Carregando...
Lifestyle

A NÃO farsa das redes sociais

04.11.2015
Lu Ferreira

Não sei dizer quantas vezes vi o link da história da menina que cansou do Instagram e resolveu “desmascarar a farsa das redes sociais” ontem. Começou na segunda à noite, com os veículos gringos, e ontem de dia meu feed estava completamente lotado de links, com todos os veículos de notícias nacionais colocando o surto da garota como destaque. Minha reação a isso foi um pouco diferente da maioria… Enquanto os comentários que via nos portais e Facebook eram cheios de indignação e uma sensação de “é isso mesmo, tem que desmascarar!!”, por aqui eu fiquei com preguiça.

Primeiro porque não concordo com a garota. Não tenho 500 mil seguidores no Instagram como ela, mas tenho esse blog há 8 anos, mais de 360 mil seguidores no Instagram e 215 mil no Youtube. Não escondo de ninguém que ganho dinheiro com minhas redes sociais e que várias fotos do meu feed são anúncios, assim como alguns videos e posts aqui no blog. Mas desculpe, não dá pra manter uma farsa estando online em tantas redes assim e há tanto tempo, ninguém é tão boa atriz!

A garota editou as legendas das fotos para mostrar a realidade de cada uma: aqui murchei a barriga, aqui fiquei horas esperando a luz certa com o fotógrafo, aqui fui paga pra usar esse vestido… Bom, e isso é errado? Errado é ser paga pra usar o vestido e não contar que é um publi, o que parece que era a prática comum dela, mas ser paga para divulgar uma marca me faz ficar orgulhosa, não envergonhada. Esperar uma luz bonita para fazer uma foto ou encontrar uma pose que favoreça é falsidade desde quando? Na verdade acho é bem real, afinal somos humanos e queremos sim registrar o melhor de nós mesmos, lembrar de momentos bonitos. Não vejo sentido em compartilhar um registro de quando acordo de manhã com o cabelo zoado – se registro algo em foto é porque aquele momento é memorável, seja porque achei que minha maquiagem estava bonita no dia ou porque fui a um restaurante que gosto. O que não dá é pra olhar o feed de alguém e achar que a vida da pessoa se resume àquilo.

No início desse ano me perguntaram (sempre perguntam isso) se eu não achava que essa minha atividade me expunha demais… Eu respondi que não. A minha vida é editada, eu mostro o que quero mostrar, tanto que o mundo só descobriu minha gravidez quando estava na 16ª semana e resolvi contar. Não tenho a obrigação de me expor em rede alguma, e escolho usar cada uma como me convém. Não sou um reality show online e sinceramente não acho interessante quem mostra demais: não quero saber tudo da vida dos outros, quem tem tempo pra isso?

instagram

O Instagram é uma das minhas redes favoritas justamente porque acho que chegou num ponto em que ele é muito bem editado. No início a gente postava mais fotos randômicas por lá, sem pensar muito na qualidade, no ângulo, em nada. Era um grande mural. Agora com o Snapchat o Instagram acabou virando algo mais pensado (e menos atualizado, já notaram?) e mais bonito. E não sei qual a intenção de vocês ao abrir o Instagram, mas a minha é ver fotos bonitas, quase um Pinterest da vida real… Pia de louça pra lavar e cabelo zoado tem aqui em casa todo dia, não preciso ver a dos outros.

Achei a reflexão da garota bonitinha, coisa de adolescente. Ela parecia acreditar mesmo naquilo e o triste é perceber que ela fazia de tudo pra se encaixar num padrão que a fazia infeliz. O objetivo dela era ser famosa no Instagram, ela encontrou uma maneira pra isso e funcionou, mas depois que chegou lá não curtiu, porque pra isso acabou fingindo ser uma coisa que ela não era, e entendo perfeitamente que isso incomode. Mas isso não faz das redes sociais uma farsa – faz do feed dela uma farsa. E claro, devem ter vários assim – mas vocês são tão inocentes a ponto de acreditar? 

Antes de postar uma foto eu sei o quanto de engajamento ela vai ter. A experiência online me ensinou exatamente o que agrada o público e se eu quiser ter muitos likes numa foto, consigo montá-la pra isso. Mas eu não estou aqui pra agradar os outros. Estou aqui pra expor minha visão de mundo, minha opinião. E muitas vezes ela não é nada popular, mas não vou me moldar a um padrão por isso – eu venho antes de qualquer like, é uma questão de respeito comigo mesma.

Sabe quando você vai ao médico e folheia as revistas da recepção, esperando o tempo passar? Pois é, eu também quase não faço isso mais, geralmente fico vendo meu feed no Instagram. De vez em quando tem uma foto que chama a atenção, outras vezes um publi bonito que me faz querer saber mais sobre a marca ou o link para uma matéria legal… Mas redes sociais são só um passatempo, uma das várias fontes de informação e entretenimento. E como toda fonte de informação quem tem obrigação de olhar criticamente e filtrar é você – ou você acredita mesmo em tudo que lê no jornal ou vê na TV? 

207 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. Joyce    04/11/2015 - 10h17

    Genial seu texto Lu! Desde ontem estou lendo textos sobre essa garota, e o seu foi o primeiro que concordei 100%.

  2. Cristiane Prado    04/11/2015 - 10h23

    Oi Lu, como é bom ler um texto tão bem escrito. Parabéns por esse dom que você tem de compartilhar sua opinião, seu ponto de vista, sem ser rude ou impositiva. AMO assistir seus videos e também de acompanho no Insta. Bjs

  3. Beatriz Aguiar    04/11/2015 - 10h24

    O pessoal do meu feed que me perdoa, mas vou ter que compartilhar seu link.
    Também fiquei de cara com a quantidade de pessoas falando sobre a garota. Um bando de hipócritas.
    Eu mesma não sigo ou até deixo de seguir alguém que só posta coisa “infeliz”, fotos feias. Aquilo não me interessa.
    É FATO que TODAS as pessoas do mundo passam por momentos ruins, o cabelo está feio, não tem dinheiro na conta que pague uma nova maquiagem, mas e daí? Não precisamos ficar expondo isso pra ninguém.
    É aquela frase boba de vó: cada um com seus problemas!

    Sou da sua opiniao, Lu!
    Cada um tem um gosto, cada um vez seu filho do jeito que quiser, cada um é livre.
    É tão dificil entender isso né?!

  4. PAULA GRUPPI    04/11/2015 - 10h24

    Falou tudo!

  5. Laísa    04/11/2015 - 10h24

    Nossa Lu, A-R-R-A-S-O-U!
    Estou digitando com os pés porque com as mãos estou aplaudindo! HAHAHAHA
    Ela na verdade inventou essa farsa, não que todo o mundo da internet seja essa farsa.
    E quem prestar um pouco mais de atenção, for mais crítico, vai perceber quem é verdadeiro ou não naquilo que expõe.
    Além de você *-*, enxergo verdade em muitas outras blogueiras e levo muito em consideração o que elas falam. Assim como, tem outras que eu já saquei qual é delas, e só aceito, só recebo, só concordo com o que quero.
    Beijo pra vc!

  6. Ju Hoffmann    04/11/2015 - 10h25

    A diferença aí é em quem manda: você ou o seu veículo de comunicação (instagram, blog e etc.). A internet é maravilhosa e está aí pra nos mostrar a magnitude de opções que temos para existir dentro dela. Agora, não devemos nos esquecer que ela é um veículo, e não um destino. É importante gerar a consciência de que existimos, temos uma vida (e uma vida funcional) sem precisar de likes pra existir. É mto bom saber que algo que a gente postou agradou muitas pessoas, é bom ficar feliz com isso, mas é diferente de PRECISAR disso pra ficar feliz !

  7. Carol Prado    04/11/2015 - 10h26

    Vou ter que comentar dessa vez..
    Você está certinha!!!! Concordo plenamente com a sua opinião.
    Parabéns por ser autêntica e expor o que você pensa..
    Beijão!

  8. Gisleia Vieira    04/11/2015 - 10h26

    Arrasou!! Também tenho preguiça de quem fica achando redes sociais o mal do século, quando isso é apenas reflexo do que há na sociedade! PARABÉNS!

  9. Ana Cláudia    04/11/2015 - 10h28

    Lacrou Lu *clap clap clap*! Disse tudo e mais um pouco, ta de parabéns. Por isso que é minha blogueira favorita, porque é profissional, por ser uma das poucas que usa de conteúdo pra manter o blog e não a própria vida, isso ta difícil de achar hoje em dia, e você faz isso com maestria…

  10. Rafaela    04/11/2015 - 10h28

    Aplausos! Muito bom Lu, é exatamente isso que eu pensei. No meu caso a intenção principal de ter um perfil e de gostar muito do instagram é essa: me inspirar ao ver fotos bonitas, editadas e até de propagandas. Parabéns pelo texto, foi um dos melhores que eu li eferente ao assunto! Beijos

  11. Viviane Amaral    04/11/2015 - 10h31

    Concordo com o que você disse. Parabéns!

  12. Katcy    04/11/2015 - 10h32

    Amei Lu, é isso mesmo! Conseguimos manter a essência mesmo sendo blogueiras. Existe esse caminho, e temos que escolher trilhá-lo!

  13. Débora Hasse    04/11/2015 - 10h33

    E é por isso que você é a minha blogger favorita! Você inspira a todos com sua postura e, principalmente, por sempre mostrar que tem opinião própria!!! Palmas para esse post e por tudo que você escreveu! Obrigada por fazer diferença nesse universo de blogs e redes sociais! rs Um super beijo, Lu!

  14. Helô Prado    04/11/2015 - 10h33

    Lu, concordo com tudo o que vc disse e comentei isso ontem quando vi o falatório sobre a história da menina. O pior é que tem gente adorando a história. Vejo muita gente comemorando quando acontece algo “negativo” envolvendo o universo de blogs, parece que essas pessoas sofrem com o sucesso de vcs que trabalham com internet. Como se trabalhar com algo bacana fosse menos digno (e menos trabalhoso) do que um emprego convencional. Aaaaaaii, que preguiiiiZzzzZZZzzz… HAHAHAHA

    PS: Acho que é meu primeiro comentário aqui, mas estou sempre acompanhando e sou uma das “Tias Virtuais” da Bia que adora acompanhar os diários, as novidades e se diverte mto com vc e o Leo. Um beijão!

  15. Ana Luíza Cenedesi    04/11/2015 - 10h33

    Lu, super concordo com vc! Por ser tão sincera e transparente é que tem tantos admiradores! Parabéns pelo trabalho sempre muito lindo e bem feito! Beijos

  16. Jessica M    04/11/2015 - 10h35

    Nossa, super concordo Lu! Primeiro, acho que ela quis ser famosinha no ig, ok.. conseguiu, mas talvez não fosse da forma que ela queria.. e agora quis dar uma de ‘corretinha’ pra novamente chamar a atenção e além de ganhar só likes e seguidores, ser comentada pela mídia mesmo. Ficar famosa de um outro jeito sabe, ‘politicamente correto’. Posto uma foto pq gosto de algo que tem ali no cenário, ou da minha make ou do dia que o cabelo ta bom.. tiro foto por auto-estima também, sim! A gente fica tão mais bonita na tela do celular né? Não espero 5746 likes, até pq meu usuário é privado. Mas e se eu quiser ficar dentro do padrão de beleza dito pela sociedade? O que tem de mais nisso? Desde que seja de uma forma saudável e não atropele ninguém, olha.. NADA! O pessoal tem que aprender a filtrar o que diz. A internet veio para ajudar MUITO, mas toda essa liberdade de expressão, PRECISA ser pensada antes de ser exposta ;)
    agora o momento tiete….
    adoooro o blog, acompanho todo o dia! hahahah você ta linda grávida e adoro demaais todos os vídeos que você faz! <3 beijinho

  17. Mari Medeiros    04/11/2015 - 10h35

    Lu, entendi e gostei do seu ponto.
    Mas gosto de ela ter levantado a bandeira para um prática que era dela e de muita gente. Ver a blogueira linda e feliz na penteadeira com um produto em destaque e não falar que a marca é quem pagou pro aquela imagem é algo que vem sendo falado há tempos e continua sendo feito. Talvez isso mude, talvez não.
    Mas o ponto principal dela foi a infelicidade e que poucos deram atenção, só virou assunto e moda a troca de legendas e as marcas por trás de cada foto. Mas o que grita mais é o começo precoce e a necessidade de likes, que é o que ela explora, o ápice do dia dela era uma foto bem curtida. Que vida vazia. E acho massa ela ter se tocado que era vazia, que decidiu mudar e tá alertando tantos da idade dela e os mais novos.
    Acredito que bem pouca gente tenha uma boa educação e discernimento para não acreditar em tudo que vê. Acredita em novela e xinga ator na rua por ser o malvado, acredita em foto de instagram e gasta dinheiro que não tem para seguir o idolo. É triste, mas é verdade.

