16.01.2010 Lu Ferreira

Meus 5+: Bolsas de investimento

Em: Moda

No livro da Nina Garcia, que inspira essa série de posts, as bolsas de investimento são exemplificadas pelos 4 modelos da foto aí em cima: LV Speedy, Chanel 2.55, Hermés Birkin e a Gucci Jackie O. Gosto especialmente da Speedy e da Birkin, mas como todas são bolsas incrivelmente caras (no livro, Nina diz que ninguém deveria se sentir culpada ao gastar o salário de um mês inteiro em uma dessas peças!), não sei se um dia matarei a vontade de ter um desses modelos.

Em compensação, acredito muito no conceito de bolsas de investimento. Eu sempre tive a tendência de gastar mais com acessórios do que com roupas, por acreditar que eles fazem a roupa (e podem ser usados muito mais vezes!). Claro que cada uma tem um salário e a forma de gastar a sua grana, mas comprar peças de boa qualidade, de fabricantes que prezam pelos detalhes (ferragens bonitas, couro trabalhado, costura diferenciada) com certeza é um investimento!
Não importa quanto você vai gastar (já comprei ótimas bolsas, em couro de qualidade e ferragens lindas na Feira Hippie aqui em BH!): as peças duram mais tempo e você pode usar (quase) qualquer roupa para acompanhar, já que o acessório certamente vai transformar qualquer combo jeans + camisa em look digno.

Posts Relacionados:

15.01.2010 Lu Ferreira

Meus 5+: Trenchcoat

Em: Marcas Gringas, Moda

O segundo ítem da minha listinha dos 5+ (baseada no livro de Nina Garcia) é o trenchcoat. Eu SEMPRE sonhava com um. Na minha cabeça eu iria ganhar ares de espiã, uma coisa 60s, com cabelo armadão, delineador, óculos escuros e botas =D
Há alguns anos comprei o meu numa iquidação da Zara. Ele não é de gabardine, o tecido dos clássicos da Burberry, mas me protege da chuva e faz com que eu me sinta chiquérrima ao usar!

A peça é bacana por ter se transformado de ítem básico, com tendência a sem gracinha (a função original é proteger do mau tempo!) para clássico, presente no figurino de filmes como Bonequinha de Luxo e Casablanca.
Justamente por ser um clássico é fácil de ser encontrado em qualquer loja de departamentos… É uma peça que vale a pena ser comprada em épocas de promoção, já que você SEMPRE vai usar! Ainda sonho com um Burberry… Quem sabe um dia, né?

Posts Relacionados:

14.01.2010 Lu Ferreira

Kitsch e fashion

Em: Moda, Pheeeno, Site Bacana

Foi só o site da fotógrafa Alex Prager acabar de carregar para eu me apaixonar pelo trabalho da moça. Californiana, suas fotos são famosas no mundo inteiro. Também né… É difícil esquecer a estética kitsch do trabalho de Alex!

Muitas cores fortes, make carregado, acessórios absurdinhos (repararam nas peruconas??!) compõem a estética da Alex, que fotografa suas amigas nas situações mais inusitadas…! Os títulos das fotos sempre são o nome da personagem que fio criada e retratada ali: a moça de olhos verdes lá em cima é a Wendy, a de óculos bebendo uma cervejinha com as amigas é a Susie… Os nomes são tão kitsch quanto as fotos, né?

AMO as cores, o pé no brega dos anos 70 e a expressão das meninas. Como não descobri antes??!

Posts Relacionados:

14.01.2010 Lu Ferreira

Meus 5+ (parte 1!)

Em: Moda, Viagem

No final do ano passado, rolou o lançamento por aqui do livro As 100+, da Nina Garcia. Um mooonte de gente falou a respeito, eu fiquei mega curiosa e comprei antes do Natal. Deixo na cabeceira, pra ler um pouquinho a cada noite, já que o livro é a exposição dos ítens considerados essenciais no guarda roupa das mulheres. Como Nina Garcia tem um currículo de respeito no mundo da moda, é sempre bom relembrar, né?
Escolhi dentre os tópicos do livro os meus 5 favoritos. Vou dividir com vocês aos poucos, começando por um que tem muito a ver com o meu 2010: Bagagem.

Eu tenho uma visão meio romântica sobre viagens, sabe? Mexem muito comigo, sofro com a saudade, penso nas pessoas que estão longe o tempo todo e blá blá blá… Mas na parte prática da coisa ainda estou engatinhando. E uma coisa que sempre reparo nos aeroportos da vida é que lidar com a bagagem é um saco. Gênia, né? Mas então, não precisava ser!

A gente acaba não dando muita bola pro aspecto glamuroso da bagagem e foca mais na praticidade: é resistente? Cabe tudo que preciso?
Mas na hora da esteira, e onde aquele mundo de malas cinzentas se confundem, as diferentes e estilosas também são práticas: facilitam a identificação da sua bagagem! Valem as coloridas, as antiguinhas, as modernas personalizadas, as de brechó (que devem ser baratíssimas!). Eu adoro acompanhar o trajeto das malas mais bacanas até chegarem ao dono, e ver se ela combina com ele ou não =D
No livro, Nina sugere a aquisição de malas monografadas… Acho que não teria coragem, com medo dela se perder por aí, mas um jogo bacana de malas está na minha lista de compras pra maior viagem que farei esse ano. Alguma dica de quais comprar em NY (eeeeee, nem acredito que vou!!!)?!?

Posts Relacionados: