08.07.2013 Lu Ferreira

Como reservar hotéis pela internet (e não cair numa fria)

Em: Blog Chata de Galocha, Viagem

Sempre que faço posts contando de viagens recebo a mesma pergunta: ‘Qual agência você usou?’ ‘Como reservou o hotel?’ ‘Me indica um hotel em tal lugar?’. E acho compreensível, afinal, pelo menos pra mim, se o hotel for ruim a minha viagem já começa azeda, não consigo aproveitar. Mas ao mesmo tempo não tenho muita paciência pra ir até agências, a maioria das viagens que já fiz fui eu quem planejei, sempre com o nosso amigo Google e alguns truques que fui aprendendo pelo caminho. Hoje vim mostrar o meu processo de reserva de hotéis, que modéstia à parte funciona 95% das vezes (estatística inventada, mas é que só não curti um dos hoteis que reservei assim até hoje, heheh)!

hotel1

O meu primeiro passo é sempre ir até o Booking, site especializado em reservas. Coloco a cidade e as datas, e vejo as opções disponíveis, que prefiro separar por preço. Eu sempre tenho um orçamento definido pro hotel, claro que dependendo da viagem posso resolver esbanjar um pouco (a média do meu hotel em Santorini foi bem mais cara do que o que fiquei em Miami, por exemplo, mas né, Lua de Mel X viagem de compras, acho que tem hora pra gastar e hora pra economizar), mas em geral procuro hotéis bem localizados, com uma cama com cara boa e ambiente limpo e novo. Isso é bem fácil de ser encontrado nos EUA, por exemplo, mas em Roma já foi um desafio…

hoteis2

No Booking você também seleciona o número de pessoas por quarto, isso influencia no preço. Na minha viagem imaginária selecionei NY entre 11 e 18 de Outubro, refinando a minha busca por Manhattan (você pode escolher na barra lateral esquerda os opcionais). Fui pesquisando (e morrendo de vontade de ir pra NY) até que encontrei um hotel simpático, no Chelsea. Bonitinho, preço ok, e aí chega a segunda etapa da minha pesquisa de hotéis: pesquisar no Trip Advisor. (more…)

Posts Relacionados:

21.11.2012 Lu Ferreira

Chata em SP: Experiência Unique

Em: América do Sul, Brasil, Jabá, São Paulo, Viagem

Nessa última SPFW fiquei mais uma vez no hotel Unique, amei a experiência mais uma vez e aí me toquei que nunca falei muito dele por aqui.
Já fui a SP sei lá quantas milhares de vezes, e sempre optei por hotéis mais em conta e em pontos mais básicos pra quem é de fora, tipo a região dos Jardins, sabe? Mas o F*Hits escolheu o Unique para as temporadas de moda e acredito que o maior motivo seja a localização perfeita (fica a tipo 10 mins do Ibirapuera, onde a SPFW costuma acontecer) e pelo charme. Tem que ter, principalmente quando temos um monte de convidados no QG, heheheh =)

O hotel é lindo demais, uma referência pra quem mora lá e pra quem gosta de arquitetura. Os taxistas sempre sabiam onde era e só confirmavam se “é aquele que parece uma melancia mesmo, né?”. O projeto é de Ruy Ohtake e eu até já falei um pouco disso nesse post, mas o que queria contar era mesmo a experiência de se hospedar por lá, que fazem tudo valer a pena.
Quando você chega no hotel, alguém abre a maior porta do mundo (não faço ideia da altura dela, foi feita pra gigantes!) pra você e te encaminha para a recepção, uma mesa compriiiida, com várias luminárias diferentes e cadeiras grandonas. Te oferecem água, café ou champagne enquanto preenchem a sua ficha com você, o que demora uns 5 minutos. A partir da segunda vez que fiquei lá o pessoal já me reconhecia, ou então era tão bem treinado que fingia muito bem e eu acreditava, porque são sempre bem simpáticos e eu fico bem humorada quando estou lá!

Bom, aí a pessoa que fez sua ficha vai te acompanhar até o seu quarto. O elevador não tem botões no hall, você chama colocando o seu cartão/chave do quarto e entra na caixa escura. Quase não tem luz no elevador e nos corredores, só um led que te ajuda a achar as paredes. Entrando no quarto, você tem sua janela redondinha (que e enorme na verdade!), a persiana automática que vão te mostrar onde fica, uma banheira, bancada de trabalho e a cama branca mais fofa e cheia de travesseiros que eu já vi na vida. No dia em que você chegar, espere a água de coco de boas vindas. Acho simpático, principalmente porque sempre tem muito gringo no hotel e eles devem adorar essa história.

Se você for comer alguma coisa no seu quarto, a pessoa que atende o telefone vai te chamar pelo nome (na verdade, de Srta Ferreira, acho chique!) e a comida vem do Skye, restaurante que fica no último andar. O serviço no quarto é ótimo (inclusive o café da manhã, mega bem servido, BUT não incluído na diária), mas se puder, vá até o Skye apreciar a vista. É lindo e a comida é incrível. Adoro a salada caprese, a casquinha de siri e a sopa de tomate. A variedade é meio impressionante, eles têm desde pizzas até japonês, mas a diferença é que TUDO é bom.

Quando você chegar no seu quarto à noite, além da cama preparada para dormir você vai achar um docinho. Mas assim, não é um chocolatinho no travesseiro, é um cupcake, ou uma mini mousse, enfim, uma coisa bonitinha e gostosa mas que dá dó de comer, hehehe! Duas águas minerais personalizadas ao lado da cama também te esperam. Ah, e outros mimos do quarto: o shampoo e demais amenities são Bulgari. BULGARI. Gente!

O hotel não é pra todo dia, é bem caro, mas se você for passar uma noite especial em SP, vá pra lá. O atendimento é perfeito, a comida é boa, a cama é uma delícia, o chuveiro é uma master ducha incrível e ainda tem a banheira de hidromassagem deliciosa. Quem quiser saber mais, pode clicar aqui e ir pra página do Unique no Trip Advisor, onde sempre checo os hotéis onde vou me hospedar e tem os relatos e fotos de quem já ficou por lá.

Alguém já ficou no Unique? Gostou?? Esqueci de alguma coisa??

 

Posts Relacionados:

10.10.2011 Lu Ferreira

Dica rápida de hotel em Paris

Em: Viagem

Tava procurando as fotos para o post da Clinique, e como sou muito organizada (NOT), no meio do caminho encontrei essas fotos que tirei do segundo hotel que fiquei em Paris, o Le Quartier Bercy Square.

Eu amei demais esse hotel, e recomendo pra quem está indo pra cidade e não se importa de ficar um pouco distante… Ele fica no 12eme, mas colado em duas estações de metrô e em frente a uma praça gracinha, que tem feira de produtos artesanais nos fins de semana. Por produtos artesanais, entendem queijos, geléias e patês… Nhaaaammmm, que saudades de Paris!

Fiquei em dois quartos lá, nenhum era muito grande, mas os dois eram charmosos e confortáveis. Amei muito a maçã verde que eles colocam nos travesseiros, é um detalhe fofo =) Amei também a entrada do hotel, que é recuada e tem um monte de banquinhos (que são iluminados, à noite é muito lindo!), dava vontade de ficar lá pra sempre… Paguei menos de 100 euros por noite, e com certeza vou ficar pelo menos algumas noites lá quando voltar à cidade! Recomendo.

Posts Relacionados: