Carregando...
Lifestyle

Não quero ser incrível, quero ser feliz.

14.10.2013
Lu Ferreira

Aconteceu um episódio na minha vida esse ano que com certeza nunca vou esquecer. Era de madrugada, eu estava no avião a caminho da minha lua de mel, e quase todo mundo dormia. Os insones como eu estavam com a tvzinha ligada em algum filme, o avião escuro só com o brilho das eventuais telas ligadas e aí… Eu tive uma crise de choro. Não lembro o que tava passando, se tinha alguma música especial ou cena que mexeu comigo, mas eu comecei a chorar e foi daqueles choros dramáticos, de soluçar, fazer careta, doer, sabe? Eu estava chorando de felicidade. Era uma coisa tão arrebatadora que eu não conseguia controlar, só conseguia pensar na minha família no casamento, nos meus amigos dançando comigo nossas músicas favoritas, no meu marido sentado ao meu lado a caminho do lugar que eu sempre sonhei conhecer… E chorei por minutos que pareciam intermináveis, tentando chorar baixinho pra não parecer uma louca no avião.

Alguns dias depois dei de cara com essa imagem, que resumiu bem um pensamento que estava na minha cabeça há algum tempo:
fabio1
Eu sempre fui uma pessoa muito exigente. Quem já perguntou o motivo do nome do blog, Chata de Galocha, já escutou eu dizer que eu sempre fui mesmo uma chata, uma pessoa cri cri que reparava em tudo, notava todos os possíveis defeitos e falhas em todo e qualquer lugar, daí só quis deixar isso explícito (dando uma descontraída pra não assustar) pra quem caísse aqui. Eu era super perfeccionista, e, hoje eu sei: bem infeliz. Quando a gente não tá feliz tudo fica amargo, já notaram? Começa a focar sempre nas coisas negativas, ignora as pequenas coisas bacanas que possam acontecer por acaso e vira juiz de si mesmo e de quem tá em volta. Uma chatice, de verdade.
fabio3
Eu fui uma adolescente tensa, do tipo que desmaiava antes da prova por pânico de ir mal, começava a chorar quando o professor carcava a sala que deu vexame no simulado (eu deveria ter escrito que era uma adolescente meio louca!), e logo que entrei na faculdade também era um pouco assim… Mas as coisas vão só ficando mais complicadas, né? Se eu fosse querer sempre ser a melhor em tudo ia ter uma gastrite (eu quase cheguei lá aos 20 anos!) ou um ataque do coração, não dava!

Só que eu não sou mais assim. Aos poucos fui relaxando… Na verdade lembro bem de quando estava no final da faculdade, trabalhava em agência e ainda comecei a ter o blog como atividade paralela. Eu simplesmente não dava conta de fazer tudo tão bem quanto eu gostaria, afinal era super perfeccionista (e trabalhava o dia todo e estudava à noite). Mas como naquele momento não queria (ou podia) abrir mão de nada, fui fazendo como dava, tentando fazer o meu melhor, mas sem neuras.
fabio4
E aí que volto ao meu ponto inicial: não quero ser incrível, eu quero é ser feliz. Porque quando a gente tá feliz tudo fica incrível, sabe? Passei por alguns momentos meio complicados há alguns anos, que acredito que abriram a minha cabeça pro que é realmente importante e o que merece a nossa atenção e cuidado. Hoje vejo que o que me faz feliz de verdade é estar com a minha família e conseguir fazer os outros felizes. Também fico feliz ao aprender coisas novas e conhecer lugares diferentes, mas nunca chorei de felicidade por ganhar uma grana com trabalho ou conseguir uma promoção…
Transformei esses momentos que me fazem feliz em prioridade na minha vida, então o aniversário de alguém que eu amo vai estar acima de qualquer compromisso de trabalho ou viagem, por exemplo. Há alguns anos eu poderia estar tranquilamente dando parabéns pelo telefone e combinado de comemorar numa outra hora, mas hoje acredito ser importante celebrar as pessoas que estão sempre comigo.
fabio2
Espero que não me entendam mal, não estou aqui pregando a mediocridade. Sempre estou trabalhando para evoluir e aprender coisas novas. Mas faço isso porque me faz bem, e não pra ganhar reconhecimento. Aliás, coisa mais triste ver alguém deixando de lado o que é importante nessa vida pra correr atrás disso… Acredito que eventualmente a gente percebe (uma pena que normalmente precisemos quebrar a cara por isso) o que vale a pena.

Esse é um post meio atípico por aqui, eu sei, mas é que em tempos de Instagram, onde cada legenda é um flash e cada foto tem a obrigação de ser mais incrível que a anterior, perceber o que é importante de verdade pode ser libertador. Às vezes me pego me cobrando porque ‘nossa, não postei nada hoje’… Mas normalmente é porque estava ocupada vivendo offline e acabei me esquecendo… Tenta aí e me conta!

 

PS: Todas as imagens desse post são do instagram do Fabio Maca, um calígrafo incrível ;)

184 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. Isabella Martins    14/10/2013 - 08h22

    Oi Lu,
    É com lagrimas nos olhos que escrevo este recado, realmente me emocionei não só pelo que vc escreveu, mas sim pelo sentido de cada palavra na minha vida! existem momentos em que pensamos em desistir e deixar a tristeza tomar conta das nossas vidas, mas ai vem vc escreve este post e tudo se torna mais vivo e pq não mais feliz! Vamos viver, ser feliz!
    Bjos

  2. tania    14/10/2013 - 08h34

    Onde sera que li algo do tipo que “quem é feliz não enche o saco”?!
    incrivel é como certas coisas são ditas bem na hora que a gente tava precisando ouvir/ler!
    Um bjo Lu,valeu viu!

  3. […] post Não quero ser incrível, quero ser feliz. apareceu primeiro em Chata de Galocha! | Lu Ferreira, e é de autoria de Lu […]

  4. Gilmara    14/10/2013 - 08h39

    Belo post de inicio de semana :) infelizmente é uma grande realidade, só vamos parar pra pensar nisso depois de quebrar a cara e aproveitar o que já temos… AMEI sua expressão Lú.
    Bjo

  5.     14/10/2013 - 08h42

    Lu, este é um daqueles posts que a gente precisa “ouvir/ler” sabe?
    Aqueles que vêm na horas certa…

    Eu tava precisando… Na verdade, eu precisaria ler isso todos os dias.
    Eu me deixo levar por problemas tão bobos, e estes acabam com o meu dia…
    To sempre tentando melhorar em cada assunto da minha vida: namorado, dona de casa, trabalho, qual facul fazer, qual futuro seguir… puts tantas coisas…
    dai a gente se perde no meio disso tudo né? e esquece o que é importante mesmo…
    Mas eu ainda não sei como parar sabe? Como relaxar… Tá difícil!

    Obrigada pelas palavras Lu…

    Meninas, conhecem a PISAICO Moda Feminina? Vocês vão amar! Acessem e conheçam: http://www.PISAICO.com.br

  6. Isadora    14/10/2013 - 08h54

    Tava precisando muito ouvir isso! Obrigada <3

  7. Bruna Cunha    14/10/2013 - 08h55

    Que fofa!

  8. Ester    14/10/2013 - 08h55

    Post lindo e sincero! Quero conseguir sentar e chorar porque me vejo vivenciado estas frases!

    Faça mais posts assim!!! :)

  9. Ruth    14/10/2013 - 08h56

    Oi Lu,

    Fico muito feliz em ler um post como esse. Seu blog é um dos poucos que acompanho direitinho. Eu gosto de pessoas que se abrem a pensar na vida! Bom ver seu lado humano ainda mais ensinando algo tão nobre!

    Beijos

  10. Luana Muniz    14/10/2013 - 08h56

    Ótimo post! Muito bom ler isto…
    Percebi que estava correndo de algumas da minha vida, e deixando de lado o bem mais precioso que temos: FAMÍLIA!
    Então em conjunto com o meu marido, mudamos de atitude e hoje estamos tentando dar mais atenção, carinho e amor.

    Ótima semana a todas nós!

  11. Fernanda Condesso    14/10/2013 - 08h57

    Oi Lu,
    Nunca comentei no seu blog, por vergonha ou por achar que seria “mais um comentário”.
    Mas você me fez chorar e acho q ia valer a pena comentar só para te agradecer por esse post!
    Muito obrigada, de verdade! <3

  12. […] post Não quero ser incrível, quero ser feliz. apareceu primeiro em Chata de Galocha! | Lu Ferreira, e é de autoria de Lu […]

  13. Natália    14/10/2013 - 09h02

    Que lindo!

    Muito destes pensamentos, chegam com a maturidade, e triste dos que não conseguem chegar lá e os anos vão somente passando.

    Esta sensação é maravilhosa. Como você disse, em tempos de vida on line cheia de flash e de momentos, as vezes quase me arrependo de tantas fotos que não tirei quando estava com amigos. Mas depois de pensar um pouquinho é só lembrar que o que realmente importa já aconteceu, que foi o encontro. O restante, é mero detalhe.

    =)

  14. Simone Freitas    14/10/2013 - 09h05

    Lú, vou te chamar assim pq para mim vc já é amiga de tanto tempo que leio… AMEI o post e a frase que dá nome a ele, me identifiquei demais, tanto que deu até vontade de tatuar essa primeira foto. Obrigada pelo post e as palavras… me fez ver o quanto eu mudei e que minhas atuais escolhas estão no caminho certo, mesmo não sendo tudo TÃO perfeitinho como eu sempre quis!!!

  15. eu    14/10/2013 - 09h15

    Muito legal o que você escreveu Lu, é para muito gente ler, parar e pensar em como tem levado a vida e tratado as pessoas que as rodeiam.

    De tudo o que você escreveu, o que mais me tocou foi…”Quando a gente não tá feliz tudo fica amargo, já notaram? “…a carapuça não serviu pra mim, pq de uns anos pra cá tento levar a vida mais leve sabe, porque a gente aprende as duras penas muitas coisas, as vezes da pior maneira e as vezes não.