  18. Raquel Borges    04/11/2015 - 10h36

    Lu, adorei sua reflexão. Resumiu de forma madura um ótimo ponto de vista sobre as redes sociais! Ser verdadeira e dividir com o seu público o que te faz feliz não é falsidade! É transmitir o que é bom e criar uma rede de energia positiva. Quem cresce assim, pode crescer aos poucos, 8 anos de blog permitiram que você construisse um público fiel, que pensa como você e confia.

    Parabéns e continue assim, transmitindo coisas boas. Todos temos problemas, mas quanto mais transmitimos o bem, mais o bem volta para nós, não é? Beijocas

  19. Débora    04/11/2015 - 10h37

    LU adorei seu texto, e tenho a mesma opinião que vc. O grande problema das redes sociais é que tem pessoas criticando demais e vc nunca vai agradar ngm. Cada um tem uma opinião. Se vc posta uma foto bonita e bem editada é pq não está natural e se posta uma natural mostrando a realidade está feio e não tem profissionalismo. Admiro muito o trabalho de vcs nas redes sociais, pois tem que saber relevar muita coisa , e não absolver as coisa ruins, só as boas.. Beijoooss. Amo seu trabalho.. E tô na torcida na espera da baby…

  20. Carla Vila Verde    04/11/2015 - 10h38

    Simplesmente amei! Como é bom ver um ponto de vista diferente! Eu tinha ficado um pouco agoniada com o vídeo, admirei a coragem da garota, achei fantástico, de verdade. Mas agora li o seu ponto de vista e concordo também! Acho que não existe um certo e um errado. É aquilo que funciona pra você e o que funciona pra ela! De verdade, valeu!!! Beijos

  21. Chris Anelise    04/11/2015 - 10h38

    Lu, concordo contigo. E se ela cansou o problema é dela, talvez seja até só mais uma forma de chamar atenção. hahah Muito boba, todo mundo sabe que as pessoas mostram o que tem de bom e que isso fica meio superficial, mas qual é, quem vai ficar postando foto ou comentando sobre as coisas ruins, banais, sei lá, a gente mostra o que vale a pena registrar e o que quer compartilhar. E o exibicionismo sempre rola, vale as pessoas lembrarem que todos somos humanos e que não é só a foto registrada que vai falar sobre a vida do indivíduo, tem muito mais por trás daquilo.

  22. jaqueline    04/11/2015 - 10h39

    Por isso te admiro tanto!

  23. Amanda    04/11/2015 - 10h39

    Oi Lu! Sigo você há muito tempo, nunca comentei nada, apesar de ter VC como uma pessoa próxima. Torço por você, fico feliz, e até chorei vendo o vídeo de quando contou que estava grávida e do seu casamento. Hoje senti vontade de comentar pois quero te elogiar. Você coloca sua opinião sincera, mesmo que seja contrária a todas as outras, você não fala o que as pessoas querem ouvir só para fazer tipo, e me fez ver essa história também com outros olhos.
    Parabéns por tudo o que faz, já que tudo e feito com perfeição. Abracos

  24. Liah Ferreira    04/11/2015 - 10h40

    Concordo com você. Ultimamente, com as redes sociais, tudo ficou mais fácil e as pessoas se sentem mais seguras para dar sua opinião sobre os mais variados assuntos. O que de certa forma é positivo, pois debates são (quase) sempre construtivos. O grande problema, ao meu ver, é que as pessoas “importam” muito opiniões prontas, sem pensar ou refletir sobre aquilo que defendem com tanta certeza. Por isso acho muito bom artigos como este, que demonstram argumentos contrários, e acho que mesmo as pessoas que não concordam deveriam ler, para ter uma segunda opinião e assim fundamentar a sua própria…
    Enfim, acho que me inspirei nesse comentário, hehe … era só pra dizer “muito bom o texto” :)
    Abraços!

  25. Marina Ferreira    04/11/2015 - 10h42

    Falou e disse!!!!! ???????????

  26. Marina    04/11/2015 - 10h44

    Adorei o texto Lu, bem isso que você falou!

  27. Elaine Berto    04/11/2015 - 10h45

    ???????? você arrasa molhier

  28. Carla Neves    04/11/2015 - 10h45

    Lu,

    concordo em muitos dos seus textos reflexivos por aqui. Você já trouxe uma das maiores reflexões que tive na minha vida adulta no “quero ser feliz, não quero ser incrível”. Mas dessa vez, fiquei quase decepcionada.

    Achei extremamente catártico sim o vídeo dela. Você vê um desespero no discurso dela, uma agonia sendo liberta, que pra mim bate com a idade e esse é o ponto. A idade dessa menina. Equiparamos idade eu e você. A gente nasceu sem celular na mão, sem informação a um clique. Assimilamos isso, não nascemos com isso. Ainda mais com uma condição financeira mínima, já que pra muitos jovens da nossa geração ter um computador ou smartfone foi um processo incrivelmente mais lento. Essa menina não.

    Ela é dessa geração que like sim é amor. Que a foto do prato é mais importante que os nutrientes que eles te trazem, ou se aquela dieta é a melhor para você e o seu tipo físico.
    A nossa aceitação adolescente passava pelos amigos que iam na sua festa de aniversário. A dela era quantos amigos tinha na rede social.

    E olha, nunca vi nada de suspeito dos seus publis, um dos maiores motivos do qual eu te sigo e consumo o seu conteúdo, mas você sabe melhor do que nós leitores que essa não é a regra. É não é mesmo. Inclusive, ela fala que sobre isso no vídeo, sobre como a questão não é o publi, mas como aquilo é feito para parecer a vida real.

    E entendo a questão de não querer ver a louça suja, mas qual o impacto disso numa menina de 16 anos, ao ver que a amiga blogueira acorda linda e maquiada, atravessa a rua feito uma diva, usa roupas sensacionais, tem uma vida incrível e a dela é cheia de louça suja e cabelos desarrumados.

    Não acho que produtores de conteúdo em geral tenham que ter um papel necessariamente educacional, mas a responsabilidade que vem com o seu alcance precisa ser pensada sim. Nem que seja por medo de possíveis consequências processuais.

    Achei uma reação importante para a geração dela, o público dela. E digo sem vergonha, se eu, com meus quase 30, me vejo as vezes envolta numa frustração digital da minha vida “imperfeita” comparada as das pessoas da minha idade, imagina todo o resto.

    Um pouco de humanidade não faz mal a ninguém. E pode contribuir cada vez mais para mostrar que ter é só um detalhe. Ser é MUITO mais importante.

    Beijo!

    • Isa    04/11/2015 - 15h23

      Carla, concordo muito com você. Fiz um comentário sobre isso no facebook, sobre o impacto que essa exposição de vida, bens, alimentação e corpos ‘perfeitos’ tem na vida de adolescentes e mesmo de pessoas com menor grau de instrução. Achei válido tudo que a moça fez, apesar de muitos dizerem ter sido golpe de marketing, para alertar uma geração que nasceu em tempos de likes.
      Acho que a Lu só pensou no lado profissional, mas toda essa situação engloba muito mais que a profissão blogueira, uma vez que mexe com padrões de comportamento.
      Eu mesma comecei a seguir blogs na minha adolescência e não sabia filtrar aquilo que via como sendo algo editado para promover um produto ou serviço, ficava muito frustrada por minha vida não ser ‘perfeita’ como as vidas de blogueiras, por não ter tantos sapatos, tantos shampoos, tantas bases e 456 batons, por não ir pra França todo ano e não estar bonita daquela forma que as via todos os dias.
      Depois de muito perder o sono, eu aprendi, na marra, que tudo é uma questão de trabalho, de edição, de vender uma marca ou um produto, de viver para aquilo.

    • Renata    04/11/2015 - 18h13

      Super concordo com esse comentário. Pode ser o meio onde eu vivo seja diferente mas eu vejo muita gente deixando de curtir o momento porque prefere fotografar o momento e para a foto ser perfeita muitas fezes cansa. Existe sim, ate entre adultos, imagina no mundo adolescente essa competição de curtidas.

    • Camila    04/11/2015 - 23h26

      Carla, concordo DEMAIS com o seu comentário.

      Lu, você foi corajosa em expor uma opinião diferente sobre o assunto. Mas, tendo a discordar da abordagem.
      Vou dar uns pitacos a mais:

      Não, as pessoas não tem esse poder todo de discernir o que é vida real e o que é vida fantasiosa. E não se trata de desmerecer as pessoas, simplesmente sabemos que somos vulneráveis, emocionais, psicológicos demais. A questão é muito maior, ao meu ver. Envolve compreender como a sociedade acaba se moldando às tendências de quem “manda” no mundo. Mais ou menos o que aconteceu com o “american way of life”, acontece hoje na internet com os principais “influenciadores digitais”. É um mundo criado para ser objetificado pelas pessoas.

      Outra questão é sobre o consumo: essa avalanche de “publis”, ainda que sinalizados, acabam naturalizando situações que não são reais. Será que precisamos mesmo de tudo isso que é veiculado? Será que precisamos saber de todos os lançamentos que saem? Será que eles tem que ser tão disfarçados de situações cotidianas – peraí, será que na verdade somos ingênuos mesmo, pelo menos para as empresas que anunciam?

      A vida que existe nos blogs, instagrams e snapchats não é a vida real. Não é o que tá lá fora, sabe? E quantas pessoas problematizam o que existe lá fora? Será que continuar ofuscando a vida real, suas mazelas, a desigualdade, quem não pode comprar o que é veiculado, é disso que a gente precisa?
      Isso tem sido feito desde sempre pela mídia, e agora que a temos “em nossas mãos”, continuamos reproduzindo isso, sabe. Acho que isso é muito preocupante.

  29. kelly Melchiades    04/11/2015 - 10h46

    Nossa Lu, eu também super concordo!

    Até porque amo instagram e a possibilidade de criar um painel da minha vida real só que com as melhores imagens é muito incrível haha
    tipo pinterest mesmo, e me divirto fazendo isso pois exige da minha criatividade e do meu entusiasmo em sempre querer criar coisas novas e bonitas, pra expor minha visão de mundo lá!

    adorei seu posicionamento :) bjo.

  30. Nadia    04/11/2015 - 10h47

    Legal o post, Lu! Eu também vi vários links pra história dessa menina, mas nem animei de clicar pra saber o quê de tão revelador ela contava! Ainda bem que não cliquei, pois pelo que você contou, realmente não me interessaria. As pessoas andam bem piradas no mundo virtual, eu já estou cansando… Tanto que nem leio mais os comentários dos posts de blogs ou das fotos no instagram (antes fazia parte do passatempo).

  31. Carla Serafin    04/11/2015 - 10h49

    Que super texto!
    Vou destacar a última frase do seu texto porque você fechou com chave de ouro:
    “E como toda fonte de informação quem tem obrigação de olhar criticamente e filtrar é você – ou você acredita mesmo em tudo que lê no jornal ou vê na TV?”
    Acho que tem gente demais sem a capacidade de filtro nesse mundo, Lu. Tornar-se consciente facilita tanto a vida…te dá escolhas.
    Parabéns!

  32. magdiele falz    04/11/2015 - 10h52

    Oi Lu falou tudo no post. Nas redes poatamos oq queremos. Não é um reality as pessoas acham q quem é famosa na web n vive uma vida normal. E que isso é o trabalho como qualquer outro. As pessoas n sabem diferenciar e a menina esta apenas querendo chamar a atenção na minha opinião . quem n ficaria honrrado em ter uma certa marca pedindo pra divulgar? Enfim amei o texto como amo todos os seus. Um grande beijo te admiro muito. ?

  33. Cristal    04/11/2015 - 10h52

    Concordo muito com tudo que você disse. O mundo compartilhando aquela matéria ontem e eu pensando “pra quê tanto barulho por isso?”. É alguma novidade que as pessoas são pagas por fotos e posts? E qual o problema nisso? O problema é não ser honesto, claro. Mas aí cabe a cada um escolher quem segue, em quem confia.

    Mas pra uma coisa eu acho que essa matéria serviu. Tem muita menina novinha, inocente, se deixando “encantar” pelo mundo do Instagram e sem ter a noção de que a vida vai muito além daquilo que ela vê. Quem sabe a exposição dessa matéria não chegou até elas e ajudou a abrir um pouco os olhos? Mais do que blogueiros, tem muito ator por aí fazendo propaganda sem chamar de propaganda e levando gente mais novinha (ou mais crédula, não sei) a acreditar que alguém gosta tanto de um produto de limpeza, que acorda disposto a publicar uma foto dele em seu Instagram. rs

  34. Éricka    04/11/2015 - 10h53

    Concordo totalmente com vc!

  35. Jéssica Souza    04/11/2015 - 10h53

    Enfim alguém que pensa como eu. Nem acredito.
    Sinceramente, acho que ela não gostou do viu depois de ter o que ela queria e ainda aproveitou a deixa para conseguir mais mas do jeito que ela quer. Agora ela é conhecida mundialmente e o novo projeto dela vai bombar loucamente…. Não acha que ela vai aproveitar esse boom todo para se promover (de novo)? Eu tenho quase certeza.

  36. Mari Nuned    04/11/2015 - 10h55

    Lu, sua reflexão é extramemente verdadeira e necessária no mundo de hoje onde várias pessoas deixam se enganar por qualquer notícia falsa, sensacionalista ou qualquer “vida perfeita” exibida nos feeds das redes sociais!!! A sua forma de ganhar dinheiro com o blog é digna! Existe muito trabalho envolvido e é nada mais do que justo que este trabalho seja pago! O que me deixa boquiaberta são as pessoas que julgam a vida das blogueiras como se cada publi fosse uma farda com as seguidoras ou como se TUDO na vida deles fossem publis… E eu sei que não é assim, pena que estou incluída e uma minoria…

  37. Luana da Silva Pescador    04/11/2015 - 10h59

    Ótima reflexão!! :D
    Admiro-te por muitos motivos, dentre eles pela tua inteligência e pelo teu jeito ao tratar assuntos polêmicos!

  38. karolyne    04/11/2015 - 11h00

    Acho o mesmo!!! Parabéns Lu.

  39. Marina    04/11/2015 - 11h00

    Lu, gostei de ler a sua opinião. Porém, continuo gostando do posicionamento da menina. Pra mim, o foco que ela quis dar foi no fato de que as pessoas julgavam a vida dela perfeita, sensacional e é possível que muitas outras pessoas olhavam praquele Instagram dela e passavam o dia se odiando porque a vida delas não era tão boa ou tão interessante quanto a da moça. Acho que aqui entra um pouquinho a diferença até mesmo de idade. Ela começou com 16 anos até onde eu lembro e provavelmente tinha um tanto de adolescente que a seguia. Aqui, acredito que o seu público seja mais maduro e esteja interessado ou outros tipos de assunto. Então acho que tem os dois lado e pode até ter sido jogada de marketing o que a menina postou, mas continuo gostando de ela ter falado

  40. Marcy    04/11/2015 - 11h01

    Tenho blog a mt tempo e nao me preocupo em ter inúmeros seguidores e várias parceria. É um hobby pra mim.
    Assim faço minhas postagens por prazer.

  41. Joyce Correa    04/11/2015 - 11h03

    Lú,

    Tô sem palavras, pq vc tirou todas da minha boca e transcreveu nesse post.
    Concordo com a sua visão, principalmente com a frase: ” A minha vida é editada, eu mostro o que quero mostrar, tanto que o mundo só descobriu minha gravidez quando estava na 16ª semana e resolvi contar. Não tenho a obrigação de me expor em rede alguma, e escolho usar cada uma como me convém.” vou gravar isso em uma plaquinha e mostrar p todo mundo q vem me dizer que exponho demais a minha vida na internet. Não acho errado de forma alguma ganhar dinheiro para publicar uma marca. Isso é gerar emprego, emprego para o fotógrafo, emprego p moça que trabalha na facção na produção das roupas, trabalho p moça da maquiagem.

    Da sua vida pessoal, as pessoas só vão até onde você permite que elas possam ir.

  42. Juliana    04/11/2015 - 11h06

    Muito interessante seu ponto de vista, Lu. Pensei mais ou menos a mesma coisa quando li os textos.
    Acho que fundo, tudo é uma jogada de marketing…

    • alessandra faria    04/11/2015 - 16h44

      Lu, concordo com vc em tudo!
      Acho que as redes sociais já estão aí há um bom tempo, o suficiente para todos, saberem que tem muita fantasia na internet, assim como na revista, na TV, no cinema.

      E, concordo muito com a Juliana, acho que pode ser uma grande jogada de marketing, afinal a menina viralizou e tudo que viraliza me deixa com uma pulga atrás da orelha.

      Aprendi com vc a sinalizar quando posto algo de publi, de jabá (nunca tinha ouvido este termo), de parceria. Faço perfect 365 nas minhas selfies e já sinalizei várias vezes. Não sinalizo mais, porque todos já sabem.

      Gosto de ser bem realista e sincera com meus seguidores, mas gosto de imagens bonitas, gosto de beleza ao meu redor.

      Bjos
      http://www.alessandrafaria

  43. Mariana Vasques    04/11/2015 - 11h06

    Não sou muito de comentar nos posts, mas neste tive que comentar. Parabéns pelo seu texto e pela sua posição com relação a este assunto. Seria muita ingenuidade achar que a vida das pessoas é mil maravilhas! Todo mundo tem dor de barriga, problemas de banco ou problemas de família, mas o legal do insta e do fb é mostrar coisas interessantes e/ou divertidas do seu cotidiano. Acho interessante ver o feed, mesmo dos publis, pq se for algo interessante vou procurar saber mais sobre isso. Não é pq tal blogueira falou q tal produto é bom que isso será uma realidade p mim, até pq os gostos d opiniões variam muito. É como uma propaganda de revista, simples assim. Apenas em uma plataforma mais moderna.

  44. Thiara    04/11/2015 - 11h07

    Oi lu, maravilhoso o seu texto. E é por isso que eu estou sempre por aqui (e no insta e no pinterest e no youtube kkkk) porque não pode faltar verdade. Eu não ligo de ver um video quando é publi (não gosto daqueles muuito iguais que ficam um monte de video mais do mesmo br) mas por exemplo os seus vídeos patrocinados, são maravolhosos (amei o do receotas que combinam com chinelo ). Mas tem gente que exagera demais e que faz publicidade “velada” (o problema é que nem da pra saber se pode ser chamada de velada pq quem não percebe deve ter algum problema), e a impressão que da é essa que vc diz ser impossível, uma incrível atuação 100% do tempo.
    Disculpa o testamento rs
    Vc é incrível! Maravilhosa! Beijos beijos.

  45. Juliane    04/11/2015 - 11h07

    Parabéns pelo texto, Lu. Concordo plenamente com você.

  46. Laura    04/11/2015 - 11h08

    Lú !
    Concordo com absolutamente tudo que você falou, te sigo exatamente por essa curadoria de fotos que você tem ! As fotos, videos e post são sempre muito bem feitos, dá para perceber que existe um cuidado gigante com absolutamente tudo, desde o cenário, ao look…
    Acredito que cabe a nós (leitoras que dão audiência) aceitar ou não a forma como as coisas são expostas, eu particularmente não aceito publicidade infiltrada, então sempre que percebo, paro de seguir na hora ! Me incomoda também quando a propaganda não tem relação com aquilo que a pessoa costuma expor, e acredito que a perda de audiência/credibilidade de alguns grupos de blogs tenha acontecido exatamente por isso !

  47. Camile Arndt    04/11/2015 - 11h09

    Bah Lu!!! Parabéns!!!! Ontem compartilhei a história dessa menina pedindo a opinião dos meus amigos no Face. E não me posicionei, porque não achei as palavras certas para expressar minha opinião! E eu concordo plenamente com tudo que tu escrevestes! E outra coisa também, onde estão os pais dessa menina? Que não a orientaram nem antes e nem agora quando ela resolveu contar toda sua vida de mentira!
    Existem profissionais que são blogueiras de moda, que estudam e tem o blog como uma profissão e meio de vida. E existem as pessoas que querem ficar famosas e ganhar dinheiro. E entre esses dois tipos de pessoas, há um abismo gigantesco!
    Obrigada pelas suas palavras Lu. Beijos e muito sucesso sempre!

  48. Giselli    04/11/2015 - 11h16

    Lu, gostei muito da reflexão! Acho que temos sim muitas farsas por aí, mas não podemos assumir que todos os perfis sejam. Aliás, está longe de ser isso e, com um olhar apurado, conseguimos saber quem é diferente disso (indicar os publis, como vc disse, é um bom exemplo). Temos que nos atentar, mas jamais generalizar. Beijos!
    http://www.delaspraelas.com.br

  49. Mayara Drumond    04/11/2015 - 11h20

    Amei o texto, disse tudo o que penso, compartilhado sem dúvidas. =*

  50. andrea    04/11/2015 - 11h21

    ai lu, amo seu trabalho e tals… mas olha o que me preocupa nessa historia toda é a meninada que vê esse monte de vida inventada no instagram e quer ter uma vida igual a uma vida que nem é real… Como a gente faz pra eles perceberem que nada daquilo é real?
    fora o bando de propaganda, tipo 98% de propaganda que por mais que sejamos adultas nos influencia muito e faz a gente consumir muito mais…
    tenho saudade do tempo em que as blogueiras diziam suas opionioes reais e nao ganhavam pra falar dos produtos… agora me parece que tá quase todo mundo vendido. ?

  51. Luciana Ferreira    04/11/2015 - 11h23

    É por isso q vc é a minha pessoa favorita desse meio! ?? Rede social tá começando a virar um negócio chato, uma praça de guerra algumas vezes… As pessoas esquecem q ali é um espaço informal e como vc msm disse p passar o tempo… Óbvio, tem as suas exceções… Mas ao menos p mim significa isso. Adorei o seu texto! É exatamente tdo oq eu pensei sobre esse assunto.

    Um beijo p vc e p Bia tb!

  52. Mi    04/11/2015 - 11h25

    Eu concordo e discordo do que você escreveu hahaha vou explicar o motivo!

    Eu não vi o vídeo todo, mas achei o que ela disse relevante para adolescentes…ela basicamente disse que queria ser popular, achava que ela seria feliz se tivesse seguidores e likes, conseguiu isso, mas viu que isso não fez dela mais feliz, muito pelo contrário, porque ela passava o dia em função de tirar fotos para o instagram, acompanhar o número de seguidores e likes, etc.

