiro barato.

No dia que eles se encontraram, estava um sol de rachar. O jornal anunciou que era o dia mais quente em dois anos. Poderiam jurar que era o mais quente das suas vidas. Entre um compromisso e outro, ela lembrou que em algum momento precisava parar na farmácia para comprar uma escova de dente nova. Entre uma reunião e outra, ele lembrou que aquele remédio para a caspa já estava acabando. Era uma segunda-feira de janeiro.
A cidade tinha mais de trezentas farmácias espalhadas na região. Em tempos modernos, onde supermercados prometem ter tudo e deliverys resolvem qualquer questão, é muito difícil encontrar algum conhecido na drogaria. A farmácia em si, já pode ser bem constrangedora. Eles estacionaram o carro na mesma farmácia, naquela avenida movimentada, mais ou menos às sete horas da noite.
Ela resolveu ir depois da academia. Suada, com o cabelo preso com um coque muito mal feito. Já ele, preferiu ir depois de tomar um chope com o sócio. Sabe como é, não foi fácil negar uma gelada naquele calor infernal.
Bem atrás de uma prateleira com setenta tipos de absorventes, ele a reconheceu segurando uma escova de dentes do Bob Esponja. Ela desviou o olhar e logo já trocou o produto por outra escova cinza, dessas que prometem escovar a língua e cinquenta outros lugares da boca.
Seu rosto completamente sem maquiagem e com alguns resquícios de suor no buço fez de tudo para fingir que aquele que segurava dois pacotes de camisinha a dois metros de distância não era ele. Os dois ficaram vermelhos. Por alguns segundos lembraram o quanto era divertido fazer esse tipo de compra idiota juntos. A lembrança sumiu como uma assombração quando veio na mente de ambos, o motivo pelo qual não deram certo juntos.
Em meio a esse turbilhão de pensamentos, se encararam como dois adultos. Ele, com as mãos vazias, depois de isolar o pacote de preservativo no meio da seção de esmaltes. Ela, com um sabonete na mão, porque mulher tem disso de segurar qualquer coisa quando fica nervosa.
Pela primeira vez em um ano, se olharam de verdade. As paredes e luzes brancas da farmácia não os deixaram mentir. Deram um abraço rápido e robótico. Ah, como ela sentia falta daquele restinho de perfume, ainda escondido no pescoço dele depois de um chope e fumaças de cigarro. Ah, como ele sentia falta de encontrá-la depois da aula de spinning, suada e cansada, com as bochechas vermelhas igual uma boneca.
Não disseram uma palavra. Não economizaram nos sorrisos tortos. A vida dos dois não havia mudado tanto, mesmo depois de seis meses. Estava estampado na cara.
“Nem tudo acontece como nas comédias românticas bobas que eu assisto”, ela pensou. “Depois dessa, acho melhor voltar para o bar”, ele teve certeza. Um para um lado, outro para o outro. Bom te ver.
Talvez seja assim. O amor nunca acaba totalmente. Ele continua em algum reencontro muito inesperado.

Instagram @chatadegalocha
    Viagem

    5 viagens dos meus sonhos

    Eu me considero uma pessoa privilegiada – tenho a sorte de já ter conhecido muitos lugares incríveis! Viajar é o que eu mais amo fazer, não a toa já quase faço o caminho do aeroporto de cor! Mas tenho uma mania que quero parar: gosto de repetir os lugares, hahah! Adoro ter meus lugares favoritos em NY ou Londres e poder visitá-los depois de algum tempo, conhecer as ruas e saber andar sem neuras por um lugar… Me sinto meio que brincando de moradora, sabe? Mas no início desse ano fui de surpresa pra um lugar que nunca imaginava que iria conhecer (a Escócia, lembram?) e com isso fiquei com vontade de conhecer lugares novos, descobrir novas cidades. Essa é a minha listinha de viagens dos sonhos:

    viagem1
    1- México
    Minha viagem mais sonhada é pro México! Amo a comida, amo a bebida (olá tequilaaaa), amo que as praias são lindas… Mas quero mesmo é conhecer o tal Dia de Los Muertos. O dia de finados mexicano é uma festa de verdade, com caveiras enfeitadas e flores, uma ocasião feliz e cheia de significados e tradições. Desde pequena tenho uma coisa com o simbolismo de cemitérios e afins, e adoro uma caveira (cês vão começar a ter medo de mim? Hahah), tenho várias espalhadas pela casa. Então queria muito passar esse feriado por lá (eles comemoram entre 30/10 a 02/11) pra ver de perto a tal festa. O que me deixa encantada é que eles não vêem como algo macabro, ou mesmo triste, sabe? Pra eles quando morremos vamos para um lugar melhor, não há motivos pra ficar triste. E o Dia de Los Muertos é a data em que os que já foram podem voltar ao mundo dos vivos e reencontrar seus entes queridos – e o que a gente faz quando reencontra um ente querido? Festa oras! Acho tão bonito! Existem comidas típicas, trajes e claro, a Katrina, a famosa caveira mexicana toda enfeitada que vemos muito por aí… Um dia ainda vou! (e enquanto isso tem video mostrando como fazer make de caveira mexicana por aqui – Halloween tá aí!)

    viagem2
    2- California
    Já conheci Los Angeles e Las Vegas, e AMEI as duas cidades! A viagem que ainda não fiz e entra na listinha dos sonhos é a roadtrip de San Francisco a Los Angeles pela Highway 1, que dizem ser maravilhosa! Imagina, passar uns 4 dias em San Francisco, depois ir descendo de carro e sem pressa, parando nas cidadezinhas, Monterey, Carmel, Big Sur, Santa Barbara… Claro que eu imagino isso tudo tipo num conversível e eu de lenço voando e óculos escuros, hahaha, mas enfim! Diz que o legal é dormir em duas dessas cidadezinhas (eu tenho certeza que a gente ficaria mais tempo na região de Santa Bárbara para aproveitar os passeios às vinícolas) e fazer a viagem em tipo 3 dias, sem pressa. Aí você chega a Los Angeles, passa mais uns 5 dias, emenda a Disney… Pensa que divertido!! Eu quero!!