    Infelizmente tenho esse exemplo dentro da minha família, e confesso com muito pesar, que é um fato que nos afetam profundadamente, porque as palavras ditas vem da pessoa que a gente nunca quer que as digam…da minha mãe…já a muitos anos (já nem lembro a quanto), ela se tornou uma pessoa amarga, dessas que você descreveu, a que só vê o pior em tudo que a rodeia, ninguém escapa Lu…e quando digo ninguém, é ninguém mesmo.

    Ela simplesmente consegue ver só o que é ruim na outra pessoa, as palavras ditas, nos magoam e machucam lá no fundo sabe, tento abstrair, mas nem sempre é fácil.

    Tentem levar a vida mais leve galera…e eu sempre falo, nem tudo que passa pela sua mente, tem que passar pela sua boca

  16. Rosemere    14/10/2013 - 09h18

    Oi Lu tudo bom?.
    Eu também me senti assim logo no inicio do meu casamento sabe, aquela vontade de chorar sem motivos aparentes, mas aí fui me acostumando com as coisas fui ficando mais a vontade em todos os sentidos da vida. Percebi que não iria adiantar eu ficar feito uma louca me preocupando demais com as coisas, claro que continuo tentando fazer tudo com perfeição, mas sei lá não sei se escrevi besteiras mas me identifiquei com tudo o que você escreveu e acho que o importante de tudo é isso. Ser feliz sempre. beijos, felicidades e muito sucesso!.

  17. Ana Beatriz    14/10/2013 - 09h22

    Incrível! Com certeza vou começar minha semana bem melhor depois de ler isso ?

  18. eliana    14/10/2013 - 09h22

    Encantador você se reconhercer e conseguir se expor assim… Isso faz toda a diferença! Não temos a obrigação de acertar todos os dias, mas, perceber e crescer todos os dias com os desacertos.

  19. Ana Paula Batista    14/10/2013 - 09h24

    Nossa que post incrivel!! Nunca comentei aqui mas ao abrir o computador e dar de cara com esse texto me fez muito bem e tive vontade de comentar e…agradecer !!
    Me identifiquei muito com o texto, confesso que ainda não cheguei lá..rs, mas estou tentando manter a cabeça mais tranquila !!
    Tudo de bom pra vc Lu, uma boa semana!!

  20. Manuella    14/10/2013 - 09h28

    Lú, terminei de ler com lágrimas nos olhos!! Copiei o link e mandei para alguém muito especial… Sei lá, mas acho que as vezes falta isso: Querer ser feliz e fazer o outro feliz também!! Sobre viver offline e não postar nada, isso já faz parte da minha rotina!! E tem sido muito bom assim!!

    Beijossss e brigada pelo texto logo de manhã!!

  21. Jéssica    14/10/2013 - 09h32

    Lu, que lindo e sincero. Obrigada por me lembrar disso, coisa que eu sempre esqueço. Acho que sou uma chata também, no sentido que você falou, e espero conseguir mudar pra encontrar a felicidade mais rápido e facilmente.
    Beijos e tudo de bom pra você!

  22. Julia    14/10/2013 - 09h35

    Nossa vi um video essa semana bem nessa linha do post! sensacionais, os dois. Quem puder assista o video, vale a pena (:
    http://www.hypeness.com.br/2012/07/o-video-que-eu-gostaria-que-todos-os-meus-amigos-de-verdade-assistissem/

  23. Luciana Ferreira    14/10/2013 - 09h38

    Este foi um dos posts mais lindos que já li… Estou passando por problemas semelhantes e, sem dúvida, vou pensar no que você disse com muito carinho! O que mais importa na vida é SER FELIZ!!!!

    Seja sempre feliz!!!

    Um grande beijo,

    Lu Ferreira.

  24. Cid@    14/10/2013 - 09h39

    Nossa Lu AMEI esse post, eu também sempre fui muito exigente principalmente comigo…só que com o passar do tempo percebi que isso estava “acabando” comigo, e se refletindo na minha saúde, mas Graças a Deus hoje sou uma pessoa mais tranquila, menos critica e sempre procurando ver o lado bom da coisa…

    bjo gde

  25. Karina    14/10/2013 - 10h05

    Nossa, me vi no momento em que você se descreveu quando era adolescente. Eu sou exatamente assim e isso me faz muito mal. Cansa demais esse negócio de se cobrar tanto.
    Espero um dia eu consiga me libertar dessa neurótica que tem dentro de mim haha
    Eu sempre leio aqui, mas nunca comento. Achei justo comentar hoje e te agradecer por ter me feito decidir que já tá na hora de eu ser “menos louca” kkk
    Parabéns pelo sucesso do blog :*

  26. Anna    14/10/2013 - 10h06

    q lindo lu! te entendo pq sou super perfeccionista tb! e aprendi q não dá pra ser ou você surta!

    ótimo texto para começar a semana! :)

  27. Ceicinha    14/10/2013 - 10h08

    Eu não sou de comentar em blogs, apesar de ter um e ler outros muitos diariamente.. Mas que post incrível, Lu! Já havia comentado no seu Insta o quando você estava mais bonita e seu blog mais interessante… Creio em cada palavra que você escreveu aqui.. Felicidade e amor deixa tudo mais belo! :) Um beijo bem grande e sucesso sempre!

  28. Carol C    14/10/2013 - 10h08

    Acho que o blog serve para nos comunicarmos, e nós leitores, vermos de uma certa maneira quem você é. E isso não tem nada haver com seus looks ou eventos. Um texto assim, sincero, muitas vezes é bem melhor que qualquer outra coisa. Não vejo a necessidade de tentar “criar” tanto material pro blog, o material é você, o que você é, e pensa, suas descobertas, e lições de vida. Na minha opinião seus melhores posts são relacionados ao aprendizado, como quando você contou sobre morar sozinha, casar e viajar!!! hahaha É muito bom isso, faça mais! Sou das que apoiam: por menos looks e mais vida! =) Beijos

  29. Renata    14/10/2013 - 10h11

    Lu, seu post coube perfeitamente em mim. Estava pensando nisso ontem a noite!
    Sou extremamente perfeccionista, me importo demais com o que os outros vão pensar. Pra mim tenho que estar sempre perfeita, dar sempre o exemplo. O mundo atual também não facilita nada nas cobranças. Você já tem 20 anos e não tem um namorado? Você não consegue um estágio-emprego bom como os outros? Seu trabalho não foi o elogiado pela orientadora? Nossa.. junto as cobranças dos outros com as minhas, e isso fica muito grande.
    Quero muito mudar, acho que já estou até mudando.. me pego menos preocupada em ser a melhor e sim fazer o melhor que eu posso, dentro de meus limites.
    A gente se cobra tanto de tantas coisas e acaba perdendo a essência de ir vivendo cada dia com tranquilidade.
    MUITO OBRIGADA pelo seu post. Sintetizou o que eu pensava e vou usá-lo como um mantra ao acordar todos os dias para tentar mudar. Adoro seu blog e você também! Mil beijos!

  30. Andressa    14/10/2013 - 10h20

    Lindas palavras, especialmente a parte que diz:”não quero ser incrível, eu quero é ser feliz. Porque quando a gente tá feliz tudo fica incrível, sabe? ” E não é verdade??

    Beijos
    http://www.blogdress.com.br

  31. Mai (Cremilda Blog)    14/10/2013 - 10h21

    Lú,

    O Fabio Maca é mesmo incrível, né? Suas frases sempre nos põe a pensar que a felicidade é um objetivo muito simples de alcançar e é mesmo fundamental! Parabéns por priorizar o que realmente importa, no meio de uma blogosfera cada vez mais distante da realidade. Sou leitora do Chata há muito tempo e o que me faz vir aqui sempre é justamente a maneira com que você lida com a profissão de blogueira, sempre sincera, sem vender sua opinião e amadurecendo junto com o blog e seus leitores.

    Ótimo post para começar a semana!

  32. Ana Luisa    14/10/2013 - 10h37

    Bom demais começar a semana com uma mensagem dessas!!!

  33. Andréa Conceição    14/10/2013 - 10h38

    Como eu precisava ler esse post pra começar a semana bem! Sério, mudou meu dia.
    Obrigada, Lu!

  34. kammy    14/10/2013 - 10h41

    amei o post, cada vez mais amo esse seu cantinho Lu
    e sei que qdo vc nao posta com certeza vc está cuidando de vc e das pessoas que vc ama =)
    (ou apenas vivendo a vida, que é coisa bastante importante né? =) )

    bjos
    kammy
    Comer, Blogar, Amar

  35. Renata    14/10/2013 - 10h42

    Lu.. lendo seu post me lembrei de posts antigos seus. Lembro de um do ano novo que você postou um texto lindo (e lembro de você falando que traduziu semi-bebada de espumante!) haahhaha. Usei trechos até como background no notebook um tempo de tanto que gostei haahha
    Lembro de um também onde citava um livro.. “If you have to cry, Go outside” (mas não li!) e é a partir disso que eu queria sugerir para você fazer um posts de livros bacanas que falam sobre encarar a vida. Nessa vibe de encarar a vida de forma mais leve.
    Ps: adoro tbm (MUITO) os posts da Júlia com links, que muitas vezes tem textos desse estilo.. levinhos.
    Mas é isso aí, fica a dica. Beijão e parabéns.

  36. Suzzik Melo    14/10/2013 - 10h47

    Que incrível Lu. Estou exatamente nessa fase.

  37. Victoria    14/10/2013 - 10h49

    Inspirador para a vida

  38. Mirella G Sousa    14/10/2013 - 10h55

    Concordo em tudooo!!!E isso se chama verdadeiramente amadurecer!Vc sabe o deve dar valor!Até motivo pra chorar faz mais sentido agora né?Ao invés de pela ansiedade da prova,pela felicidade!E isso é muito bom!
    Eu abri mão de terminar minha faculdade e trabalhar para me dedicar em tempo integral a minah família.E isso é o meu melhor,é no que sou melhor,porque amo o que faço.Tudo mesmo.Isso me faz feliz e não ligo para o q pensam,regras criadas por pessoas.Sou feliz assim e isso é incrível pra mim!

    bjo

  39. Patx Fialho    14/10/2013 - 10h58

    Thank you, Lu…pela sacudida na segunda feira ;)
    Bj

  40. Renata    14/10/2013 - 10h59

    Lu, eu já admirava você antes, agora mais ainda! Gosto do seu jeito autêntico de ser e de fazer seu trabalho. Como vc comentou, nesse mundo em que cada legenda é um flash, e posto que esses flashes estão cada dia mais iguais e sem autenticidade, ser vc mesma é uma virtude inigualavel! Sigo várias blogueiras e gosto do trabalho de muitas, embora esteja cansando um pouco da mesmice de sempre… Mas o Chata é o primeiro que eu “checo” todos dos dias rsrs… Continue a ser a chata de sempre que é melhor ser chata e verdadeira, do que uma cópia do que tá “na moda”… Bjs!

  41. Renata Prates    14/10/2013 - 11h05

    Adorei o texto. Precisava ler muito algo assim hoje…parabéns. Você é especial. Uma ¨chata¨legal…rsss…bjs…

  42. Ana    14/10/2013 - 11h07

    Oi Lu!

    Acompanho vc pelo instagram, conheço seu blog a um tempinho de nome, mas só nas ultimas duas ou três semanas é que comecei a virar frequentadora assidua, e posso te dizer que vc já ganhou uma leitora fiel :) (inclusive é a primeira vez que estou comentando).
    Acho bacana ver que em tempos de blogs, instagrams, looks do dia, louboutins e chanels ainda existam pessoas como vc, que valorizam essas coisas simples da vida, mas que fazem toda a diferença! Parabéns! É por essas e outras que blogueiras como vc vão longe!!
    Beijos!

  43. Dani    14/10/2013 - 11h16

    Concordo totalmente com vc, lú! Não tenho mt o q escrever ou explicar, mas gostei, de coração! Bjus

  44. Raquel    14/10/2013 - 11h21

    Lú,

    Gostaria de te parabenizar para linda e verdadeira mensagem! Uma ótima leitura para o início de uma semana…
    Me chama a atenção a sua sensibilidade já que está inserida no mundo da moda onde a exigência de perfeição é muito grande e você traz uma reflexão de valorizar as coisas simples da vida, as relações e os momentos felizes!

    Obrigada e uma linda semana!

  45. Karla    14/10/2013 - 11h23

    Fico imensamente feliz por você! Estou na mesma vibe. Não dá pra ter tudo na vida, mas dá pra ser muito feliz com o que a gente tem. Bjo.

  46. Amanda    14/10/2013 - 11h32

    Lu,

    Muito obrigada pelo texto, precisava tanto ler algo assim.
    Me sinto culpada por não comentar os post, eu entro no blog quase todos os dias, me desculpe, mas as vezes não tenho o que dizer.

    Muito obrigada mesmo!!

  47. Taís Santos    14/10/2013 - 11h36

    Lú que coisa mais linda!!!!
    Muito obrigada, você me fez uma pessoa mais feliz com esse post!!!!

  48. Paula Almeida    14/10/2013 - 11h38

    Lu, Adoro seu blog!!
    Por incrível que parece estava refletindo sobre isso nesse final de semana. Por que infelizmente acho que estou nessa fase chata. rsrsrs…
    Beijos

  49. Polliana    14/10/2013 - 11h41

    Perfeito, Lu… é tão difícil abrir os olhos pra isso.. a gente se mata correndo atrás das coisas que a vida passa e não fizemos nada além de correr atrás de coisas, e só!

  50. Vivian Alves    14/10/2013 - 11h56

    Lindo Lu… tô precisando deixar de tentar ser incrível pra tentar ser feliz. Obrigada.
    Beijos…
    P.s: Espero que tenha curtido Joinville, sou daqui e fiquei surpresa ao saber você está na cidade.

  51. Jana    14/10/2013 - 11h58

    Amei o texto, temos muito incomum.
    Também sou assim… e me cobro demais.
    Os anos nos ensinam muito…
    Te admiro muito Lu!
    Beijos da sua fã!

  52. Juliana    14/10/2013 - 12h02

    Oi!
    Não vou começar com: sou sua fã e bla bla bla (todas que comentam aqui são! rs)
    So te falo uma coisa:ISSO É VIVER!
    Fico feliz em ler isso, estou numa fase ótima e hj me pego chorando de felicidade pela mudança de vida que eu tb tive.
    Beijos!

  53. Camila    14/10/2013 - 12h03

    Super me identifiquei! Também estou nesse processo de deixar de me cobrar tanto, realmente temos que dar valor ao que importa de verdade. Achei o texto muito bonito e honesto. Que você ainda chore muito, mas só de felicidade! =)

  54. Stéphanie    14/10/2013 - 12h13

    Nossa Lu, me arrepiei com tua história! Também sou muito ansiosa e perfeccionista, isso me atrapalha bastante.

    Beijos e obrigada por ser assim tão tu!

    http://www.voudecintaliga.wordpress.com

  55. Claudia    14/10/2013 - 12h18

    ótimo texto… inspirador.
    ow.. já te falaram que vc lembra muito a amanda bynes quando ela era linda e elegante e divertida =)

  56. Sahh    14/10/2013 - 12h31

    Que post incrivel Lu! To numa fase parecida mas antes meu problema nao era ser perfeccionista era soh fazer o que fazia os outros felizes e nao a mim. Mudei bastante nesse quesito e to bem mais feliz e realizada! Continue assi, lu voce eh maravilhosa!

  57. diadebrilho    14/10/2013 - 12h43

    Perfeito! Concordo com vc lindona! Nada a ver com o post, mais queria te falar: Adoro seu bom gosto por sapatos hehe :)
    Wanessa

  58. Mariana    14/10/2013 - 12h46

    Na minha opinião, esse foi o melhor post do chata que eu li nos ultimos tempos. Não que os outros estivessem ruins ou “chatos”. Mas é que esse, é você. Só você! E isso é o que a gente menos encontra em blogs ultimamente… Os donos! Beijos

  59. Kali    14/10/2013 - 12h46

    Oi Lu, que post lindo! Realmente, hoje em dia a pessoa pode ser infeliz, mas não tem problema desde que alguém curta a foto da “felicidade fake” que ela inventa para postar nas redes sociais….
    Cada um sabe o que realmente o faz feliz e não precisa da aprovação de ninguém para se sentir assim.

  60. Bianca    14/10/2013 - 12h46

    Acho que cabe dizer que, além de feliz, você foi incrível com esse texto! :)

  61. Carolyne    14/10/2013 - 12h52

    Lú,

    Adorei o post. Honestamente, me identifico um pouco. Já fui assim e, hoje, admito que ainda tenho estes traços no trabalho. Isso, às vezes, afasta um pouco as pessoas de mim. Ultimamente, tenho feito essa análise até pra tentar melhorar. Sei que já melhorei muito, mas ainda tenho muito a refletir.

    Bjinhos!

  62. Mirela Ferraz    14/10/2013 - 12h58

    Lindo texto e mais lindo a mensagem que foi transmitida…Eu não tenho insta gram, apenas facebook e quase nunca posto o que estou fazendo, comendo, ou aonde estou, simplesmente porque acredito na sua última frase: estou ocupada, vivendo offline. Uma coisa importantíssima que devemos ter em mente é que teremos 2ª, 3ª chances mas nunca será como a primeira.

    bj

  63. Lourena Araújo    14/10/2013 - 13h00

    Oi Lú, estou sempre por aqui!
    E posso falar que esse post foi o seu melhor(na minha opinião)
    até hj !!

  64. Silvia    14/10/2013 - 13h05

    Nossa… Como me identifiquei neste post. Me senti até motivada para iniciar esta semana. Estou passando por um período que estou um pouco desanimada no meu trabalho. Mas, com este post senti que tenho mesmo que avaliar o que vale a pena nesta vida, afinal ela é única né? Bjos e obrigada!

  65. Bruna    14/10/2013 - 13h06

    AMEI o post! Super me identifiquei. *_*

  66. Cássia Lopes    14/10/2013 - 13h10

    Lu,
    leio o seu blog faz um tempão. Desde os tempos do Spock! (era esse o nome do seu cachorrinho, né?!). Já vi várias fases suas e essa de agora parece a que você está mais “placida”, entende? Uma paz que traz felicidade. Ás vezes a gente só vê os looks, vc linda e maquiada e pensa que vc não é gente! rsrsrs… que não chora, não passa raiva. E posts como esse mostram como você é… gente! E aí eu curto mais visitar o seu blog todos os dias.
    Sinto muito isso também. Sou mãe das duas criaturas mais lindas desse mundo e a gente é cobrada a ser perfeita sempre. A melhor mãe, não deixar ver televisão, dar só comida organica, estar presente 100% do tempo. E não dá. E a gente se culpa. Então estou nessa fase também de fazer o melhor que eu posso. Me esforçar pra isso e parar com a tal da culpa.
    Parabéns pelo seu post, pelo seu blog e pela sua vida. Muito bom ter pessoas, como você, que nos inspiram a viver melhor.
    Um beijo e desculpe o comentário giga!

  67. Aline Maria Inácio    14/10/2013 - 13h24

    Olá!
    Já disse o quanto adoro seu blog?! :)
    E como muitos disseram acima, sim – seu post fez diferença em meu dia e eu precisava ler algo assim!
    Senti uma parte ‘diferente’ de você, como se fosse não mais a ‘it-girl com dicas ótimas que costuma nos dar’, mas uma pessoa como eu, que sofre, que tem problemas, e que tenta ver o lado bom da vida. Sabe, aquela coisa de se sentir próxima?

    :)
    Obrigada, mais uma vez!

