Moda, Promo, publieditorial

Jeans de Minas: Patogê (+ promo!)

Uma das marcas mineiras de jeanswear mais conhecidas é a Patogê. Ela foi criada em 1990, e o nome tem um significado fofo: Para toda gente!
Tenho amigas que só compram uma calça jeans se ela for da marca, porque juram que a modelagem de lá é única! E modelagem é tudo quando a gente procura calça jeans, não é?

Há alguns anos, quando trabalhava em uma assessoria de estilo, pude acompanhar de perto a transformação da Patogê: se antes ela era uma fabricante de jeans, aos poucos foi se tornando uma marca de moda, com uma forte pesquisa de estilo (lembro até hoje dos primeiros mood boards que a empresa onde trabalhava ajudou a criar!) e tendências, treinamento de vendedores (que sabem tudo sobre o conceito de cada colecão) e uma preocupação super forte com o design. É bacana ver a evolução deles… Hoje os catálogos são estrelados por modelos top, como o de Inverno 2010, que trouxe Marcelle Bittar e cenário modernista. Achei engraçado quando descobri que uma das funções do designer gráfico de lá é criar as etiquetas de cada coleção… É tanto detalhe que a gente nem imagina ao olhar o produto pronto!

Achei super bacana quando a marca me procurou para sortear entre vocês uma das peças da coleção de Inverno! A calça da foto, com modelagem skinny, lavagem elaborada (eles têm uma lavanderia industrial própria, pra desenvolver peças como essas!) e joelheiras marcadas. Quem quiser concorrer basta preencher os campos abaixo até o dia 30/06. O resultado sai em seguida. Boa sorte!

Carregando…
Intercâmbio, Viagem

Intercâmbio: Buenos Aires

Hoje a gente vai conhecer um pouco mais de Buenos Aires, segundo lar (ou quase!) da chatinha Lorena, que normalmente escreve aqui sobre cinema. Lorena viaja sempre para a capital Argentina, e em uma das vezes a gente até se esbarrou por lá!

“Demorei horrores a escrever este post pro Chata. Mas, também, são quatro viagens até agora (a quinta já marcada para o ano que vem!) e muita coisa na bagagem: não sabia mesmo por onde começar! E ainda não sei! Hahahaha! Assim, vou falar do basicão e, se alguém quiser saber mais alguma coisa, é só perguntar, né? Vamos lá?

O que Buenos Aires tem de bom?

Olha, difícil de responder, viu? Eu diria que TUDO! ATÉ os argentinos! Hahahaha… É que sempre fomos muito bem tratados lá e realmente me espanto quando alguém vem me contar que os argentinos são insuportáveis e coisas do tipo. Além disso, come-se muito bem e bebe-se muito bem. Muitos vão pensar que muitas cidades do mundo são assim, inclusive nossa São Paulo. Concordo. Mas Buenos Aires tem o diferencial de ser muito barata (ainda mais que nosso Real está super valorizado agora, em vista do Peso, mais ou menos 1 para 2 – 1 Real compra 2 Pesos) e extremamente agradável! Daquelas cidades que você anda de cabo a rabo e não se cansa, porque tanto a topografia (a cidade é toda retinha, não é nada acidentada) quanto o urbanismo (a cidade é lotada de praças, parques, jardins e afins) te convidam a isso! Acho irresistível!

Onde passear?

Para uma primeira visita à cidade, sugiro os programas bem turistões mesmo! Vou listar os que mais gosto, mas dá pra encontrar uma excelente relação de todas as atrações turísticas da cidade, com informações, fotos e afins, no site de turismo do Governo:

Feira de San Telmo: funciona todo domingo, na Plaza Dorrego, de mais ou menos umas 10h até umas 17h. San Telmo é o bairro “boêmio” de Bs As. E nada melhor para combinar com esse clima que uma bela Feira de Antiguidades. Duas dicas: vale muito a pena passear pelo Mercado San Telmo (e vislumbrar bonecas antigas sendo vendidas em meio a carnes, frutas, legumes e livros velhos – sim, é chocante) e pelas mil e uma lojinhas que tem ao longo da Calle Defensa e nas ruas que a cortam! Muita coisa moderninha, descolada e bacana por ali (duas dicas rápidas de lojinhas: L’ago, de coisas para casa, e Cualquier Verdura, que não sei descrever bem! Tem de tudo por lá!).

Parques de Palermo: Zoológico, Jardim Botânico, Jardim Japonês ou Rosedal! São todos LINDOS! Sugestão? Vá em TODOS! Hahahaha! E vá com tempo para deitar na grama e tomar um solzinho, ler um livro ou fazer um piquenique como todo bom portenho!

Museus: Tem vários espalhados pela cidade, dos mais diversos assuntos. Os dois que mais gosto são o Malba, de arte latino-americana e o de Belas Artes, que tem obras mais “clássicas” e todo um “arsenal” de arte que eu amo, como porcelana Mings, mobiliários antigos e DOIS Monets (meu pintor preferido ever), além de uma escultura do Beijo de Rodin (acho que ao todo são 4 espalhadas pelo mundo). Já até encontrei a Lú por lá (sem nem saber que ela estava na Argentina!)! Hahahah! Enfim, programa mais cultural, mas que acho que vale a pena!

Floralis Generica: Essa é imperdível! E dá pra conhecer a caminho do Malba! A Flor é uma grande escultura metálica (ai, não consegui definir bem o que ela é), que funciona com a luz solar: quando o tempo está aberto e há sol, as pétalas se abrem. Quando nubla ou anoitece, as pétalas se fecham! Fica na Praça das Nações Unidas e o local todo é lindo.

Puerto Madero: bairro mais novo de Bs As. Como o próprio nome já diz, era um porto que, recentemente, foi totalmente revitalizado e hoje é um dos lugares mais chiques da cidade! Não gosto muito dos restaurantes de lá (acho muito caros e não tão bons assim), mas vale um passeio, à tarde ou à noite, principalmente para admirar a Puente de La Mujer.

Recoleta: Considero a Recoleta o bairro mais chique e pomposo de Bs As. Se os novos ricos migraram para Puerto Madero, quem é rico e fino de verdade permaneceu na Recoleta, heheh… É muito prazeroso andar pelo bairro em avenidas como a Alvear e dar de cara com uma arquitetura refinada e com lojas famosas em todo o mundo. Se puder tomar os chá das 16h30 no Hotel Alvear (http://www.alvearpalace.com) então, mais chique ainda! E ainda tem o Cemitério da Recoleta, cheio de túmulos e mausoléus muito trabalhados!

La Boca e Caminito: a gente vê aquelas casinhas coloridas e já morre de vontade de conhecer o Caminito, achando que é tudo de bom nessa vida, né? Só que não! Acho que vale pela curiosidade, mas o lugar não tem nada demais e é, sem dúvida alguma, um dos mais visados pelos turistas. Consequentemente, também é lotado daquele povo chato que quer te convencer a comprar alguma coisa, dançar tango ou tirar fotos em painéis. Se resolver ir, não vá em hipótese alguma ao chamado “Museu de Cera”. FURADA! Além disso, La Boca é um bairro mais perigoso, quase um favelão mesmo. Tem que tomar cuidado. Os rapazes ainda pode se divertir por lá visitando o estádio do Boca, mas considero a grande atração do bairro a Fundação PROA, um centro de artes que sempre têm exposições bacanas, além de uma livraria muito boa e uma cafeteria no terraço que é tudo de bom nessa vida.

Continue lendo

Moda, Na TV

Um dia no Projac

Preciso começar o post com uma confissão: eu não assisto novela. A única que lembro querer assistir a todos os capítulos foi Vamp, e eu nem sei quantos anos tem isso (tô velha!)… E não é por falta de tentativa! Com todo mundo comentando da roupa da Fulaninha da novela das 7, ou do batom da cena do casamento da novela das 8, já tentei várias vezes assistir a alguns capítulos, mas acho que não é meu tipo de programa mesmo!

Então ontem, ao chegar ao Projac para conhecer a equipe responsável pela caracterização e figurino de Tititi, próxima novela da Globo, me senti meio intrusa, hehehe… Até tentei fazer uma pesquisa básica antes, pra não ficar totalmente descontextualizada, mas tudo que eu sabia era quem é Marília Carneiro (figurinista) e um pouquinho de seu trabalho. Fiquei perdida na cidade cenográfica de Passione (onde a Toscana faz esquina com o bairro paulista de Tatuapé =D), e não entendi nada quando as meninas quiseram tirar uma foto em frente à casa de uma personagem aparentemente importante (que eu esqueci o nome, hahah).
Mas ao mesmo tempo, fiquei impressionada DEMAIS com tudo aquilo. O processo de caracterização de um personagem, como explicou Sérgio Azevedo, é bem complexo, e ainda assim super bacana de ser pensado para a vida real, sabia? Eles pesquisam um monte de referências, de maquiagem, cabelo e esmalte, e juntam tudo numa pastinha. Depois, é definida a paleta de cores (no caso da novela, a paleta vale para todos os personagens, assim todos têm uma paleta harmônica dentro daquele universo), e também é levado em conta a harmonização daquelas características com o figurino: por exemplo, a personagem de Claudia Raia em Tititi vai usar muitos acessórios e roupas com detalhes, portanto a maquiagem é mais discreta, inclusive nas cores. Gente, não é o que todo mundo poderia pensar na hora de definir um corte de cabelo, ou o tom da sombra? E eles fotografam todos os personagens de frente, de lado e de costas, para documentar direitinho e ninguém aparecer na tela com o cabelo partido errado (hehe), mas na hora que vi lembrei da Glória Kalil falando pra todo mundo se olhar no espelho de costas, que a vida é 360º, sabe? E isso vale pro cabelo também, né? Heheheh…

Já o bate papo com Marília Carneiro, figurinista, foi uma lição pra qualquer um que queira ter sucesso na carreira que escolheu… Ela é super simples, sabe rir de si mesma, e ao mesmo tempo é incrível pensar que o trabalho dela influencia o país inteiro nas suas “vontades”, sabe? Porque gente, não é todo mundo que tem acesso a uma revista de moda ou à internet, mas a TV é uma mídia super popular, que chega a quase todo mundo… E então fica simples entender porque uma produção que tem inspiração em Carine Roitfeld (a personagem de Malu Mader em Tititi tem o figurino inspirado nela) pode parecer até batida pra quem está cansada de saber quem é a editora da Vogue, mas pensa naquela sua tia noveleira… Ela sabe que existe Vogue França? Ainda assim, as pessoas começam a querer usar o colar da mocinha, o batom da vilã, e uma tendência, que pode começar em Paris ou NY, chega até a menina que mora no interior e nem tem um computador… E quem seleciona o que vai ser mostrado e define como, é um profissional como a Marília.
A experiência foi incrível, fiquei muito impressionada com a estrutura (diz que a fábrica de figurinos produz 1500 peças únicas por mês!!) e o profissionalismo de todo mundo que trabalha alí… E realmente feliz em ver que a maior rede de TV da América Latina acha bacana apresentar um pouco de seu universo a um monte de blogueiras de moda, do país inteiro. Pode chamar sempre, viu? Hehehe =D

PS: Igualmente incrível foi conhecer mais blogueiras que fazem parte do meu dia a dia! Gente, acho que agora conheço alguém de cada cidade do país, hahah…