    Basicamente, ela falou que a VIDA dela se tornou uma farsa, pois ela não era aquilo que tava lá, e muitos amigos dela estavam na mesma, vivendo apenas para passar uma imagem.

    Depois desse começo, que ela começa a falar de tudo que era falso no dela, assim como em outros também.

    Não existiam redes sociais na minha adolescência, então eu vejo de uma forma bem diferente…aliás, tenho poucas redes sociais, por achar perda de tempo (e recebo inúmeros olhares de espanto quando digo que não tenho facebook! Como se fosse um absurdo….absurdo é ser obrigada a ter, né?).

    Os adolescentes de hoje vivenciam e pensam nas redes sociais de outra forma…e, como ela falou, muitas vezes se torna uma forma de validação, o que acaba gerando uma distorção na forma como você se vê. Eu, como pessoa de outra geração, sou incapaz de entender a relação entre adolescentes e redes sociais, mas não precisa conhecer muito pra saber como pode ser perigoso (ex.: cyberbulling, vazamento de fotos, etc).

    O que ela falou, pra mim, fez zero diferença, mas ajuda diversos adolescentes a, no mínimo, refletir sobre a forma como utilizam as redes e quem são seus “ídolos”…o que pra mim não é errado! :)

  53. Eliane    04/11/2015 - 11h25

    Exatamente Lu, você disse tudo! Também não acho que as redes sociais são uma farsa, farsa é quem acredita no que quer ou vive uma vida de ilusão com a garota do instagram. Eu sinceramente amo as fotos do instagram exatamente porque são bem elaboradas, como você mesma disse louça na pia para lavar tem na minha casa, porque eu procuraria esse tipo de “informação”? Cabe a cada um de nós usar o cérebro e desvendar aquilo que cada um chama de “vida de verdade”. Porque mostrar de mim uma coisa ou perfil que não me agrade? Não podemos acreditar em tudo que vemos nas redes mas também não existe necessidade de mostrar um perfil zoado só para agradar a todos. Se uma pessoa vive disso ela precisa fazer a coisa bem feita, duvido que de agora em diante depois desse surto a garota do instagram consiga viver de publicidade… porque uma coisa é achar que está enganando os outros e outra é se enganar, não notificar a publicidade e achar que está tudo normal.

  54. Juliana    04/11/2015 - 11h25

    Ótima reflexão !!! Concordo !!!

  55. gil    04/11/2015 - 11h26

    oi luuu, minha linda vc e autentica e por isso te amo tanto, as vezes ate vc fala q algumas das suas atitudes confirmam seu lema de chata, mas vc é aquilo q vc sente, aquilo q vc tem vontade e a nossa bia vai ter tanta atitude quanto a mae maravilhosa q como sua mae deve ter sido, nos fazemos nossa propria personalidade mas quando queremos ser diferentes e nao nos influenciar pelo q o mundo nos diz ser certo e incrivel, vc é uma inspiraçao <3
    luuu, me visite tambem:
    http://www.gylvaniaevans.com

  56. Bárbara Goulart    04/11/2015 - 11h26

    Bah Lu, só tenho a lhe dar parabéns pelo texto!? saiba que compartilho da mesma ideia que tu. Minha humilde opinião é que as pessoas cansaram de lutar para ser diferentes , no aspecto de moda,beleza e etc … E agora lutam para ser “aceita(o)” por ser igual a tudo, mas ao mesmo tempo passando por momentos de conflito interno. Esta faltando mais ousadia, coragem,objetivo de onde quer chegar,amor próprio e se aceitar primeiro e deixar que o tempo traga o sucesso!
    Bj guria ?

  57. Larissa Tobias    04/11/2015 - 11h33

    Falou tudo Lu, desde quando li sobre esse assunto também não concordei e pensei como os outros, mas não iria conseguir escrever para expressar isso da forma que você escreveu, já compartilhei, faço das suas palavras a minha! :)

  58. Rayssa Alvarenga    04/11/2015 - 11h34

    Oi Lu, concordo totalmente com você. Não acho que rede social seja uma farsa e sendo famosa ou não, todos editam e postam a foto que se saiu melhor, escolhendo o melhor ângulo, a melhor luz… Se o feed dele era uma farsa, ela não pode generalizar e dizer que toda rede social é uma farsa também. E compreendo que ela estava infeliz e não estava sendo ela mesma. Enfim, amei seu texto e compartilho da mesma opinião. Beijos <3

  59. Ana Carolina    04/11/2015 - 11h35

    Lu,
    te sigo a tanto tempo por sempre acreditar naquilo que você mostra.
    Esse texto só me fez te admirar ainda mais, e não podia concordar mais com o que você disse.

    Beijos

  60. Livia    04/11/2015 - 11h38

    Nossa Lu, tirou as palavras da minha boca. Também não entendi essa “revolta”. Acho que esse posicionamento dela foi mais uma forma dela “tirar das costas” um peso que achava que carregava. E em contrapartida ela conseguiu muuuuuita exposição. Agora, será que isso também foi planejado.
    Adoro você e seu blog principalmente por sentir que tudo que você fala e faz é muito verdadeiro, adoro a naturalidade de tudo que você faz. Você é uma querida.
    Beijos

  61. Camila    04/11/2015 - 11h44

    Ótimo texto!!! Adorei…
    Bjs

  62. Luciana Meireles Graciano    04/11/2015 - 11h47

    É por isso que você é a minha blogueira favorita. Me identifico com a família toda! Sem mais :)

  63. Jessica    04/11/2015 - 11h55

    Adorei seu post aqui no blog e traduz minha exata impressão dasredes sociais.

  64. Fernanda    04/11/2015 - 11h57

    Achei excelente seu posicionamento, mas acredito que ela esteja servindo para colocar em questionamento e abrir o olho do pessoal bem mais jovem que tem uma necessidade obsessiva pela foto perfeita, faz 200 selfies por dia, e é sugestionado pela propaganda, e como você mesma disse, jovens esses que não tem a menor idêia do que é filtrar uma informação,
    bjs e parabéns pelo blog

  65. Lari Reis    04/11/2015 - 12h03

    Ótimo! Concordo muito com esse posicionamento.
    Existem sim armadilhas no mundo virtual e precisamos estar atentos. Por um tempo, muita gente acredita na perfeição alheia, mas, uma hora, a realidade se faz presente (espero). A maturidade e a experiência – na vida e nas redes – nos fazem ver que tudo é uma questão de escolha e cabe a nós decidir se seremos manipulados ou “farsantes”.

  66. Talita    04/11/2015 - 12h06

    Claramente ela fez errado em fingir ser algo que não era. Mas ela ainda é uma criança, tem 16 ou 17 anos, e foi bom ela ter notado isso agora. Assim ela poderá VIVER, sem ter a necessidade de fingir nada. Gostei muito do seu texto e da sua opinião, muito bem colocada. Parabéns !! Um beijo

  67. Paula    04/11/2015 - 12h09

    Mais uma vez, texto excelente!! Parabéns. Beijo!! ??

  68. Fêh Zenatto    04/11/2015 - 12h10

    Adorei tua opinião, Lu, e concordo!
    A menina foi muito imatura e se ela vivia uma farsa, vivia porque queria porque eu realmente acredito que existem blogueiras que não vivem para criar uma cena para postar no Instagram – como é o teu caso e de várias outras que acompanho.
    Concordo que não é errado procurar a melhor luz, usar um filtro porque isso não muda a essência da foto, do momento que está sendo registrado!

    Enfim, fiquei com raiva e pena dessa menina, na verdade. E, vamos combinar, isso pra mim foi mais uma jogada de marketing pro novo projeto dela do que qualquer outra coisa.

    Beijos.

    Blog Coisa e tal

  69. Carla Regina    04/11/2015 - 12h11

    Adorei seu texto Lu e sou da mesma opinião que você, a gente posta o que queremos e do jeito que achamos melhor, mesmo sabendo que pode não ter like, mas o que importa é se a gente gostou e está satisfeita. E falando em acreditar em tudo que vê nas redes sociais é o mesmo que acreditar em tudo que sai na TV, mas não é errado postar fotos perfeitas, oras é como você disse, a rede social é sua e você posta como quiser!
    Parabéns pelo texto, todos deveriam ler!
    Adoro você e seu trabalho. Boa sorte com a sua gestação.

  70. Maki    04/11/2015 - 12h11

    Lu, gostei do seu texto! Andei pensando bem sobre esse assunto desde que essa história pipocou na internet, e me peguei questionando até que o ponto as redes sociais ‘são culpadas’ por isso. Afinal, elas são uma criação humana, comandada por humanos. Quem busca o que quer que seja nelas é quem alimenta, então será que ela é vítima de um sistema, mesmo? As pessoas compram muito o que aparece nas redes (alô, já comprei tbm!), compram uma ideia e acham que as coisas são como as imagens mostram. Mas isso não é a realidade de ninguém, né?

  71. camilla dubus    04/11/2015 - 12h12

    concordo totalmente com vc Lu, falou tudo sobre o que acho desse assunto.
    um beijos, adorei o texto.

  72. Tai    04/11/2015 - 12h14

    Não tenho mais nada a acrescentar. Não li nenhuma matéria sobre essa garota pelo mesmo motivo que você, preguiça. E na verdade ainda fico um pico cética se toda essa mudança é mesmo genuína, fruto de um esgotamento sentimento, ou se não é mais uma jogada de marketing.

  73. Rayanne Suzano    04/11/2015 - 12h14

    Nossa parece que você leu meus pensamentos!!! Até entendo o lado da menina, ela é nova e está se construindo como pessoa, nesse processo acabou se expondo demais. Infelizmente, o que mais existe são meninas que acham que ser famosa em uma social network vai faze-las feliz, e acabam aprendendo da maneira mais dura que Likes não são tudo na vida!! Bjs!!

  74. Naara Mota    04/11/2015 - 12h18

    Nossa Lu falou tudo e outra acho que quem critica de mais é pura inveja, de quem é bem sucedido!

  75. Roberta Viana    04/11/2015 - 12h19

    Luuuu, você falou tudo que eu queria ler depois da repercussão dessa garota. Concordo plenamente com você, cada um tem seu modo de utilizar as redes sociais, se não estava legal pra ela, que bom que ela mudou, mas isso não quer dizer que todas as outras blogueiras tenham que mudar também. É ridícula essa generalização que as pessoas fazem.

    Adoro seu blog, instagram, snapchat… Por que são sinceros, você tem sua opinião e não muda ela porque a “sociedade e leitores” querem, ou acreditam que seja necessário. O quartinho preto, branco e cinza da Bia vai ser a coisa MAIS LINDA, independente dos leitores acharem que rosa seria mais bonito.

    Sua sinceridade é linda, e esse é o seu diferencial!!! Te admiro muuuuuuuuuuuuito!!!!
    Um grande beijo. Muito sucesso!

  76. Lady Cat    04/11/2015 - 12h22

    Concordo Lu. Não vejo problema algum de ganhar dinheiro com blog ou vídeos… qual o problema:::

    Ah… esse final de semana recebi visitas aqui em casa e uma guria veio “reclamar” o pq eu não tinha roupas cor de rosa para a minha filha… eu disse que não curtia… ela retrucou que ela iria parecer um menino na saída do hospital pq eu não tinha rosa…

    Ahhh minha filha vai usar outras cores sem ter que ser cor de rosa… qual o problema.

    Oh povo

    bjs

    http://ladycatblog1.blogspot.com/

  77. Maira    04/11/2015 - 12h26

    Muito válido e consciente o seu depoimento Lu, sempre tirei o chapéu para as suas publicações nas redes sociais, sempre fez questão de sinalizar as publicidades, sempre foi muito clara e honesta em seus depoimentos, isso é raro.

    Até vi por alto um snap da Consuelo falando a respeito, mas confesso que fiquei com preguiça de aprofundar nessa polêmica, nem quis ler nada a respeito para te falar a verdade.