  68. Carline    14/10/2013 - 13h33

    Me emocionei lendo seu post. E sé tenho a agradecer por suas palavras.
    precisava ouvir isso, e agradecer outra vez por expor sua felicidade ao lado do seu esposo. Sei que as vezes a felicidade enche tanto o coração que escorre pelo olhos e faz a gente produzir lágrimas doces. Doces de alegria.
    Parabéns por ter escolhido ser feliz. Adoro seu blog, e saiba que para mim seu trabalho é perfeito.
    E obrigado pelas imagens elas literalmente encheram meu coração

  69. Gabi    14/10/2013 - 13h42

    Buaaaaaaaa =))
    Adorei o texto Lu

  70. Stella    14/10/2013 - 13h43

    Lu, você nem sabe o quanto eu precisava ler esse post hoje!
    Obrigada. Beijos, muitos!

  71. Stella    14/10/2013 - 13h43

    *este !

  72. Daniele    14/10/2013 - 13h56

    Oi, Lu!

    Texto perfeito! amei…
    beijo

    Blog Dani News

  73. Fabiana Duca    14/10/2013 - 13h59

    Nossa Lu. Leio seu blog já faz algum tempo, mais de anos, mas nunca comentei nada, mas dessa vez não poderia deixar passar em branco. Fiquei muito emocionada, legal você conseguir expressar seu sentimentos em palavras, algo muito dificil para mim. Parabens por começar a semana com essas lindas palavras, espero que sirvam de motivação para muitas pessoas para iniciar a semana como foi para mim.
    Abraço.

  74. Renata    14/10/2013 - 14h08

    Que lindo! De medíocre, nada tem tudo o que você escreveu, aliás, isso só serviu de estímulo para pessoas que como eu, também estão tentando ser menos perfeccionistas.

  75. Thaís    14/10/2013 - 14h15

    Ai Lu, amei o post. Acho que precisava ler isso, porque sou tão perfeccionista quanto vc era. Antes era mais fácil dar conta de tudo sozinha, mas agora na faculdade tá complicando. Faço arquitetura e me desdobro pra conseguir entregar um trabalho que era pra ser feito pelo grupo todo, pq acho que vale a pena pra conseguir o resultado final do jeito que quero. Acho que ngm mais vai fazer bem feito. Bem que queria saber como conseguir ser menos perfeccionista =/

  76. Laura    14/10/2013 - 14h22

    Lu, achei muito bacana esse post.
    Faz muito tempo que acompanho o blog, acho que uns 5 anos, e como leitora assídua acho que posso dizer que só de ler o blog e ver suas fotos já dá pra perceber como vc está diferente. Antes vc parecia ser uma pessoa mais fechada sabe? Meio tensa… Mais introspectiva, mesmo por suas expressões nas fotos.
    Acho que agora, principalmente depois do Leo, vc transmite felicidade. Dá pra notar o amor de vcs, e fica tão explícito nas suas fotos, e até mesmo no jeito como vc escreve, o quanto vc está feliz!

    Como leitora e fã, também fico feliz ao perceber isso, pois de nada adianta ter sucesso e reconhecimento mas não ser feliz consigo mesma.

    Parabéns pelo texto e pelo seu caráter, te admiro!

    Bjs

  77. Luiza    14/10/2013 - 14h36

    Como você consegue adivinhar os pensamentos das suas leitoras?
    Ontem a noite estava meeega agoniada, e hoje suas palavras me confortaram MUITO!

    Parabéns por toda essa sensibilidade que faz de vc uma blogueira diferente das outras.

    Beijos

  78. Naiara Maia    14/10/2013 - 14h39

    Simplesmente amei, Lu! *-*
    Acho que todos passamos por um momento em que começamos a perceber o que realmente importa, passei por um momento assim recente. A vida é “simples”, é livre, se demos valor para o que nos faz bem, tudo dará certo e seremos felizes mesmo com as dificuldades, pois ela serviram de aprendizado e motivação. Belo texto.

  79. Isabelle    14/10/2013 - 14h43

    Oi Lu.. Acompanho seu blog desde 2010, nunca fiz nenhum comentário apesar de gostar muito dos post, Sabe.. tbm sou assim como vc, me cobro de mais, tudo tem sempre que estar perfeito e isso da muito trabalho e nos faz adoecer! Quando terminei de ler agora me veio uma onda tão boa de pensamentos positivos e ai eu pensei pq nao comentar?! mesmo q ela nao leia..
    Parabéns!!

    • Lu Ferreira    14/10/2013 - 14h56

      Isabelle, eu leio todos os comentários =) Bom saber que você está por aqui há tanto tempo!
      Bjs!

  80. Lucelia Ferraz    14/10/2013 - 14h48

    Imposivel nao se apaixonar!!!

  81. Marine    14/10/2013 - 14h52

    Mexeu com o coraçãozinho de muita gente, Lú. :)

    Quem tá aqui do outro lado da tela, gosta de se identificar com pessoas normais! Afinal, nós não somos só bolsas, sapatos, e maquiagem, né?! A gente SENTE. E você escreveu de maneira muito real sobre o que nós sentimos. Você tem muita verdade no que escreve (seja sobre qualquer assunto). É por isso que adoro seu blog!

    Obrigada por essa menssagem.

  82. Lívia Santana    14/10/2013 - 15h03

    É muito bom ler um post desse, e inspirador tbm. Acho que a gente não precisa ser o melhor de todos, precisamos buscar o nosso melhor e muitas vezes a perfeição está longe disso. è muito notável pelas fotos e acompanhado suas redes sociais que vc está mais “livre” e feliz. Continue assim Lu !

  83. […] Post inspiradora da Ju: http://chatadegalocha.com/2013/10/eu-nao-quero-ser-incrivel-quero-ser-feliz/ […]

  84. Daniele    14/10/2013 - 15h13

    Oi Lu,sempre acompanho seu blog e adorei o post, é bom ouvir isso principalmente numa segunda- feira, nos faz bem textos assim. Gostei bastante das imagens.

  85. Myrthes    14/10/2013 - 15h44

    te acho uma linda …inteligente…fofa!!!
    Amo teu blog!!!
    Você é o maximoooooooooooooooooooooooo

  86. Garota Carioca    14/10/2013 - 15h50

    Concordo com cada palavra sua nesse post! Muitas vezes, na ânsia de dar conta de tudo e ser sempre a melhor e mais perfeita possível, tenho medo de me perder de quem eu realmente sou e do que é realmente importante: ser feliz! :)

    Beijos!
    Clarissa Carino
    (blog Uma Garota Carioca)

  87. Alessandra    14/10/2013 - 16h04

    Lu, melhor post q vc já fez!!!! Sou bem mais feliz depois que aprendi que não quero ter razão eu quero é ser FELIZ!!!! Demora mas a gte aprende!!!
    Bjos

    Ale

  88. Marina    14/10/2013 - 16h06

    Lu, muito legal sua reflexão.
    Recentemente tomei uma decisão difícil na minha vida, decidi ir para um emprego ganhar bem menos, mas que vai me garantir uma qualidade de vida melhor. Muitas pessoas me julgaram, dizendo que eu sou “louca” em abrir mão do salário, mas o que tive em mente ao trilhar esse novo caminho, foi exatamente a frase que introduziu o post.
    Espero que eu não me arrependa da decisão, mas também é aquela coisa, a vida tá aí para a gente arriscar e ser feliz não é mesmo?
    beijos.

  89. Walka    14/10/2013 - 16h08

    Lu,
    Prazer em conhece-la.
    Conheço seus pais, somos amigos, sua casa, seu quarto, já lhe ví, mas só agora fui apresentada a Lu mulher, gente, profissional e adorei! Obrigada pela lição, pelo abraço virtual, pelo acolhimento, precisava ouvir isso pra dar uma cambalhota e amanhecer melhor.
    Q sua felicidade dure para sempre pq com sua ajuda vou agarrar a minha.
    Bjão.
    Walka.

  90. Carol    14/10/2013 - 16h17

    Oi Lu!!! Adorei esse post! E não é que isso de chorar em avião é mais normal do que você pensa? Olha só:
    http://www.theatlantic.com/health/archive/2013/10/why-we-cry-on-planes/280143/

    Um grande beijo!

    • Lu Ferreira    14/10/2013 - 22h33

      Carol, adorei o link!! Faz todo o sentido! Eu já chorei com cada filme em voo… Agora me sinto menos boba =D

    • Amanda Medeiros    15/10/2013 - 19h40

      Adorei o link!!

      E Lu, adorei o post. Você é especial. Um sopro de profissionalismo e comprometimento com o que faz nessa blogosfera cada vez mais esquisita.

  91. Larissa Lima    14/10/2013 - 16h54

    Nossa, adorei.
    Acredito que muito do que você escreveu é o que muitas meninas sentem.
    Eu descobri o vazio que existia dentro de mim com 16 anos quando eu conheci Jesus.
    Hoje sou uma pessoa completa e que ama cada coisa que eu tenho, todos os dias
    agradeço por tudo, família, amigos, saúde enfim… por viver e ter mais uma oportunidade de ser melhor todos os dias que acordo.
    Em tempos de redes sociais bombando as pessoas se tornam meio vazias.
    PARABÉNS pela coragem.

  92. Patricia    14/10/2013 - 17h03

    Oi Lú!
    Olha, você conseguiu “se ver” sozinha….eu, levei anos de terápia e até hoje, me sinto meio que como no AA (Alcóolocos Anônimos) “um dia de cada vez”, porque é justamente isso, todo santo dia a gente tenta melhorar para nós mesmas….
    Adotei até uma música prá mim…”This is your life” – Bandeiras…
    Beijos

  93. Patricia    14/10/2013 - 17h05

    Caramba….o meu comentário saiu todo digitado errado….rsrsrs

  94. Mille Vitória    14/10/2013 - 17h05

    Owww Lu, como vc é linda!!!
    Passei a gostar de vc ainda mais rsrsrsrs
    Seja feliz! É isso que te desejo!
    Bjs!