    viagem3
    3- Japão
    Quando fiz meu TCC na faculdade o tema foi cultura jovem japonesa – pesquisei sobre bandas, estilo… A vontade era ir até lá, mas só cheguei até a Liberdade em SP hahahaha! Eu AMO o quanto os japoneses são visuais, pirava nas embalagens da minha pesquisa de projeto! Tudo é desenhado, mesmo não entendendo lhufas da língua dá pra sacar do que se trata o produto, sabe? Deve ser demais poder vivenciar uma cultura tão diferente – imagino as mil gafes de uma viagem até lá! Mas essa é uma viagem que acho que vou adiar sempre – morro de aflição só de pensar nas mil horas no avião!! Talvez parando no meio do caminho? Quero ir, mas acho que vou riscar os outros antes, hahah!

    viagem4
    4- Fernando de Noronha
    Eu não sou uma pessoa de praia. Nunca fui! Sou fresca, odeio areia, sal, sol forte (me queimo fácil né!), enfim, não me divirto. Mas é só ver as fotos de quem está em Noronha pra me esquecer disso e querer ir pra lá! Que lugar maravilhoso!! Mais do que a praia que eu conheço (com cadeirinha, guarda sol e nada pra fazer plantada no calor o dia todo – sério gente, como vocês gostam?), Noronha parece ser um lugar pra relaxar, aproveitar as paisagens lindas e a natureza. A impressão que tenho é que quem vai pra lá se apaixona, sabe? Fora que viagens com muitas atividades acabam cansando mais do que descansando, ainda que sejam divertidas – queria ir pra Noronha relaxar e aproveitar a vista!

    5- A Europa que eu não conheço
    Já estive em vários países europeus, mas ainda tenho muuuito pra conhecer! Espanha é um dos que aparece no topo da minha lista, seguida por Bélgica, Suíça (gente, passei algumas horas em conexão no aeroporto de Zurique e me convenci de que iria amar o país, hahah) e Holanda (Amsterdã!). Tá, e a Croácia. Parei, hahaha! Não sou uma pessoa com perfil pra mochilão – o nome do blog é auto explicativo – mas tenho vontade de passar um tempo por lá pra ver o que ainda não vi, mesmo que tão perto. O difícil de planejar viagens pra Europa é querer fazer muito em uma só vez, né? E como não gosto de viagem corrida, batendo cartão nos lugares (já contei que gosto de brincar de moradora heheh), ainda tenho muito o que ver mesmo já tendo estado algumas vezes no continente.

    Me conta quais as suas viagens dos sonhos aqui embaixo!? E se você já fez alguma das minhas, fala se vale a pena?

    Youtube @blogchatadegalocha
    Beleza, Maquiagem, Sombra

    Sombra Moondust Eyeshadow Urban Decay

    Na minha última ida a NY fiquei um tempinho fuçando nas prateleiras da Urban Decay – tava indecisa se comprava ou não a Naked 3, adoro as sombras da marca! Aí fiquei testando mil coisas até encontrar as sombras mais brilhantes que já vi! As Moondust Eyeshadow! Escolhi três cores pra trazer pra casa: Glitter Rock (rosinha), Space Cowboy (champagne) e Diamond Dog (marrom escuro).

    ud1
    E virou vício! Elas são MUITO brilhantes, quando passo acho que quase não precisa de mais nada, sabe? No site da Urban Decay eles descrevem como sendo “tons intensos, brilho super fino e brilho metálico 3D. Moondust é super brilhante mas com um toque sofisticado (e nada parecido com um glitter grosseiro). Uma nova tecnologia dá a Moondust um efeito que não pode ser encontrado em outras sombras compactas, parece um creme mas é aplicado como pó.” – a tradução e edição são minhas tá? Heheh!

    ud3
    E eles descrevem certinho, ela brilha muito mas não tem cara de glitter, não é grosseira, não é aquele brilho meio carnaval-cafona, é bonito demais! No site eles também recomendam que se teste aplicar com o pincel molhado, e antes de saber disso eu já tinha tentado, tenho mania de usar sombra molhada pra aumentar a pigmentação e fixação. É meu jeito favorito de usar a Moondust, ela brilha ainda mais! Geralmente escolho uma das cores (Space Cowboy, a mais clara, é a minha favorita), aplico na pálpebra móvel toda e por cima só um delineador ou sombra mais escura rente aos cílios, não acho que precise de muito… Isso no dia a dia, né? Porque em dias de festa dá pra inventar muita moda com ela! Ah, e a fixação é bem boa, uso durante umas 8 horas tranquila e a sombra continua lá!

    ud2
    A única coisa que eu tenho pra reclamar da sombra é que ao longo do dia o brilho cai um pouco, vou ficando com a bochecha toda cheia de brilhinhos, kkk! Não chega a ser excessivo, mas eu preferia que não acontecesse. A Moondust é mais cara que as sombras comuns da marca, sai a $20 (a comum a no máximo $18!), mas é mesmo uma sombra diferente. Não achei no site da Sephora, acho que não veio pra cá ainda =(
    Quem estiver de viagem marcada testa na loja, eu tô usando muito! Alguém já usou?

    Quer ver o que mais eu comprei nessa viagem? Clica aqui!