    Concordo com o que você disse a respeito da pessoa filtrar toda essa informação que essa era digital vem nos mostrando, leio e vejo muitas coisas na internet e na verdade já está mais que na cara das pessoas saberem filtrar o que é uma jogada para entrar na mídia e virar notícia e o que é realmente verdade.

    Já passou da hora das pessoas pararem de ser tão “ingênuas” e se ligarem no que realmente é importante, porque como na vida real, até nas redes sociais, uma hora as máscaras caem.

    Bjocas

  78. Helena    04/11/2015 - 12h26

    Oi Lu! Acompanho o seu blog desde quando você falava de restaurantes, desde essa epoca eu adorava! Passei um tempo sem abrir muitos blogs, mas o seu foi um dos poucos que eu nunca deixei de ler. Você sempre tem um conteudo interessante e bem pensado. Você expoe para os leitores aquilo que é interessante, o que você acha que deve ser exposto, não com o objetivo de ganhar likes.
    Eu sempre pensei que quando eu me casasse seria na igreja mas não queria que a festa fosse em casa de festa a noite , nunca me identifiquei com esse tipo de festa. Sempre quis que fosse algo mais intimo. Quando vi o seu casamento com o Leo, chorei muito por vocês e também fiquei encantada com a sua festa. Você tem muito bom gosto. Fiquei muito feliz quando vi que você estava grávida, estou adorando acompanhar o diário da gravidez no youtube, os videos são muito engracados e bem editados. Beijo!

  79. Deise    04/11/2015 - 12h29

    Adorei seu texto, por isso vc é umas das poucas blogeiras q ainda acompanho. Sincera e direta.

    Parabens pelo seu trabalho.

    Tudo de bom para vc e sua familia.

  80. Caroline Alborghetti    04/11/2015 - 12h32

    Eu achei que tava louca porque não tava concordando com o que tava lendo por aí hahahahhahaa Obrigada! eu não tô louca e também fiquei com preguiça dela. Quem ainda tem a ingenuidade de achar que tudo na internet é real? As pessoas aprenderam a usar a internet pra postar coisas legais e bonitas (nem todas as pessoas). Ninguém tá afim de saber quantas vezes a pessoa vai ao banheiro ou quantos pães comprou pro café da tarde. A gente mostra o que a gente quer e isso é o que faz a internet ser legal.

  81. Natália Ribeiro    04/11/2015 - 12h34

    Oi, Lu! Tudo bem? É até difícil fazer um comentário, depois de ler um texto que expressa aquilo o que eu venho construindo de pensamento há alguns dias a respeito desse tema… Não sou blogueira nem nada (embora seja um desejo meu), sou “anônima” e levo uma vida “normal”; e ainda assim eu quero postar no meu Instagram e demais redes sociais as fotos bonitas, com uma make legal, numa festa legal com o meu marido, ou uma paisagem de um lugar incrível que eu tenha ido. Quem pode dizer que é errado, ou uma farsa, aproveitar cada momento gostoso que a vida proporciona e querer compartilhar com aqueles que nos seguem?

    Como você mesma disse no post: “Pia de louça pra lavar e cabelo zoado tem aqui em casa todo dia, não preciso ver a dos outros.” (e nem acho que os outros precisam ver a minha!!)

    Acho que talvez esteja faltando um pouco de senso crítico nas pessoas… Hoje em dia estamos tão acostumados a ter tanta informação todo o tempo, que acabamos só absorvendo, sem digerir o que está sendo dito, ou jogado em cima da gente…

    Enfim, queria aproveitar pra elogiar o post, eu amei ler a sua opinião, Lu! Sou super fã sua (mesmo não dando muito as caras nos comentários, rs).

    Beijos.

  82. Cássia    04/11/2015 - 12h38

    Oie Lu, tudo bem?

    Concordo com seu ponto de vista sim…acho q expressa bem o outro lado..e seu texto é ótimo..
    Mas acho que a postura da guria, é mais um manifesto com algo que realmente está acontecendo nas redes sociais…quer dizer, pra mim serviu como.

    Sou leitora de blog a uns 5..6 anos, inclusive já tentei ter, mas prefiro ser leitora…e antes, a opinião das blogueiras era sim, bem mais respeitada e confiável que hoje…hj consigo contar nos dedos na blogueira que consigo confiar na opinião, pois muitas, o conteudo do blog se tornou quase que exclusivamente publicidade. Isso é tãooooo chato pra leitora…vc quase que não reconhece mais a blogueira que tanto confiava e admirava.
    Acho sim super valido ganhar dinheiro com seu blog, conteúdo..é um trabalho como qualquer outro…digno sim..e como ele é feito deve ser sim da melhor maneira e a foto deve ser bonita.
    Hoje é raro ver um post com conteúdo relevante pro leitor sabe, e acho que vc pensa assim pois seu blog continua com essa essência, e seu conteúdo acrescenta(E no começo que comecei a ler blog, achava vc chata, mas fui conhecendo melhor e vi que realmente tem mto conteúdo relevante pra mim).
    Mas é sim lamentável que tantos blogs estejam tomados por essa nova realidade, se tornaram uma revista VIVA(na contra mas o conteúdo é fraco sabe..kk).
    Acho que ela jogou no ventilador uma coisa, mas vale a reflexão todos os lados da situação.
    Anda chato ler blog..eu ainda leio alguns por pura forca do hábito, e o youtube ainda resiste a isso, talvez seja por isso que ele faz tanto sucesso…
    Não costumo comentar, pois acho que muitas não gostam de criticas(ao contrario do que pregam), muitas apagam comentários quando vc faz uma sugestão educada que vai contra algo,isso broxa o leitor. Mas vim comentar aqui pois sei que vc vai ler e tentar se colocar no lugar do leitor.
    Continue com seu conteúdo pois ele é ótimo, mas que tem mtaaaa caca por ai(que um dia foi bom) tem.
    Abraços e desculpe escrever com reticências..kk

  83. Jojô    04/11/2015 - 12h39

    Lu, por essas e outras que você é das poucas blogueiras que ainda acompanho em todas as redes sociais! É a mais sensata! Ótimo post! ;-)

  84. yasmin esswein    04/11/2015 - 12h46

    Primeira vez que vejo esse argumento, Lu, e confesso que é bem mais embasado do que os outros que simplesmente se baseavam em dizer que a menina tava se libertando de algo, se mostrando de verdade. Adoro os publis que tu faz e acho que são muito bem pensados, não tem MESMO nada do que se envergonhar. Parabéns pela atitude de expressar a tua opinião dessa forma tão sincera, mesmo ela sendo muito diferente do que o que a gente tem lido por aí. Teu texto me fez repensar, de verdade, tudo que eu achava sobre esse caso da menina até ontem hahaha lacrou, Lu!

  85. Dandara Anastacio    04/11/2015 - 12h50

    O seu público é pensante e isso é incrível. A pouco tempo comentei exatamente isso, que era perceptível que VC sabia o equilíbrio do que e como mostrar, embora pra MTS da sua profissão seja uma linha tênue e facilmente de ser ultrapassada. Excelente trabalho. Parabéns! Sucesso, saúde!

  86. Fernanda    04/11/2015 - 12h50

    Lu, por esse e por outros textos tão bem escritos, com tanta visão de mundo e maturidade que acompanho seu blog e sua ascensão profissional. No meio de tanta gente robótica que pensa e fala a mesma coisa sem nenhum senso crítico, que vai na onda de qualquer meio argumento que alguém diga e faz daquilo sua missão na Terra, me sinto bem de ver que ainda existem pessoas que “se salvam”, que olham por outro ângulo e fazem diferente.

  87. Gisele C M P Simões    04/11/2015 - 12h59

    Parabéns Lu concordo com tudo que você falou, não sou fã de blog e blogueiras rsrs não curto muito mas a minha irmã Grazy Intra fala tanto de vc que parece que te conheço rs daí as vezes assustou a Dani noce que é nossa prima e vi ela com você aí nem acreditei que era a blogueira que minha irmã falava achei muito Hilário, bom tendo dito isto saiba que acho certíssimo seu PONTO de vista, mostre apenas o que você quer que os outros vejam.

  88. Tati Ueda    04/11/2015 - 12h59

    Disse tudo Lu! É exatamente isso que eu pensei quando li sobre a menina.

  89. Marcelle    04/11/2015 - 13h03

    confesso que nao estava por dentro dessa polêmica e vim aqui pra saber amis sobre pq vi sua publicação em um grupo do afce
    nao sei se foi vc que postou ou nao enfim kkkkkkk
    concordo com seu ponto de vista vc nao é obrigado pra fazer nada em redes sociais tudo vc posta lá por que quer e se ela estava fazendo tudo por obrigação e fingindo ser o q nao é por quis
    simples assim
    nao sou farsante tudo o q posto é muito verdadeiro e o melhor de mim afinal quem vai mostrar seu aldo feio pro mundo? ninguém
    todos querem ser conhecidos pelo melhor que sao

    http://www.meumuraldeideias.com

  90. Karine Martins    04/11/2015 - 13h12

    Até que enfim alguém com a mesma opinião que a minha, infelizmente hoje em dia está na moda exagerar tudo e acho que o que essa menina fez foi exagero fruto da imaturidade. E daí se você é paga para postar tal foto de tal produto? Eu posto várias fotos no meu Instagram e não sou paga por isso, mas adoraria ser. Acho que as pessoas fantasiam demais a vida dos outros pois são suportam viver as próprias vidas. Como voce disse, a vida na rede social é editada mas tem gente que não entende isso. Aah, quanto à Bia usar preto e branco acho que já te falei isso no Instagram mas vou repetir aqui, acho um máximo, adoro roupas de criança modernas e com cores diferentes fugindo do tradicional rosa e babados, com certeza a Bia será uma Itbaby, afinal você tem muito bom gosto. Beijos Lu, Leo e Bia.

  91. Carol Alcantara    04/11/2015 - 13h18

    Clap, clap, clap!!!! Exatamente o que eu penso! Ontem esse link estava na minha timeline do face também, cliquei e ao começar a ler fechei, achei que não valia a leitura, mas geral compartilhando ‘triste realidade’ e bla bla bla… Lu, eu acho que fato é que quem vive conectado sabe de tudo isso, mas a graaaaande maioria das pessoas não se ligam em blogs, publis, etc.. e sim, acreditam na ‘opinião amiga’ (só que paga) da blogueira X quando ela não indica publi… infelizmente! Bjuuuusss

  92. Natalia Maximiano    04/11/2015 - 13h19

    Lu,

    Não tem como não amar seu posicionamento.

    Estes textos e sentimentos que são tão verdadeiros.

    Amo a forma firme e carinhosa que você escreve e coloca sua opinião. Dá pra ver claramente o quanto é bem pensado e analisado.

    Concordo que no trabalho as fotos tem que ser bem pensadas, e uma das coisas que eu amo é justamente esse cuidado de vocês, a edição do vídeo e todo o capricho que você sempre tem!

    A gente enxerga isso daqui!

    Um beijo

  93. Clara    04/11/2015 - 13h28

    Gostei muito do texto é clara e direta ao ponto, isso aí… parabéns fofinha!

  94. Ana Claudia    04/11/2015 - 13h30

    Oi Lu! Adorei o texto e achei muito válido o que você escreveu.

    A gente tem que realmente ponderar as coisas, pois sabemos que nem tudo que vemos representa a realidade.
    Inclusive, acho que a história da Essena foi meio distorcida, eu vi o vídeo, e achei que ela na verdade está desabafando sobre a própria vida dela, que virou uma farsa, porque tudo que ela fazia na vida era ao redor das redes sociais.

    Eu vejo você e outras blogueiras e sei que vocês fazem mais da vida do que postar fotos no insta, porque vocês, como influenciadores digitais, com blogs e vlogs, tem que se preocupar com conteúdo de texto e vídeo que seja relevante para o público. Já a Essena não tinha isso. Ela não soube separar a vida virtual da real.

