Textos

Siga todos os conselhos da sua avó

dizer_chata (1)
A minha avó acaba de completar 90 anos. Noventa. Ela é a senhora mais doce do mundo e a minha grande alma gêmea. Eu tenho 24. Vinte e quatro. Participei de um pouco mais de um quarto da vida dela. Ela, de 100% da minha. Vovó me conhece desde o meu primeiro suspiro. Isso já diz um tanto…

Avós são como bolas de cristais. Você pode não gostar do que ela palpitou sobre a sua vida, mas a chance dela estar certa é enorme.
Lembro quando apresentei um namorado para a minha avó e ela disse: “é só para se divertir, não é?”. “Claro que não, Vó!”, respondi. Eu estava super apaixonada, pensava em casar, ter filhos, que fosse para sempre. É óbvio que não foi. Ela soube desde o primeiro minuto que não seria. Apesar disso, ela nunca levantou a bandeira do “eu te avisei”. Avós nunca levantam essa bandeira. Elas te recebem em casa, com biscoito de polvilho e chá, como se não soubessem desde o princípio que você quebraria a cara. Elas abrem a porta daquela casa quentinha e com cheirinho de vó, te dão um abraço apertado e assistem televisão com você. Quando você imagina que está distraindo ela, é ela quem está distraindo você, do peso que é a vida ou da correria do dia-a-dia.

Sempre que peço um conselho para a minha avó, lembro do tanto que ela já viveu. Mesmo nascida na década de vinte, ela assiste novela, acompanha as notícias e sabe o quanto o mundo mudou. As nossas avós provavelmente já casaram, divorciaram, algumas ficaram viúvas, perderam grandes amigos e entes queridos, sobreviveram a guerras, crises financeiras e decepções amorosas. Além de terem criado filhos e netos. O seu pai, os seus tios, você e seus irmãos. É muita gente e ela deu conta de tudo.

A minha avó conta orgulhosa para a cabeleireira sobre a nossa família. Ela sabe de tudo que está acontecendo na vida de cada um e é o grande elo. Daqui do meu “um quarto de vida”, a vejo como a mulher mais sábia do universo, dona de um abraço gigante. Torço para que todo mundo também veja a avó assim.

Avós, muitas vezes, apenas observam de longe. Não palpitam e permitem que a gente descubra sozinho essas lições que a vida dá. Então, da próxima vez que for pedir um conselho a sua avó, tenha em mente algo muito importante: se não existisse ela, não existiria você. Isso já diz um tanto…

Comentários:
  1. por Namini Ferreira
    em 13.05.2015 às 12:58

    Lindoooo!!! Amo minha vó mais que tudo também e ela é boa parte do que você falou :)

  2. por Letícia P Benevides
    em 13.05.2015 às 13:39

    Adorei.. Minha avó já faleceu, aos 94 anos. Hj ela estaria com 98 .. Também torço pra que todos vejam as avós assim…

  3. por Paola Alves
    em 13.05.2015 às 14:01

    Ai que texto lindo! <333 Avó é tudo isso mesmo, uma coisa mística, um amor, uma paz, um aconchego, uma certeza! http://simsemfrescura.blogspot.com.br/

  4. por Isabela
    em 13.05.2015 às 14:05

    Adorei o texto e fiquei muito emocionada! Amo demais minhas avós, são maravilhosas <3

  5. por Mari Medeiros
    em 13.05.2015 às 14:21

    Ah que amor!
    Uma vó já se foi e fazia o melhor bolo de chocolate,a melhor sopa de fubá, e o melhor pão de mandioca. Ajudava todos os netos sem pensar duas vezes e reclamava das novelas, mas não perdia nenhum capítulo.
    A vó que me resta, conversa por whatsapp e facebook, peço dicas até de tirar manchas de roupa, mas ouvir histórias tanto dela, como do meu vô é uma delicia, principalmente se for na cidade dela que tem cheirinho de café o dia todo ou na varanda da casa de praia. Mas essa sempre tem os conselhos mais sábios, da vida, da cozinha, da casa e de política.

  6. por Taise
    em 13.05.2015 às 14:56

    Que texto lindooo!! Amei amei, vovós são demais

  7. por Anna Luiza
    em 13.05.2015 às 15:02

    Que lindo!! Sempre ótimos textos! Me emocionei, minha avó é exatamente assim, no auge dos seus 93 anos, sabe de tudo, super lúcida e sempre com uma boa palavra!

  8. por Nádia
    em 13.05.2015 às 16:15

    Que lindo! Muito verdade, não passa um dia sem que eu sinta falta da minha vó. ;*

  9. por Carla
    em 13.05.2015 às 17:03

    Lindo texto…. Aliás, os seus textos estão cada dia mais belos!!
    Parabéns

  10. por Renata
    em 13.05.2015 às 19:30

    Ahhh que saudades da minha vó….
    Saudades do cheirinho, da comida, do colo, do cafuné, das palavras, do seu olhar…..
    É muito amor envolvido.
    Quem ainda as tem aproveitem MUITOOOOO!!!!

  11. por Luiza
    em 14.05.2015 às 11:52

    Que lindo! Texto maravilhosamente bem escrito e com um fundo absurdo de verdade… :)

  12. por Marta
    em 14.05.2015 às 16:41

    Mito amor por esse texto ….e muita sensibilidade para 24 anos. Parabéns, Marcella.

  13. por Claudia Canção
    em 14.05.2015 às 17:11

    Sobre ler e enxergar sua vó nas entrelinhas…

    Você arrasa Marcella!

    Luh, nunca nunquinha permita que a Marcella deixe essa coluna de textos tão reais.

    bjos!

  14. por Fêh Zenatto
    em 15.05.2015 às 00:59

    Que texto lindo!
    Minha avó também tem 90 anos e a enxergo como um ser muito superior de sabedoria, coragem e força! Já passou por tanto e o maior orgulho é dizer que todos os netos estudam para médicos ou advogados!
    Com certeza, ela é o elo mais forte de nossa família! E ô, mulher inteligente!

    Me identifiquei demais!

    Blog Coisa e tal
    Facebook | Twitter | Instagram

  15. por Juliana Cabral
    em 15.05.2015 às 15:17

    Vó sempre sabe de tudo! Elas dão os melhores conselhos pq parecem simples mas é o que importa!

  16. por Gabriella
    em 15.05.2015 às 16:55

    Minha avó materna é simplesmente a melhor de todas e meu grande sonho é ser avó assim, daquelas que mimam e corrigem com muita maestria. Ser avó com cara de vó. Quando penso na possibilidade de perdê-la me vem logo um frio na espinha, pois ela é minha base e socorro sempre presente.

  17. por Patricia Salles
    em 23.05.2015 às 20:30

    A minha vó indêntica a sua, mas ela tem oita anos! Linda! Acabei de ler essa história pra ela! Obrigada por compartilhar!

    Um beijo

  18. por Rebeca Lima
    em 25.05.2015 às 19:14

    Ohhhhhh que texto mais lindo <3 como ler e não chorar, haha. :)

  19. por Daiana de Azevedo de Paulo
    em 26.08.2015 às 22:50

    Esse é o tipo de texto que vale a pena ler, de tanto amor <3 Parabéns por esse olhar diferente. Marcela também sou aspirante a escritora e o inicio do meu blog com meus textos de gaveta foram graças a sua coragem de expor ideias na internet. Gostaria que conhecesse, se possível.

    Um abraço.

    http://www.vidaaposdezoito.com

Post AnteriorPróximo Post