    >>> Post Novo: Filme do Fim de Semana e o Estilo da Julianne Hough?
    http://coisaphynna.blogspot.com.br/2013/10/filme-do-fim-de-semana-e-o-estilo-da.html

  95. Leilah    14/10/2013 - 17h07

    Leio o chata a muito tempo e nunca comentei. Mas depois do que eu li agora eu queria dizer que: nooooossa muito legal o que você escreveu, que foi exatamente sobre o que eu estava pensando em uma segunda-feira chuvosa (o que é raro) em Salvador. Estava com um sentimento bem parecido agora e me questionando sobre várias coisas que você disse. Então parabéns pelo blog que é ótimo e obrigada pelo texto.

  96. sylvia tinoco hamasaki    14/10/2013 - 17h08

    Lu, muito legal você “ter acordado ” para a vida, ela é muito curta para viver estressada, infeliz… pense que tem muita gente que precisa da sua alegria, entusiasmo, deixe um pouco o trabalho de lado e pense em você, em sua nova vida agora casada. Tenha fé e acredite muiiiiito em você!!!! Grande beijo

  97. Mi Vargas    14/10/2013 - 17h22

    Tem tempos que não passava por aqui e hoje quando resolvi entrar vejo esse post super bacana. Tenho vivido o mesmo. Deixando de lado as expectativas e vivendo pra mim, não para os outros. Ser aquilo que a gente realmente quer ser e não o que o que os outros pensam que devemos ser. Realmente, nessa era de Instagram e de que cada ação é um flash a gente deixa de viver coisas lindas por uma coisa tão boba. Pessoas são importantes e com a distância (no meu caso) a gente passa a ver o tanto de coisa a gente deixa pra depois. Me peguei chorando também antes de me mudar pra cá e super percebi que as coisas tinham ficado demais pra depois, e esse depois estava acabando. É bom a gente perceber as pequenas coisas, né? É o famoso antes tarde do que nunca. A gente vive sempre mais feliz e faz de cada momento ser bem mais especial.

  98. Eneida    14/10/2013 - 17h39

    lu!! vc falou tudo que eu estou tentando explicar a um tempão mais não consigo dizer! A primeira frase já bastava, mas o post todo ficou incrível! Vc é 1000

  99. Maria    14/10/2013 - 17h43

    Nossa, muito bacana esse texto e me identifiquei muito em varios momentos!!rs Eu tbem era muito assim como vc, e com o passar do tempo, agente passa a olhar a vida de outra forma…ficamos maduros…e percebemos q encontramos a felicidade nas coisas mais simples do mundo!! Parabens pelo blog…muito legal mesmo…

  100. Priscilla Queiroz    14/10/2013 - 17h51

    Lu, você escreveu para mim.
    Obrigada!
    Obrigada pelas lágrimas e pela emoção que está me fazendo passar.

  101. Amanda    14/10/2013 - 18h23

    Nossa Lu, a carapuça serviu certinho em mim… Putz! Quero me enfiar num buraco! Sou EXATAMENTE assim! Tanto que chego a sofrer mto com isso! Meu namorado, meu pai e meu irmão mais velho são provas disso, meus melhores amigos! Muitas vezes me mandaram “relaxar”, mas porque é tão dificil?!
    Não esqueço uma frase do meu pai, roubada dos Titãs: “Minha filha, é preciso SABER viver…” de fato é! Cada dia dificil eu penso nisso e sigo em frente.

    Beijocas! Adorei!

  102. Carina    14/10/2013 - 19h28

    Parabéns Lu, pelo desabafo e por incentivar suas leitoras a procurar o que é realmente importante na vida! Mais do que desejar suce$$o, vamos desejar sabedoria! =)

  103. Anna Karina    14/10/2013 - 19h42

    Sempre estou por aqui mas comento pouco, pois costumo acessar pelo Iphone e comentar por ele é díficil! Sinto sinceridade nas suas palavras e fico feliz em me identificar com você não apenas em looks e gostos, mas também em valores! Continue assim, fazendo seu blog do seu jeito, quando der, sem obrigação, por amor!

  104. Monise Melo    14/10/2013 - 20h07

    Me vi TOTALMENTE nesse post, parecia estar lendo a minha vida!!
    Vc tb é virginiana?!?!
    Enfim, parabéns e adorei muito as palavras ;)
    Beijos da tb chata de galocha e com muito orgulho!
    =****

  105. Nathalia    14/10/2013 - 20h51

    Lu, estou começando um novo semestre na facul, e passa pela minha cabeça um miiiiilhão de coisas.. Um medo incontrolavel de não alcançar meus objetivos e decepcionar quem está ao meu redor. Sei que sou capaz, mas as vezes eu não acredito nisso….
    Obrigada pelas belas palavras, farão da minha noite uma bem mais tranquila,

    Beijo Nati.

  106. Talita    14/10/2013 - 21h09

    Olá, simplesmente me senti atraída pelas palavras NÃO QUERO SER INCRÍVEL, QUERO SER FELIZ ! … E realmente fui , pois surpreendida que de fato revelou o que realmente me atraiu …O que sinto e quero Ser … Feliz ! :D

  107. Fernanda    14/10/2013 - 21h17

    Lu! Obrigada por essas palavras. Estou em uma fase complicada e confusa, e seu texto me ajudou a refletir sobre o que realmente importa. Não sei se você imagina o bem que você faz para nós, leitoras cuja imensa maioria você não conhece o rosto, mas com certeza toca no coração.

    Um grande beijo :)

  108. Renata    14/10/2013 - 21h53

    Lu, que lindo esse post e de grande valia para a reflexão. Super me identifiquei com ele, mas ainda estou tentando sair dessa “chatice de galocha” hahahaha. Não quero ter razão, quero ser feliz! Tb não quero ser incrível, quero ser feliz! Bjosss

  109. Alana Bastos    14/10/2013 - 22h00

    Lu, eu me vi totalmente nesse seu texto, sempre fui assim, de ficar louca, querendo ser perfeita, hoje comecei a pensar que nunca vou ser, mas posso fazer meu melhor, me vi em casa palavra sua! http://atravesdosespelhos.wordpress.com/

  110. Lu    14/10/2013 - 22h16

    Como faz para assinar embaixo??? Identifiquei-me completamente com o que escreveu… Depois de quase ter um piripaque, ao 38 anos, comecei a aprender a viver… Faço tudo com a mesma responsabilidade, e da melhor maneira possível, mas sei o meu limite. Hoje só sinto dificuldade de retomar os contatos com pessoas que são muito importantes para mim e que marcaram minha vida para sempre, mas que acabei isolando por afundar em trabalho e responsabilidade… Preciso retomar a minha vida por completo, mas tenho medo que não entendam o quanto o aprendizado foi difícil, mas necessário… Agradeço todos os dias pelo aprendizado, que é infinito, mas sei que já dei passos importantíssimos! Não quero ser incrível, eu quero é ser feliz e fazer o que tem que ser feito da melhor maneira possível… E deixando que cada um arque com suas próprias responsabilidades. Humana, demasiadamente, humana! Com carinho, Lu

  111. Ju    14/10/2013 - 22h46

    Obrigada

  112. Juliana Sena    14/10/2013 - 22h47

    Leio seu blog faz muitos anos. Raramente (ou quase nunca)comentei por aqui mas, me vejo na obrigação de fazer isso hoje.

    Como me identifiquei com cada palavra que escreveu aqui, desde que era uma adolescente “louca” até o seu momento atual de não cobrança.

    No dia de hoje, coincidentemente, estou retomando meu blog que amo e larguei uns meses por me preocupar demais com tudo! E lendo seu post, me deixou mais tranquila e segura de que estou fazendo a coisa certa. Retomando aquilo que me faz feliz!

    Parabéns pelo post! Te admiro ainda mais por isso!

    Beijos.

  113. Alice Marques    14/10/2013 - 23h33

    Não há muito o que falar, apenas…. INCRÍVEL!!! As pessoas se preocupam demais em mostrar que estão no topo, mas estar no topo não é ter apenas bens materiais ou um super emprego, é ter pessoas com quem dividir as alegrias, as tristezas, as conquistas. Não poderia ter sido melhor escrito.

  114. Nândila Borges    14/10/2013 - 23h34

    Ai ai sua chata, a horas atrás sentei na frente do computador pensando; preciso postar. Nessa vida de online somos tão cobradas para viver on line que quando estamos of line, somos totalmente criticados e eu assim como vc sou perfeccionista. E como foi bom ler isso viu, chorei pq estava em nervos,refrigerou minha alma, serviu de inspiração.
    Muito obrigada pela sua sensibilidade, bjos!!

  115. NIcolle    15/10/2013 - 00h04

    Incrível!!!!!

  116. Clara    15/10/2013 - 00h17

    Que lindo! Parabéns por dividir com as leitoras/admiradoras do seu trabalho! Acho que todos passamos por essa fase, uns menos e outros mais, porém o importante é se libertar!

    Afinal, só se vive uma vez! E ao mesmo tempo que essa vida tem que ser intensa e real ela deve ser tambem satisfatória!! Ter aquela sensação de chegar cansada do trabalho, achar a vida difícil, ter TPMs, perder uma pessoa importante, mas ao mesmo tempo, um animo de viver até os 100 anos!

    Esse paradoxo é essencial!

    Bjos no coracao!

  117. Paula    15/10/2013 - 01h09

    Entre tantos blogs, indiscutivelmente, na minha opinião, o seu acaba se destacando! Acho fantástico os seus posts, a maneira como se veste e por trazer tanta coisa interessante. Bom, mas falando sobre o post de hj, me identifiquei tanto… rs (qto aos desmaios antes das provas, chorar se o prof. ameaçasse a olhar torto, enfim.). Achei de uma sensibilidade imensa vc escrever sobre isso, pois não imagina como me ajudou.Eu que cursei uma faculdade de 5 anos e passado esses cinco anos descobri que não era pra mim aquilo, mas até conseguir admitir pra mim msm foi extremamente difícil e, consequentemente, me veio o transtorno de ansiedade. O motivo do meu comentário é só para te parabenizar e agradecer, uma vez que “não queremos ser incríveis, queremos ser felizes”!!!