    Espero que você continue com seu ótimo trabalho, sempre trazendo questões importantes que nos levem a reflexão.

  95. Priscilla Molina    04/11/2015 - 13h32

    Já estão dizendo que todo esse barulho é hoax.
    Se ela estava fazendo coisas por dinheiro ou status o problema está nela, não é?
    Ótimo texto Lu!

  96. Amanda Ruth    04/11/2015 - 13h35

    Nossa Lu, o melhor texto que eu li até agora desse assunto foi esse, concordo com cada palavra, cada vírgula e acento que colocou no texto. AMEI e como você disse hoje em dia mesmo com os posts pagos, as pessoas postam e aceitam o que elas querem.

  97. Rafaella    04/11/2015 - 13h41

    Nem tenho palavras! Somente aplausos a vc!????????

  98. Ketellen    04/11/2015 - 13h42

    Lu te acompanho tanto aqui no blog, como no instagram e no youtube. Nunca comento, mas dessa vez não tenho como deixar passar. Concordo totalmente com as suas palavras e vc é uma das blogueiras que mais admiro justamente por sempre sinalizar publicidade. É claro que tiramos 10 fotos e postamos a que achamos mais bonita, qual o problema nisso? Qual o sentido em postar uma foto em que estou me sentindo feia, desarrumada ou que a luz não ficou legal? Sou como vc, quero ver coisas bonitas no meu feed. Parabéns pelo excelente texto. beijos

  99. beatriz    04/11/2015 - 13h43

    Excelente texto Lu! Falou a realidade de uma forma clara e leve. Parabéns!!

  100. Amanda Vilela    04/11/2015 - 13h54

    Arrasou, Lu!!
    Penso exatamente assim. E ressalto que para muitos, assim como pra você, isso é um trabalho, então obviamente vão ocorrer edições e escolhas do que agrada o seu público. O que não pode faltar é coerência e respeito consigo mesma e com o próximo. Não vejo problema algum em ganhar dinheiro com isso (pelo contrário!) mas desde que seja de forma racional e saudável.
    E como você disse brilhantemente, cabe a nós filtrar as informações que recebemos, de qualquer meio de comunicação e exposição que elas venham.

    P.S.: te acompanho sempre e você é uma das minhas blogueiras favoritas, porque sabe balancear o conteúdo de forma muito interessante e, acima de tudo, é muito inteligente, não só reproduz o que existe por aí. A internet precisa de mais pessoas que pensam criticamente como você. Parabéns! E que venha a Bia linda!!!!!

    Beijos.

  101. Fabaine    04/11/2015 - 13h57

    Nossa, Lu. Falou exatamente o que pensei com li sobre essa menina….o mundo está ficando cada dia mais chato.

  102. Sara    04/11/2015 - 14h02

    UAAAAAAU!!!

    Falou tudo que diria, só que mais lindamente como tudo que faz.

    Afinal, errado é quem acha que a vida real é APENAS o que se vê nas redes sociais.

  103. Cinthia    04/11/2015 - 14h03

    Parabéns pelo texto.
    Gostei bastante!

  104. Klaus    04/11/2015 - 14h08

    Colocação perfeita. As redes sociais servem para socializar. E que vai em uma festa também quer socializar. Alguém ai a festa desarrumado? Despenteado? E mulher sem maquiagem ? Acho que não. Colocar as melhores fotos são sempre melhor, por que quem quer ver o normal, se isto temos em casa. Na verdade tenho um instagram que é o fc_simone_aline que é o fâ clube que eu mesmo fiz parra minha esposa Simone Aline a Blogueira SA.. Lá sim as fotos que mais fazem sucesso , são as espontâneas dela que chamo de #fotoexclusiva e faz sucesso por todos sabem que sou esposo dela e adoram a brincadeira com ela, já que ela não gosta das fotos que posto.
    Para mim e para a Si ( minha esposa ) as redes sociais servem como vitrine já que ela realiza o Maior Encontro de Blogueiras do Brasil ( #EBSA) e como blogueira que é http://www.simonealine.com . Gostei muito de seu post. Abraços

  105. Munique    04/11/2015 - 14h13

    Ótimo texto, deveria vir de brinde junto a postagem da garota. Obviamente nada contra as reflexões dela, mas como você disse, coisa de adolescente. É realmente bonitinho ver isso, fofo. Entretanto, quem trabalha com mídias sociais percebe a desconexão que isso tem com a totalidade do mundo virtual. Acho que pela idade da menina, ela não deve ter percebido ainda que algumas redes sociais são parte da ocupação profissional de muitas pessoas, tal como outros veículos de comunicação também o são. Tudo sempre é e/ou deve ser filtrado, de forma que com maturidade e conhecimento, o que é exposto o é feito por alguma razão.
    Gostei muito de ler a sua opinião além de tantos outros comentários sobre assunto nesse mesmo post. Porém, é uma pena saber que mais pessoas compartilharão da opinião dela do que da nossa, e isso apenas por falta de conhecimento.

  106. kammy    04/11/2015 - 14h22

    B-R-A-V-O!
    amei o texto Lu

    amo mto
    bjo bjo

  107. Ana Miranda    04/11/2015 - 14h24

    Discordo de ti, Lu.
    Acho que a guria quis trazer um discussão muito, muito mais intrínseca e profunda concordo que todos queremos ver fotos bonitas mas: até quando? Fotos bonitas. Só isso? É o que temos a oferecer? Fotos bonitas e só esse vazio? (entenda que não estou falando de ti, acompanho e gosto mto do seu trabalho, nem estou falando de ngm em específico, é uma discussão).
    Compre e mais compre e mais compre e só? Acho que ela passou por alguma experiência maior que tudo isso espiritual talvez, religiosa não sei mas que a fez colocar todo o resto que vivia em dúvida, em questionamento, achei muito legal e válido especial e principalmente por ela ter só 18 anos que é ou pode ser a grande fase do deslumbre com a maioridade, com a grana, consumo, likes, etc… Volte e meia me pego pensando a mesma coisa, a necessidade excessiva da se mostrar a vida bonita, os nossos corpos sarados, a nossas férias paradisíacas, as nossas compras maravilhosas, os nossos bens, nossos cabelos impecáveis… Para nós vale um pensamento ‘o que eu estou mostrando?’ está engrandecendo tanto a mim ao compartilhar quanto a quem lê? Eu quero mostrar por mostrar? A quem lê isso acaba sendo o retrato de uma vida perfeita para se copiar, se espelhar, imitar e então, quando não alcançado segue a frustração, decepção, anorexias, etc… E acho que não só isso, daqui a pouco ficaremos velhos e o que teremos oferecer já que nossos corpos e peles não serão mais tão lisos e magros? Teremos cérebro então pra mostrar? conteúdo? Um crise assola o país, milhões de pessoas perdendo emprego mas olhando o feed no instagram o que vemos é gente comprando apartamento, gente reformando apartamento, gente viajando a cada 15 dias para fora, gente comprando e comprando e comprando, restaurantes maravilhosos, comidas maravilhosas. Parece (e é) irreal, a necessidade do vitrinismo, das aparências, estamos cercados pela vaidade de todas as formas.
    Achei e ainda acho a discussão válida demais, atual demais, verdadeira demais.

    Ps: Gosto muito de ti e do seu trabalho =)

  108. Janu    04/11/2015 - 14h36

    Áreas ou no post, concordo plenamente com vc que abrimos a rede social como diversão, passatempo ou até motivo de trabalho e por esse motivo desejamos ver coisas que enchem os olhos. Brikos

  109. Natália    04/11/2015 - 14h39

    Lu, concordo plenamente com você! Aliás, acho que essa é uma das razões do seu blog/insta ser um dos meus preferidos. Mesmo com as fotos lindas, as viagens legais, as roupas lindas, etc., você sempre conseguiu transmitir uma imagem de pessoa real. Sinto como se você nunca tivesse se esforçado para parecer ter uma vida que você não tem e isso é realmente muito legal! Parabéns pelo seu trabalho!

  110. DENIZE LIMA    04/11/2015 - 14h42

    Engraçado que conversei com o meu marido o mesmo assunto vindo para o trabalho e a minha opinião foi a mesma da Lú. A farsa de uma pessoa não dura muito tempo…
    Ninguém nasceu para ser infeliz e mesmo tendo dinheiro em voga, uma hora cansa de se representar aquilo que não é! Já conversamos aqui sobre isso e tal…
    Somos humanos, temos problemas e podemos decidir o que postar e o que queremos ver.
    Posta foto zoada quem quer, vê a foto quem quer…
    Cada um sabe o que colocar em seus feeds das redes sociais, basta saber se a postagem é porque você gosta ou é para agradar os outros… Top!??

  111. Vivian    04/11/2015 - 14h46

    Lu, vc é muito verdadeira!
    É uma das blogueiras/youtubers que mais aprecio..
    vc não faz questão de ser igual a maioria, é madura, sabe o que quer.. nossa, seus videos e posts, fico esperando pra ler…
    Vc está na “contramão” das outras blogueiras, e isso é uma das coisas que mais admiro em você,
    A sua sinceridade: acho que essa palavra te resume
    Beijos!

  112. GiovannaBurns    04/11/2015 - 14h47

    Muito bom, Lu!! Concordo plenamente ????

  113. Flávia Cabral    04/11/2015 - 14h51

    Parabéns, Lu! Sua reflexão sobre esta polêmica foi muito lúcida e direta, blogs e redes sociais existem aos montes, tanto para divertir, refletir ou comercializar, cabe a cada um aceitar e seguir o que se identificar e o caso desta modelo me parece um pouco extremista e talvez a garota esteja passando por algum conflito interno ou religioso, desistir deste tipo de trabalho é um direito dela, mas disseminar isto como algo perigoso e radical é um exagero.Outra coisa, o nosso país passa por um momento de crise e muitas pessoas estão descobrindo as redes sociais e os blogs como uma fonte alternativa de renda. Será que é tão ruim assim atuar em redes sociais?
    Adoro todas as suas redes sociais e o seu canal do youtube e continuarei seguindo todos que me agradam e me identifico.

  114. Emilia    04/11/2015 - 14h59

    Que triste o seu comentário também. Todos nós somos mega influenciados pela mídia e grandes empresas, mas não notamos. Ingenuamente pensamos que temos o “direito a escolhas”. Escolhemos dentre muitas opções que este mercado nos impõem. Você saberia dizer é divulgar aqui qual o propósito de sua vida? Para que você veio para este planeta? Para consumir produtos legais (na sua opinião) ou não se mostrar por inteiro (seu interior), seria muito pouco …

  115. Cynthia Le Bourlegat    04/11/2015 - 15h00

    Lu! Adoro seu blog, acho que é um dos poucos de moda que sigo, mas nunca tinha comentado aqui. Adorei o post e concordo contigo, cabe a nós termos o olhar crítico e acompanharmos somente o que nos agrada
    e o que acreditamos, mas a publi tem que ser sempre sinalizada sim, a menina falou como se ela fosse uma grande heroína em contar a verdade, deu preguiça mesmo. Uma vez escrevi um post falando sobre isso, na versão das “mães perfeitas da internet”, se quiser dar uma olhadinha aqui http://www.falamae.com/2014/09/a-mascara-da-super-mae-e-vida-perfeita.html
    beijo, párabéns pelo seu trabalho e felicidades para sua baby

  116. Catarine    04/11/2015 - 15h14

    Sambando muito Lu!
    Não é por acaso que eu te adoro tanto!!! ?

  117. Patricia Aguiar    04/11/2015 - 15h16

    Lindo texto e ponto de vista!!! acho super interessante as redes sociais desde que usadas de forma verdadeira, bonita e que nos faz acompanhar nossos familiares, amigos o mundo enfim…sou como você gosto de ver coisas que fazem meus olhos brilharem.

  118. Laura    04/11/2015 - 15h25

    Adorei o texto! Eu vi essa matéria ontem e na verdade não soube mto bem o que pensar… Nas fotos em que ela coloca legenda dizendo que a marca tinha pago ela pra usar roupa tal… e daí? Desde que seja um publi sinalizado, como vc mesma disse, não vejo problema nenhum nisso.

    O que as pessoas precisam entender é que assim como existe propaganda em TV, revista e jornal, as empresas estão aproveitando os “novos”veículos para fazer propaganda, de forma a atingir um determinado público alvo. E que se antes eram atrizes globais nas páginas da Caras, da Veja, da Cláudia, hoje são blogueiras no Instagram e em seus blogs(que acredito terem muito mais credibilidade numa propaganda, justamente por serem mais próximas do público, mais reais).

    O problema dessa menina, pelo que eu pude perceber, era que o Instagram dela mesmo cheio de seguidores não servia pra preencher o vazio dela. Em uma das fotos que eu vi ela disse que tirou 100 fotos até encontrar uma em que não ficasse barrigudinha, e que chegou a ficar sei lá quantas horas sem comer pra isso… Aí sim mora o problema, em se prejudicar e não aceitar seu corpo justamente para atender a certos padrões e expectativas alheias.

    Acredito que isso sirva como reflexão, porém não como regra – afinal, como vc disse, existem muitas redes sociais que não são farsas.

    Bjs!

  119. Carol Couto    04/11/2015 - 15h29

    GENIAL E VERDADEIRO TEXTO CONCORDO COM TUDO QUE LI.

  120. Nayane    04/11/2015 - 15h33

    Por isso que sigo esse blog. Adoro sua autenticidade e sensatez.

  121. Flavia Leal    04/11/2015 - 15h37

    É isso aí Lu, amei o post e assino embaixo dele. Arrasou!!

  122. Andreza    04/11/2015 - 15h55

    Nada como um texto bem escrito! Lu, arrasou! Super concordo! Mega beijo!

  123. Amanda Moraes    04/11/2015 - 15h56

    Oi Lu!
    Concordo completamente com o seu texto. Acredito que caiba aos leitores também a tarefa de saber discernir o “””certo””” do “””errado””” e não simplesmente aceitar e acreditar em tudo que nos é apresentado.
    A-M-O seu blog, instagram, snapchat e canal do youtube porque além de deliciosos e lindos de se ver, são genuínos, o seu ponto forte!
    Mil beijos pra você, Léo e Bia <3

  124. Mariana    04/11/2015 - 16h25

    Lu!!! Concordo super com você em alguns pontos e outros não,mas a discussão é super valida, uma vez que a mauoria da população esta conectada o tempo todo, inclusive meu tcc é sobre isso, o quanto as midias socias influenciam o comportamento de consumo das mulheres
    Ja até te mandei um email perguntando se você não tinha tempo em me responder tres perguntas a respeito.

    Um beijo, amo seus videos e sua familia, espero que você tenha uma boa hora e que a Bia venha com muita saude, porque amor ela ja tem de todas nós ???

  125. Vanessa    04/11/2015 - 16h29

    Lu sempre acesso o blog e nunca comento, mas desta vez vou ter que comentar, pois apesar de concordar com muita coisa que você disse no seu texto, acredito que sim a atitude desta garota é válida, pois sinto que atualmente parece que todo mundo tem uma vida perfeita, viaja para o exterior mais de duas vezes por ano e é totalmente livre de problemas, quando sabemos que a realidade é bem outra, mas um adulto tem consciência e sabe separar o mundo virtual da vida real, porém estas adolescentes se deixam levar muitas vezes por essa ideia de perfeição e acabam se perdendo. E sinto muito, mas o estilo de vida que aparece na minha timeline tenho certeza que não é a realidade da grande maioria da população brasileira.

  126. Virginia    04/11/2015 - 16h41

    Acho que nem todas as blogueiras tem o mesmo cuidado que vc Lú!!! E para quem é mais jovem, sem essa visão crítico do marketing nas mídias sociais, esse mundo pode ser verdade…..

  127. Leiliane Lopes    04/11/2015 - 16h45

    É exatamente isso que penso, Lu.
    Todo mundo já teve um dia que odiou o que faz, mas avaliou a vida e determinou se seguiria um novo rumo ou se continuaria a fazer o que desagrada. Ela resolveu se “rebelar”. Espero que encontre algo que a faça feliz.
    Agora dizer que toda a mídia social é uma farsa, não concordo.

  128. Ester Ramos    04/11/2015 - 16h53

    Lu, uma coisa que eu achei maravilhosa, e até vou guardar isso pra mim, é que a bia vai usar coisas neutras; eu sempre achei que manina tinha que usar rosa, mas depois que você falou isso eu comecei a pensar no assunto e cheguei a conclusão que: NÃO EXISTE COR EXCLUSIVA PARA MENINO OU MENINA! Parabéns pela iniciativa, mesmo com tanta gente chata que vai falar mal.

  129. Sabrina    04/11/2015 - 16h59

    Gostei do seu post! Pra falar a verdade achei a atitude dessa menina um pouco hipócrita! É fácil reclamar depois que você já tem 500 mil seguidores e que ganha mais de 2mil pra postar uma foto com um vestido! Eu que entrei nesse mundo de blog agora sei o quanto é difícil ganhar visibilidade e não acho nada errado uma blogueira ser paga para mostrar uma roupa ou algo que ganhou, ela quis isso! Então sei lá… entendo que talvez ela tenha cansado dessa vida, mas ainda assim continua ganhando pra fazer seus posts…. Beijos!

  130. Giu Menezes    04/11/2015 - 17h13

    Eu fico me perguntando se tudo isso que essa menina fez não foi para chamar a atenção, sério. Concordo com tudo o que você disse, Lu, sem tirar nem por. Nós aqui já estamos tão acostumados a ver posts patrocinados identificados, a saber que sim, vamos esperar a melhor luz, ou nos maquiar para tirar fotos… Acho muita hipocrisia dela querer fazer disso um caos tão grande. Se ela n]ao tinha a decência de avisar aos seguidores dela o que era ou não publi, não é agora trocando todas as legendas que isso vai fazer diferença, não é?
    A verdade é que cada um acessa e vê o que quer, mas ninguém é tão inocente de achar que a vida de todo mundo que posta em redes sociais é perfeita. Sendo famoso ou não, todo mundo edita o que vai postar em relação a própria vida.
    Beijo, Lu! :)

  131. Marcos Vinicius    04/11/2015 - 17h17

    LA-CROU aquela rapariga!!!!!! sou seu fã! te invenjo da forma mais bondosa que exista! bjus

  132. Rebecca Bittencourt    04/11/2015 - 17h19

    Lu, parabéns por ir contra a maré de comentários vangloriando a menina e condenando as redes sociais.
    Sim, o feed dela era uma farsa, mas creio que ela foi ingênua de achar que iria conseguir manter aquele “estilo de vida” que apresentava nas fotos por muito tempo, pois é desgastante tentar ser outra pessoa o tempo todo.
    Sim, o auto conhecimento que ela atingiu e sua atitude foram louváveis, fico feliz que ela tenha se libertado desse ciclo que ela tinha criado, mas concordo totalmente com você quando questiona: e quem acredita em tudo que vê?

    Não é crime nenhum ganhar dinheiro com publicidade em redes sociais, e a existência desse tipo de atividade só é possível pois há quem compre.

    Parabéns pelo post!
    :*

  133. Juliana Sutti    04/11/2015 - 17h32

    Simplesmente AMO a maneira como você se expõe, sem ser rude ou desagradável. Seu texto foi uma delicia de ler, e concordei 100%.
    Eu também acesso o instagram para ver fotos bonitas, bem editadas. E se for de um publi, qual o problema? Se for um produto que não me interessa, simplesmente passo para a próxima foto. :)
    Tudo é uma questão de bom senso.

    Beijos <3

  134. Paty    04/11/2015 - 17h39

    Luuuuu <3

    Primeiro comentário que eu vejo referente à esse bafafá todo que faz sentido. Você tirou as palavras da minha boca. Li alguns comentários de pessoas que seguiam perfis não como inspiração, mas para tentar copiar a vida daquela pessoas porque acreditam que tudo é, basicamente, um conto de fadas… Peraí, como assim? Cheguei a ler comentários do tipo "acompanhava a fulana pra tentar seguir as dicas dela e ver como ela ficou rica… era tudo enganação, não me deu resultado nenhum, continuo sem um real no bolso". Oi? Quer dizer que rede social é magia negra agora, né? Hmn, vou tentar seguir o instagram da esposa do Jensen Ackles, vai que eu ganho um marido assim né.

    Além do mais, todo mundo sabe que a vida não é só aquilo e ponto final, por favor. Todo mundo edita foto, e quer compartilhar os momentos bons… Eu também tiro 50 fotos até encontrar uma que eu ache bonita e resolva compartilhar, e daí? Eu não saio por aí dizendo que é uma farsa, porque não é. Eu quero compartilhar uma foto bonita e ponto final, ué. Posso tirar 800 e no final não publicar nenhuma se não gostar delas. Muito mimimi pro meu gosto, isso sim…

  135. Mariana    04/11/2015 - 17h43

    Uauu Luu!..
    Texto lindo.. concordo com tudo o que você fala!.. afinal, o seu trabalho aqui eh expor sua opinião a respeito das coisas e não um fake pra conseguir likes.. parabéns pelo seu trabalho lindo aqui, tem ainda mais meu respeito e admiração!..

  136. Bruna    04/11/2015 - 17h50

    Concordo discordando Lu.

    Muitos desses seguidores são adolescentes que não possuem filtro do que é real e o que não é.
    Existem muitos jovens conscientes que aquilo que se vê na rede social muitas vezes não é real, ou
    é superestimado. Mas nem todas as pessoas nessa faixa etária possuem essa noção.

    Muitas pessoas julgam como se todos os pré-adolescentes e adolescentes tivessem a plena condição do que influência positivamente ou não suas vidas.

    Vi muitas pessoas apontando o dedo e em nenhum momento refletindo sobre o contexto que aquilo aconteceu.

    Eu amo o instagram, é minha rede social favorita e não deixarei de usar por que muitas coisas não são ‘reais’, apenas filtro o que é útil e legal para minha vida.

  137. Pati    04/11/2015 - 17h58

    Perfect!

  138. Lulu    04/11/2015 - 18h01

    “Pia de louça pra lavar e cabelo zoado tem aqui em casa todo dia, não preciso ver a dos outros.”
    Melhor definição, Lu! quando acesso seu blog, e os outros que acompanho, quero imagens bonitas sim, de momentos especiais. Blog realmente não é Big Brother e quem é que nunca na vida se esforçou para sair bem na foto?

    Quero deixar meus parabéns pelo seu trabalho, te acompanho desde 2008. Já fiz parte de um blog e sei bem os riscos de se expor. riscos que eu mesma não suportei. Te admiro! Muitas felicidades, sempre!

    Bjs!

  139. Nina    04/11/2015 - 18h02

    Parabéns pelo seu post!!

  140. Tuhane Masschmann    04/11/2015 - 18h10

    Nossa Lu, A-R-R-A-S-O-U!
    Estou digitando com os pés porque com as mãos estou aplaudindo! HAHAHAHA (2)

  141. Samara Adamczuk    04/11/2015 - 18h54

    Muito bom esse texto, Lu!!! Parabéns!