  118. Karla    15/10/2013 - 02h31

    Lindo e perfeito Lu! Que coisa mais boa ler isso e deve ser maravilhosa a sua sensação tb de ter “aliviado” e inspirado tanta gente que lê seu blog com este post maravilhoso! Continues com esse coração tão bonito! Bjão

  119. Heloisa Lopes    15/10/2013 - 03h42

    Lu, gostei muito desse seu texto, me fez refletir sobre a minha vida. Quando você escreve um post mais profundo, gosto de ler os comentários e vou me inspirando a cada um! Estou de bobeira tarde da noite porque sou professora e amanhã não tenho que trabalhar, e estava refletindo justamente sobre isso. É tanta pressão pra que tudo seja perfeito, mas a maior de todas é mesmo a nossa. Eu vivo aflita por não me dedicar mais ao trabalho, por não malhar mais, por não ser mais focada na dieta, por não dar tanta atenção à minha família, por não ter mais tempo pros amigos, por não ter uma carreira onde ganhe mais dinheiro, por não ter seguido o curso em que me graduei na faculdade…e acho que tá na hora de um reality check, de estipular as prioridades e focar no que realmente importa. É tanta tarefa que tô sempre correndo contra o tempo e torcendo pra que o ano passe, pra que as férias cheguem….Mas não devia ser assim, certo? Sempre foi assim com meus pais, e eu sempre achei que comigo seria diferente, eu amaria cada dia da minha vida, e não deixaria a vida passar por mim.

    Obrigada pelo texto!

    Beijos, Helô

  120. Camila Valgas    15/10/2013 - 09h09

    Me identifiquei muito e adorei o texto. Rs! Muito bom Lu, obrigada por dividir isso com a gente. Beijos!

    http://www.vidasemsalto.com

  121. Fernanda Campos    15/10/2013 - 09h14

    Gostei demais do seu post. Li também muito emocionada pois me identifiquei com ele em vários aspectos. Também sou muito tensa e perfeccionista estou em busca de uma vida mais leve, por isso estou até fazendo análise. Que bom que você tem entendido os sentimentos e tentando mudar. Cada dia mais eu fico feliz de estar um pouco mais madura, assim, a gente é mais tranquila com as coisas, percebe que não se deve perder tempo com bobagens e sim pensar no que realmente nos faz feliz. Achei esse post bem diferente de tudo o que tenho acompanhado do seu blog, gostei por isso também. Assim você mostrou o que tem dentro, na maioria das vezes a gente só vê o de fora. Se achou que era importante expor isso e por que algo está mudando. Você voltou da lua de mel há algum tempo e só agora está expondo isto. Pelo visto você precisou também de um tempo para entender isso tudo. Lu, seja feliz!!!!! Um abraço

  122. Ana Carolina    15/10/2013 - 09h47

    Nossa!! Entrei por acaso no seu blog e me deparo com esse texto ! Perfeito , perfeito..mto bonitas suas palavras.

  123. Bárbara C.    15/10/2013 - 11h11

    Lu,

    Acompanho seu blog diariamente.
    E este, com certeza, foi o post mais incrível que vc já fez.
    Parabéns e obrigada!

  124. Gabriela Ganem    15/10/2013 - 11h22

    Concordo e me identifico!
    Como ultimate virginiana, sofro muito com essa crítica constante que já é automática.
    Não escapei da gastrite, mas eu sei que vai melhorar… :)
    Adorei o texto!!!
    Beijosss
    Gabi

  125. Maria Tereza    15/10/2013 - 12h33

    Lu, sempre acompanho seu blog, mas nunca comentei por aqui… Tb sofro do mal do perfeccionismo, e tenho aprendido com o tempo que toda essa “dureza” conosco não irá nos levar a nada… É importante ser responsável e tentar dar conta de tdo (como vc eu trabalho e tb tenho um blog, sendo este de culinária, minha paixão!) e a vida ensina. Adorei seu texto e as imagens que vc usou, bem legais! Tipo de texto que faz gente refletir… E quanto a crise de choro, normal… Isso mostra SENSIBILIDADE!Confesso que meus 30 anos de estrada me deixam muito mais satisfeita do que quando tinha apenas 20!rs Parabéns querida! Beijos!

  126. Tatiana    15/10/2013 - 13h21

    Lu, perfeitoo seu post. me surpreendi de verdade! É uma grande felicidade saber que vc está “desperta” e sabe o real sentido da vida, apesar de estar imersa no mundo fashion, não se deixa levar totalmente por ele e suas futilidades.. Continue batendo nessa tecla, para inspirar suas leitoras e até mesmo outras blogueiras, a darem mais valor ao q realmente importa! Eu também era exigente, perfeccionista e crítica como vc, e hj reconheço q era péssimo tudo isso, também estou no meu processo de evolução e me identifiquei muito com o que vc escreveu. Parabéns pelo blog e por ser a pessoa que é, Tive o prazer de te conhecer no lançamento de uma coleção da Hering em Bh a um tempo atrás, vc é linda e muito simpática! :) Bjo

  127. Dafne Rebeca    15/10/2013 - 13h35

    Oi Lu!
    maravilhoso o texto que você postou, parece que em tempos de internet, facebook e instagram, cada dia que passa a relação interpessoal fica mais escassa, e é bem assim, a gente se cobra demais, e sem muitos motivos, coisas bobas que a gente so acha que vai estar bom, quando estiver perfeito e essas sao as coisas que a gente vai colocando na cabeça e adoecendo o resto do corpo.
    enfim, incrivel como as coisas aparecem sempre na hora certa.
    beijos

  128. Milena    15/10/2013 - 14h41

    Incrível! Salvo nos favoritos com certeza!
    Obrigada por nos ajudar a refletir em algo que quase nunca pensamos, Lu!

  129. Ciça    15/10/2013 - 14h54

    Oi Lú, sempre leio seu blog mais ainda não tinha comentado aqui.

    Adorei seu post e estou vivendo esse momento. É difícil deixar que querer ser melhor em tudo para passar a fazer o que se gosta. Tive uma criação um pouco linha dura pelo meu pai em que ele estava mais preocupado com quanto eu tirei na prova, do que como passei o dia. O importante era sempre passar de ano sem prova final. Passar para uma faculdade publica, ter conceito “A” sempre. Conforme fui crescendo ele já não dizia tanto essas coisas mas eu já me cobrava isso de uma forma absurda. Passei para uma faculdade publica do RJ e terminei por obrigação, não gostava do curso. Tentei mudar de curso mas como era sustentada pelo meu pai ele não deixou. Depois que me formei não consegui arrumar emprego na minha área, pelo simples fato de nunca me vi fazendo nada da minha área, e só consegui depois de quase um ano e por uma indicação de amiga. Estou a 3,5 na mesma empresa e só vi o tempo passar porque quando penso o que fiz nesse tempo, o que conquistei, ou algo que fez meu coração palpitar foi nada. Mais quando penso no que já perdi tenho uma lista enorme rs. Sempre pensava que precisava fazer alguma coisa para mudar essa situação mas não sabia o que, já que todas as possíveis soluções eu pensava como meu pai ia reagir e que ele não ia gostar disso. Só depois de muito sofrimento, choro (e ajuda de terapia) comecei a pensar no que eu queria, no que iria me fazer feliz e deixei de tentar ser a filha perfeita, me cobrar tanto e me realizar, ser feliz. É difícil mudar 28 anos de cobrança por perfeição mas nunca é tarde rs.

    Parabéns pelo blog! Beijos!

  130. Carol Bahiano    15/10/2013 - 15h46

    Oi Lu! Eu amei esse post seu, foi tipo um “desabafo” do que vivemos hoje em dia. Só para “esclarecer”… Não sou o tipo de pessoa que comenta tudo que você posta, mas olho seu blog pelo menos umas 3 vezes ao dia e leio tudo que você posta. Beijos e que sua felicidade ao lado do seu marido seja sempre plena e que você continue fazendo muitas coisas boas no seu blog e na vida profissional.

  131. Vanessa    15/10/2013 - 16h10

    “Prefiro perder a guerra e ganhar a paz”. É muito difícil pra mim, mas é algo que eu invejo das pessoas que simplesmente não se importam e seguem em frente. Sou uma chata também!

  132. Jana    15/10/2013 - 16h56

    OI Lu
    acompanho seu blog desde sempre, mas são posts como esse que me fazem sempre querer voltar!!!

  133. Juliana Martins    15/10/2013 - 17h35

    Lu, não comento muito por aqui, mas sou uma leitora assídua do Chata. Esse post veio num momento especial pra mim. Tô vivendo um pouco dessa fase que você descreveu, terminando a faculdade, andando com projetos paralelos, trabalhando em uma empresa que nem gosto tanto, mas que agora, não posso jogar tudo pro ar. Lembrar que precisamos dar tempo ao tempo, continuar fazendo as coisas com carinho e respirar um pouco, é muito bom e a gente precisa. Obrigada pelas ótimas palavras! Um beijo.

  134. Marcela    15/10/2013 - 19h38

    Obrigada …. Simplesmente obrigada!!!!

  135. Cintia    15/10/2013 - 21h25

    Texto fantástico! Descreveu o pensava e não sabia expressar. Obrigada! ;)

  136. Paula Monteiro    15/10/2013 - 22h00

    Nossa que lindo!
    Sabe? Te acompanho há mt tempo sem comentar mt.. Acho que esse deva ser meu segundo comentário.. E já tinha observado o quão vc está mais feliz, mais leve.. E posso ateeee ta errada, mas acabo associando a seu novo relacionamento. Não sei, acho q agora vc se encontrou, esta mais madura e feliz msm..TUDO HAVER ESSE POST COM A NOVA LU.
    Bj grande

  137. Erica Rodrigues    15/10/2013 - 22h00

    Post enriquecedor… Obrigada por compartilhar um pouquinho da sua reflexão e evolução de vida. Me fez bem :)

  138. Adriana Nodari    16/10/2013 - 12h02

    Oi…estou no mesmo momento seu há alguns anos…a gastrite está quase querendo me atacar!!! Socorro!!! hehehe…adorei, ainda tenho muito a aprender…adoro viver offline e estou precisando de menos stress…obrigada pelo texto! Adorei…

  139. Adriana Galhardo - Personal Stylist    16/10/2013 - 12h18

    Temos que cuidar bem do nosso maior tesouro nossa família e amigos, que são os nossos pilares. Aprender a dar atenção a quem merece e perceber as coisas lindas a nossa volta, os sentimentos, os pequenos gestos, devemos viver o agora e dizer eu te amo a quem realmente importa enquanto temos todos ao nosso alcance, tudo muda na vida, as pessoas se vão, se não dizemos nossos sentimentos agora, um dia podemos nos culpar por não ter dito.

  140. Thaiany    16/10/2013 - 15h05

    Lu,
    Eu nunca, nunquinha, escrevi aqui, mas estou por aqui diariamente.
    Fiquei muito comovida com seu post e por isso resolvi estrear nos comentários, foi uma vontade avassaladora que não consegui controlar. Comecei a ler o “chata” há 2 anos mais ou menos e me vejo tanto em você! Cada vez mais acho nosso jeito de ser e pensar mais parecido e o que acontece é que “dialogando” (mesmo que em uma via só) com você todo dia, acabo me sentindo amiga, né? Acontece… Mas hoje esse post foi o auge disso tudo. Meodeos! Como essa sou eu! Seu texto serviu um pouco como soco no estômago para essa leitora com gastrite nervosa e perfeccionista. Suas palavras me tocaram uma a uma e me fizeram repensar algumas coisas. E agora, que falta 1 ano para o meu casamento, espero refletir sobre isso tudo, entender melhor e, quem sabe, chorar e soluçar de alegria na minha viagem de lua de mel. Obrigada por manter o blog. Obrigada por todas as participações na minha vida (desde as mais fúteis, as mais necessárias). Quem sabe um dia possamos ser amigas de verdade ;)
    Bjinhos!

  141. Juliana    16/10/2013 - 20h17

    UAUUU! SO HOJE VI O POST! Assim e a vida, devemos valorizar as coisas simples pq sao elas que ficam na memoria! Vc e uma pessoa muito especial e mt amada por todos a sua volta, com esse post pude notar como vc e sensivel a ponto de perceber que a vida e mt mais que querer sempre ser perfeito.Hj como sou mae de um bb de 8 meses sei que um sorriso dele vale mais que o mundo todo! Lu que o Senhor Jesus abencoe sua vida em todas as areas e que ele derrame bencaos sem medidas em seu matrimonio, que vc seja mt feliz e que sua familia depois do Senhor seja sua maior alegria! Bjs Juliana

  142. Jô Nascimento | Princesas Modernas    16/10/2013 - 21h13

    Lu, que texto lindo. Amei ler cada frase, me fez pensar em tanta coisa… Adorei a reflexão. bjos

  143. Michele    16/10/2013 - 22h20

    Nossa, obrigada por compartilhar essas palavras! Beijo

  144. Cris    16/10/2013 - 22h38

    Oi Lu!! Fiquei encantada com o texto por ser tão verdadeiro! Nos cobramos muito mesmo e isso nos afasta da alegria, da beleza das coisas simples e prazerosas…tem toda razão, bora viver off-line também, é nossa vida real, a vida que escolhemos!
    Tem tantas coisas boas que não percebemos por querermos tanto outras!
    Ainda não tinha vindo aqui e adorei!
    Mil beijos e muito sucesso sempre!
    Cris
    http://criscriacoisas.blogspot.com.br

  145. Mari Eutrópio    17/10/2013 - 12h59

    Uau Lu,realmente é isso tudo que vc falou!! Também sou muito, mais muiiito perfeccionista…mas hoje posso falar que estou controlada. rsrsrrs Maravilhoso esse post seu. E o que realmente vale são os momentos felizes,com a familia e amigos.Pois os grandes momentos passam e agente se arrepende lá na frente.Por isso e muito mais,que acompanho diariamente o seu blog.Você é demais! Adorooo…Escreva mais posts assim,é sempre bom e encorajador a reflexão que eles nos passa.
    A felicidade esta nas pequenas e simples coisas da vida!!
    Bjim

  146. Luisa    18/10/2013 - 20h48

    Lu, que post maravilhoso!! Parabéns!!!

  147. […] Eu não quero ser incrível – quero ser feliz. […]

  148. […] .  Quem sabe não faço um post sobre isso. Na verdade o título do post é maravilhoso: Não quero ser incrível, quero ser feliz e vocês precisam mesmo ler, porque é […]

  149. Teresinha Nolasco    20/10/2013 - 22h27

    Boa noite Lu, a gente amadurece apenas “vivendo”. Essa é a beleza e a importância da vida. Com o tempo deixamos certas “besteiras” pra trás e conseguimos enxergar o que realmente tem valor em nossa vida.

    Pq tudo passa: fama, dinheiro, status, trabalho… fica a simplicidade de uma amizade e o calor da família. O momento em um lugar que gostamos (como você mesma disse), o fazer alguém feliz, seja esse alguém uma criança, um idoso, ou alguém carente. Vale a pena a mudança.!

    Beijos grandes.
    Teresinha Nolasco
    Bolhinhas de Sabão para Maria

  150. Nanda    21/10/2013 - 01h40

    Amei seu post!! Cheguei a essa conclusão depois de uma viagem sem minha familia, fiquei 15 dias longe e gói a melhor coisa que fiz! Percebi que tudo o que preciso é estar perto deles e o resto é resto!!!!

  151. Bruna    21/10/2013 - 10h06

    Adorei a sua reflexão, Lu! Esse ano passei por alguns problemas emocionais que refletiram na minha saúde e que me fizeram rever tudo o que eu estava vivendo. Acho que eu sempre fui muito radical com algumas coisas… e tem coisas que simplesmente acontecem e estão além da nossa vontade, as quais não podemos mudar o interferir. Portanto, aprendi a relevar algumas coisas. O que eu posso resolver, beleza, o que não posso, deixo que Deus encaminhe e resolva. Sinto que com isso passei a valorizar as coisas que realmente importam na minha vida, pessoas que valem a pena continuar no meu caminho e outras que devem seguir sem a minha amizade. A gente vai amadurecendo e começando a ficar mais “seletivo” com pessoas e trabalho. E acho que nossa sociedade hoje cobra muito da gente, especialmente dos jovens: temos que ser bem sucedidos, casar, ter filhos, ser uma mulher realizada, viajar, andar com os looks do momento. Mas péra, isso é o que a sociedade quer que a gente seja. Quantas pessoas estão frustradas por passarem a ser o que não são apenas para se sentir incluidas?

    Depois que passei a viver uma vida minimalista, focando nas coisas que realmente são essenciais pra mim, sinto que mudei por fora e por dentro. Hoje sou muito mais segura, não ligo para o que os outros falam de mim. O que importa é minha consciencia, o que eu acho que me faz bem. Por que não descobri isso antes? Rs… Não era pra ser. As coisas acontecem na nossa vida na hora certa.

    Parabéns por decidir ser feliz, ao invés de ser incrivel. mas ó, da pra ser os dois. Contanto que nós respeitemos nosso tempo e nossa capacidade, e passemos a pensar mais em nós do que no que os outros falam de nós.

    beijo!

  152. Juliana    21/10/2013 - 12h42

    Cheguei de viagem e vim ler seus posts todos q eu tava com minha leitura atrasada e aí li esse aqui e, nossa… Que coisa legal de ler.
    Te acompanho há muitos anos, desde a época das fotos diárias de webcam q vc tirava e tinha num site (acho q já até comentei isso no instagram), então tem MUITO tempo, o que faz com que eu acabe me achando íntima de alguém que nem conheço pessoalmente! Hahahah
    Quero eu poder um dia chorar de felicidade assim, porque acho que em 26 anos nunca me senti desse jeito de fato. Ando numa fase bem crítica e perdida da minha vida profissional e até pessoal mesmo, sofri a adolescência toda com essa auto crítica desmedida e é tão, mas tão ruim, que nem dá pra descrever.
    Seu post só me fez desejar que algum dia eu consiga esse equilíbrio e possa me sentir feliz e realizada, mesmo com muitos problemas.
    Q vc seja cada vez mais feliz, Lu!

  153. joelma lira    21/10/2013 - 17h12

    Te acompanho a tanto tempo mais não sou de comentar,gostei muito de tudo q vc falou sou uma pessoa q não arrisco nunca com medo de não da certo,com medo de não ser ou não fica do jeito q eu quero,as vezes a pior cobrança é a cobrança q fazemos a nós mesmo.

  154. Cibele Porto    22/10/2013 - 20h18

    AAaahhhh adorei. Achei lindo o post.

  155. Vera Pereira    22/10/2013 - 23h20

    Apenas hoje conheci o seu blog e já me tornei uma seguidora. Adorei cada uma das suas palavras nesta partilha e elas enquadram perfeitamente na minha forma de estar. Tenhoo imensas razões para adorar a minha vida e dou valor a tudo aquilo que tenho e conquistei, mas ao mesmo tempo tenho andado sobre uma enorme tensão e sempre com a sensação de não estar a ir na direção certa. As suas palavras, acho que fizeram um click em mim e percebi que o problema é… ser perfecionista e exigir demasiado de mim e dos outros. Sim, eu dou valor ao que é importante, mas parece que estou sempre infeliz, olhando para as coisas negativas tal como você diz. Tudo devido a ser perfecionista e querer sempre ainda melhor. Você não sabe como as suas palavras fizeram sentido para mim… Agora tenho de fazer o mais complexo, ir na direção de relaxar e aproveitar os momentos, sem exigências, nem cobranças e este será sem dúvida um caminho longo, mas que espero conseguir percorrer.

  156. Shirlei    23/10/2013 - 12h43

    Na correria vivendo em offline (risos),não li esse post, mas quando vi a primeira imagem me identifiquei tanto que guardei em minhas “pendências” para ler quando tivesse online (rs). E não me arrependi. Amei o post e como muitas meninas me identifiquei muito. Obrigada por compartilhar esses sentimentos com nós. Aprendendo sempre a me cobrar menos e viver mais. Aprendendo a equilibrar as emoções em saber que não posso ser perfeita em tudo. Afinal não quero ser incrível, quero ser feliz.

  157. Thaís Mota    28/10/2013 - 13h23

    É exatamente o que eu tô sentindo nesse momento da vida.. sempre trabalhei com meus pais, peguei uma loja pra tomar de conta com 19 anos e há algumas semanas eu resolvi mudar, não tava feliz, tava estressada, entrando em depressão.. aquilo não tava me fazendo bem. Resolvi ‘cortar o umbigo’, arrumar alguma coisa q eu goste de fazer, ser profissionalmente realizada (mesmo ganhando menos).
    Eu não quero ser incrível, quero ser feliz!
    ps.: Leio o blog há algum tempo, e é inevitável não perceber a sua alegria, como os seus sorrisos tão espontâneos, como o Léo te faz bem.. não posso deixar de contar tbm, que eu chorei com os comentários de vocês no final do vídeo dos vestidos de noiva. kkkkkk
    um beijo Lú!

  158. Natália    30/10/2013 - 22h24

    Sou de Recife-PE, 25 anos, leitora do Chata há alguns anos mas nunca comentei.
    Hoje simplesmente não pude deixar de fazê-lo. Reflexão muito pertinente, texto maravilhoso! Esse blog é uma delícia de ler e com o passar dos anos ele tem ficado cada vez melhor! Tudo graças a sua personalidade. Parabéns pelo seu trabalho!

    Beijos
    Natália Porto

  159. Tatiane Cristina    06/11/2013 - 14h03

    Não costumo deixar comentários em blogs, apesar de seguir centenas deles… Na verdade, nunca deixei. Mas devo admitir que em cada palavra dita por você, me identifiquei. Cada imagem, cada parágrafo… Passei toda a vida nas mesmas situações que vc descreveu… E continuo na luta para me tornar uma pessoa melhor, “menos chata”… rs
    Bom, me emocionei… Esse texto foi importante pra mim, espero que veja o meu comentário e que possa entender o quanto esse pequeno texto me fez pensar e o quanto foi importante pra mim.

    Bjs e sorte pra gente! =)

  160. Maieni    13/12/2013 - 11h31

    Oi Lu, só li esse post hoje meio atrasadinho né..rs. Mas conheci seu blog a pouco tempo e gostei tanto que estou lendo todos os posts antigos.. E esse post me fez gostar ainda mais do blog, é perfeito para o que descobri e estou vivendo, é algo revelador que pode de verdade, mudar a nossa vida.. E o bom é isso mesmo, perceber essas coisas e fazer diferente, mudar pra viver melhor.. Bjo e está sendo um prazer ler seus posts.

  161. […] E por fim, o meu post favorito do ano, que resume um pouco a minha maneira de pensar e é a cara do meu 2013: “Eu não quero ser incrível, quero ser feliz” […]

  162. Tula    26/12/2013 - 00h38

    Oi Lu!
    Nunca comentei aqui, já li alguns posts que gostei muito, mas este post… olha… é com lágrimas que digo que este post é lindo! Foi um presente de Natal! Sou muito exigente comigo mesma e quero muito mudar pra viver melhor.
    Bjo

  163. Ana    26/12/2013 - 18h23

    Lu, que engraçado. Quando você postou este post eu li e tudo mais. Mas não me tocou. Agora voltei à ele por conta da retrospectiva, e nossa! Acho que vai mudar minha vida. Eu sou exatamente igual vc era, mas já tenho quase 30! Extremamente perfeccionista, tenho medo de errar, quero agradar a tudo e a todos, o que gera uma ansiedade enorme. Por isso mesmo tenho percebido que apesar de ter uma “vida perfeitinha” (pros padrões ocidentais) eu não estou me sentindo feliz. É muita tensão! Agora que eu reli tudo fez sentido, vou tentar focar nesta idéia em 2014 – também não quero ser incrível, quero ser feliz. Um bjO!

  164. Clara    26/12/2013 - 20h29

    Chorei a primeira vez que li esse post, e to chorando de novo por ler ele na retrospectiva! lindas palavras

  165. Larissa    30/12/2013 - 13h46

    Minha gratidão por compartilhar essa sua experiência.
    Meu mantra pra 2014!
    :D

  166. agda camila    12/01/2014 - 19h47

    Oi Lu, confesso que smepre passo aqui pelo blog e nunca tinha comentado antes, mas dessa vez não pude deixar passar em branco. Vi o post na retrospectiva, ficou realmente muito bom, me identifiquei bastante com tudo que você falou por que ultimamente tenho refletido muito sobre essa questão do que realmente importa na vida, e são esses momentos com os amigos e a família que realmente importam. Hoje tento fazer o que tenho vontade, o que vem do coração sem me importar muito com o que os outros vão pensar, porque no final o que conta é o que você fez pra viver da melhor maneira com quem você ama!
    Muito bom seu trabalho no blog, parabéns e sucesso pra você! beeijos.

  167. Tayná Nasciutti    24/01/2014 - 11h04

    Oi Lu, estou entrando hoje pela primeira vez no seu blog, e fuçando, pelo link do post favorito, cai nesse, e foi mais que perfeito pra mim ler isso hoje, estou em uma fase de buscar metas profissionais e as vezes a gente esquece simplesmente de curtir a jornada, o que nos faz feliz, né?! Então estou comentando só para agradecer por fazer o meu dia mais leve e feliz! Parabéns pelo blog! =*

  168. […] – sou fã! – , falando sobre ser feliz… vale muito o clique e a leitura! Vem por aqui pra ler o […]

  169. Silvia    19/05/2014 - 15h45

    Lu, sua linda! OBRIGADA, pela oportunidade de ler isso hoje, bem hoje, você não imagina o bem que me fez. Bjos e fica com Deus.

  170. carolina    11/07/2014 - 21h53

    Obrigada, amei, foi perfeito espero que eu consiga mudar igual vc…
    Obrigada mesmo de coração.
    Bjs

  171. Angélica Oliveira    14/07/2014 - 21h26

    Lu,

    Faz muito tempo que leio o blog e hoje essas palavras mudaram o meu dia. Obrigada!

  172. Ka    16/09/2014 - 11h27

    Demorei para escolher um nome para o meu blog , porque você pegou o nome ideal rs!!
    tudo que você escreveu acima me identifiquei e muiiiotoo, a parte da gastrite eu já tenho desde os 18 anos ( hoje com 26 faço o controle dela para que ela fique sempre quietinha pois é crônica nervosa) adorei tudo que você escreveu e tive que mudar também , mas porque as pessoas cansavam de me ouvir reclamar de tudo , do tempo da luz do vento de absolutamente tudo, então eu resolvi mudar para não ser mais tãão Rabugenta e chata!!!
    a gente cresce e aprende que se você está bem as coisas ficam mais interessantes e se você está mal , tudo fica mal tudo da errado…

    Beeijos

  173. […] que eu sigo há tempos no Instagram e suspiro com cada trabalho novo que ele posta. Um deles inspirou um post que fez muito sucesso aqui no blog e nós acabamos nos aproximando depois disso. Depois de muito […]

  174. […] que eu sigo há tempos no Instagram e suspiro com cada trabalho novo que ele posta. Um deles inspirou um post que fez muito sucesso aqui no blog e nós acabamos nos aproximando depois disso. Depois de muito […]

  175. […] isso por minha culpa mesmo, pois tenho me envolvido em muitas coisas. Precisava ler esse texto incrível da Lu […]

  176. Gizela Santos    15/12/2015 - 11h40

    Lu, você não cansa de se superar? Rsrs…
    Lindo post! Embora não seja um assunto corriqueiro no blog, pode ter certeza que agrada muito a nós leitores! Ficamos no aguardo de outros!!
    Parabéns!
    Bjo!

  177. Danna    15/12/2015 - 11h57

    Oi Lu, tudo bem? Acompanho seu blog esporadicamente, não sou de entrar muito mas quando aparece algo que me chama a atenção na timeline do Facebook eu clico. E esse post foi um deles. Olhando a data, 2013, vi que é um post antigo seu, mas olha, caiu perfeitamente com o que eu penso e também estou passando no momento. Sou uma pessoa que se cobra muito, que quer dar o melhor mas sem deixar essa cobrança afetar minha saúde mental e física. Parabéns pelo blog, pela família, e obrigada por compartilhar isso. Beijos!

  178. Jeh Asato    15/12/2015 - 17h42

    Mega contente por você deixar se mostrar que é gente como a gente! Obrigada por abrir seu coração, um pedaço de sua vida e nos ensinar algo com sua experiência de vida!
    :*

  179. Jéssica Greenhalgh    16/12/2015 - 13h56

    Caiu como uma luva! Eu preciso ser feliz!

  180. Taty    22/01/2016 - 20h44

    Nossa eu nem sei como vir parar aqui, mas simplesmente amei o q vc escreveu.
    Sou mto perfeccionista e sofro c isso.
    Então quero ser feliz!!
    Bjsssssss

  181. Raissa    26/04/2016 - 22h14

    Sempre acompanho seu trabalho lu!!de repente fiz uma busca aqui no seu site sobre casamento e me deparei com essa postagem bem antiga que me fez refletir.. não que eu seja a pessoa neurada que você relatou ser no passado! sou até bem leve, mas pensamentos assim devem ser recorrentes na nossa mente pra que a gente nunca esqueça de praticar em momento algum e perceba sempre os nossos tropeços na tentativa de concertá-los.
    Abraço de uma leitora que admira muito seu trabalho!

Temos um novo canto de selfies favorito: olha como a luz ficou agora que coloquei todas as lâmpadas no espelho do banheiro do #StudioChatadeGalocha 🖤
Mais sobre Lifestyle