  142. Ordnave    04/11/2015 - 19h23

    Achei o teu comentário contraditório.
    Primeiro, porque tu fala que não concorda com a garota, mas ao mesmo tempo, pelo jeito sem perceber, faz exatamente o que ela está pretendendo: que as pessoas reflitam e discutam o assunto.
    Pode ser que tu não concorde com a maneira com ela fez, ou algo assim, mas tu certamente tá ajudando e muito para que a causa seja divulgada (o que é ótimo).
    Em segundo lugar, que sim, as pessoas acreditam em Instagram, FB, Revoltados on-line, Globo,… não todo mundo, obviamente, mas uma parte significativa, e isso deveria ser evidente para qualquer um com o mínimo de visão crítica sobre qualquer rede social. Não há estatísticas, claro, mas que seja 10%, e que 1% destes 10% tenha lido e se identificado com o que ela escreveu. Pra mim, a atitude já teria muita validade, e isso interessa muito mais do que a quantidade absurda de besteira negativa compartilhada por aí.

  143. Aline Pereira    04/11/2015 - 19h36

    Lu, amei tudo o que vc disse.
    Eu gosto muito do que vc escreve, mesmo quando não concordo, porque consigo ver verdade no que você diz.
    Neste caso acho realmente triste, quando vejo um video ou post não sinalizado como “publi”, parabéns para a equipe do “chata”, ninguém sabe sinalizar publi melhor do que vocês!! Simplemente MARA, rssrs

  144. Ana Luíza    04/11/2015 - 20h34

    Concordo em partes, Lu!
    Não acho que ela tenha condenado o uso de poses, iluminações e outros artifícios para favorecer uma foto, e sim o fato das pessoas pensarem que tudo foi feito naturalmente, sem esforço. Isso cria a imagem deturpada de que esses perfis do Instagram são de pessoas perfeitas, lindas a todo momento e acaba por criar uma insegurança muito grande em quem não está dentro desse padrão fake. Super concordo com você quando diz que não há problema em fazer publi e divulgar uma marca com a qual você se identifique por dinheiro (afinal, é um trabalho!) mas muitas vezes esse patrocínio é mascarado e feito muito mais pelo dinheiro do que pela qualidade do produto mostrado, e acho que foi em cima disso a crítica feita por ela!
    Um beijo e muitaaaa felicidade pra sua família linda!

  145. Marcela de Vasconcellos    04/11/2015 - 20h40

    O povo acredita tanto no que lê que acreditou até nesse surto dela.

    Alguém dá o Tocantins pra LU, pq Palmas é pouco.

  146. cristiane    04/11/2015 - 21h03

    Parabens… voce falou exatamente o que eu penso sobre o assunto. Me assusta um surto adolescente gerar tanta noticia.

  147. Lú Leal    04/11/2015 - 21h08

    Quanto amor em um post Lúuuu! Só posso sentir orgulho de um texto que define tanto tudo o que tentamos passar. A vida real não precisa ser feia, queremos sim mostrar o que é bonito e nos esforçamos pra isso. Não quer dizer que seja mentira. Muitas vezes queremos mostrar que na “vida real” também é possível alcançar as coisas lindas da vida. Com pouco ou muito dinheiro, com cabelo bagunçado ou arrumado, maquiada ou não, do PP ao GG. Porque essa é a vida real! E fazemos o melhor para fazer dela a mais linda possível. <3
    Compartilharemos humildemente em nossas redes. E nos sentiríamos honradas se puder conhecer um pouco mais do nosso projeto! @lookdavidareal

  148. Thay Andrade    04/11/2015 - 21h39

    Lu achei seu post muito interessante e uma reflexão muito verdadeira. O que você falou representa muito bem meu ponto de vista também. Também sou blogueira e acompanho a blogosfera desde 2008. O que se vê muito nesse universo hoje são pessoas tentando se encaixar a padrões pré-moldados e perdendo sua verdadeira essencial…Talvez isso seja um efeito colateral da quantidade de informações a qual temos acesso.
    Hoje as redes sociais nos mantém atualizados, mas também nos prende a uma armadilha da qual não poderemos escapar caso não tenhamos uma opinião formada.

    Beijos
    Thay Andrade
    http://www.blogdathayandrade.com

  149. Dani    04/11/2015 - 21h40

    Me identifiquei! Vi as postagens sobre o assunto, e abri pra ver o que era, vi as fotos dela e pensei, po, eu tb encolho a barriga pra fazer uma foto pra mandar pra alguém, e ja cansei de tirar foto 10 vezes até gostar do ângulo!
    Concordo que ela estava vivendo uma vida falsa, e isso a incomodou!
    Li essa frase um dia e amo ela: Não compare os seus bastidores com a vitrine dos outros!

  150. May    04/11/2015 - 21h46

    Lu, a real não é essa coisa de “farsa” e sim desse monte de gente que acha que a vida dessas pessoas é tão linda como elas parecem ser. Ninguém é idiota de não sacar um publi mas o fato é que tem muita garota que sonha em ter a vida que vocês levam. Claro que vocês trabalharam pra isso e tudo mais, mas a mensagem que chega é, que, quando você tem pessoas te seguindo e te elogiando em todas as fotos é o topo do sucesso. Achei a atitude dela muito legal. Ela não estava se sentido bem e foi muito corajosa, por sinal. O fato é que ela não acusou ninguém, só mostrou a realidade dela, tirou essa aureola que existe sobre a fama nas mídias sociais, mostrou o seu ponto de vista. Falo por mim, que já não tenho mais 15 anos faz um tempo, que é encantador sim. Esse “mundo” é uma referência que muita gente cresce assistindo e não é todo mundo que conseguirá alcançar.

  151. Rita    04/11/2015 - 21h57

    Chata de Galocha! Seu comentário me deu preguiça também! Parece que você surtou tanto quanto a pobre da garota australiana! Ainda, senti que você nos chamou de “burros”, ao perguntar se acreditamos em todas as futilidades que lemos, o que não exclui seu blog, o conteúdo que você também produz. Que triste!

  152. Barbara Pires    04/11/2015 - 22h28

    Adorei o texto, está interessante e bem escrito. Eu nem entendi muito bem o auê que essa menina causou – alguém ainda acredita que as moças do Instagram tem a vida perfeita? Existe vida perfeita? Alguém estufa a barriga e entorta as costas pra tirar foto? Não, com certeza. Então o que tem de estranho em murchar a barriga na hora da foto?? Normal, todo mundo faz. Talvez o que as pessoas não entendam é que, hoje, blogueiras e afins são profissões como outra qualquer. Eu gosto do meu trabalho, mas tenho preguiça de levantar de manhã, tem dia que eu só queria ficar em casa vendo TV, tem dia que eu fico puta com o chefe ou os colegas…por que quem trabalha “na internet” deveria ser diferente? Eu sou advogada e tem muita coisa chata na minha profissão, mas que eu tenho que passar por cima para fazer meu trabalho bem feito. O que tem demais se a parte chata da sua profissão é esperar a luz ficar boa ou acordar cedo para ir tirar fotos na praia, a trabalho?

  153. Paola Wagner    04/11/2015 - 22h32

    Ótimo post Lu, concordo totalmente contigo!! Eu também entro no Instagram pra ver fotos bonitas, sei que muitas delas não são espontâneas ou naturais, mas isso não importa. Não usamos roupas exatamente como mostram as passarelas, é lógico que não vamos comer sempre um prato super fotogênico em mesa toda montada combinando, pra mim o que vale é a beleza e a mensagem/ideia/inspiração que aquilo quer nos passar.

  154. Luciana Carvalho    04/11/2015 - 22h46

    Achei um surto adolescente quando li…
    A questão é que ela encarava como “retratos da realidade” e não como trabalho.

  155. Marina Baêta    04/11/2015 - 23h15

    Lu, o texto foi excelente e te sigo exatamente por demonstrar claramente sua opinião, alem de ser real. Você sempre foi sincera com os seus posts (quando são publicitários) e por isso pra mim é uma das melhores blogueiras do Brasil. Beijos

  156. Debora    04/11/2015 - 23h39

    Lu, você escreveu muito bem, parabéns, ótimo post. Muitas meninas se iludem nesse meio. Não tem maturidade suficiente para entender algumas coisas e aí dá nisso. Mas não preciso dizer nada, você já disse tudo. Te admiro.

  157. Satia    05/11/2015 - 07h48

    Você conseguiu se expressar perfeitamente nesse texto. Parabéns!

  158. Divana    05/11/2015 - 09h13

    Oii.
    Primeiro quero dizer que amei esse espaço. É a primeira vez que entro para dar uma olhada em uma matéria completa que li sobre em outro blog (Desancorando).
    Eu concordo com o que você disse. Essa semana teve um sermão num grupo da minha igreja sobre isso e você mostra exatamente o que quer, embora tudo esteja normal ao redor.
    Se quer mostrar as coisas lindas e maravilhosas, você mostra, se quiser ser outra pessoa para que encontre mais likes, você muda, mas você não vai se sentir feliz, muitas vezes.
    Não é um fato de expor demais a vida que se vive, mas querer compartilhar os momentos que te fazem felizes, ou até os infelizes, quem sabe? Quebrar a rotina mostrando algo novo que te fascina é bom demais, ainda mais quando mostra que você também é humano e tem sentimentos.
    Abraços!

  159. Vanessa    05/11/2015 - 09h34

    Por textos assim, que eu gosto tanto de você!
    Parabéns por TUDO!

  160. Ana    05/11/2015 - 10h11

    Não li a matéria sobre a menina, mas já imaginava que era algo do tipo! Top seu post, sua forma de ver e abordar o assunto! Não é a toa que o seu o blog é um dos melhores, bom ver que apesar dos pesares, ainda temos pessoas pensantes no mundo! Parabéns! ;)

  161. Melina    05/11/2015 - 11h14

    Lu, concordo com TUDO que vc falou!!!

    Quando li essa reportagem pensei exatamente como vc!!!

    Bjim!!!
    http://www.agentecurte.com

  162. Penélope Luz    05/11/2015 - 11h17

    Perfeito seu post! Tudo se resumiu nessa sua frase: “Mas isso não faz das redes sociais uma farsa – faz do feed dela uma farsa”. Como todo egocêntrico em busca de fama, ela achou que o mundo inteiro é a imagem e semelhança dela, que todo mundo mente igual ela mentia. Espero que agora ela encontre o que realmente a faça feliz! Parabéns pelo seu texto!!

  163. Tayná Karine    05/11/2015 - 11h29

    Amei o texto, essa foi exatamente a minha reação, eu tbm não vejo a menor necessidade de postar coisas ruíns do seu dia para que os outros vejam, até pq eles não vão te ajudar em nada, sempre que entro em uma rede social, ou vejo TV espero ver coisas bonitas e interessante que acrecesntem algo, seja visualmente ou intelectualmente e caso aquilo não me sirva de nada eu simplesmente ignoro!
    Acho mto legal os publis, afinal, se a empresa quer que VC faça uma propaganda daquele produto nada melhor do que receber por isso, além de significar que VC está fazendo um bom trabalho!
    Infelizmente a maior parte das pessoas possuem a mente mto fechada, elas se escondem atrás se um computador e de uma rede social, mostrando algo que não são e no final, a culpa não é das redes e sim delas que estão fingindo o tempo todo, o que obviamente não fará ninguém feliz!
    Continue assim, Vc está de parabéns! Beijos

  164. Dandara    05/11/2015 - 11h41

    Oi Lu,
    Nunca comentei por aqui. Alias, nunca comentei em blog nenhum.
    Mas hoje acordei com vontade de te escrever pra dizer que adoro acompanhar seu blog e seu canal. Nos últimos tempos, com a novidade da Bia, tenho me encantado cada vez mais. Você e o Léo realmente sabem conquistar as pessoas, com esse carisma e simpatia além de mostraram pra gente um tipo de relação muito bonita.
    Enfim… venho acompanhando tanto você, que estou me inspirando nos seus looks, que estão cada vez mais lindos. Tenho que dizer que você me ganha um pouco mais cada vez que usa uma roupa com listras ou p&b haha
    Bom, era isso. Acordei com vontade de falar com você hoje! Haha
    Muita saúde pra vocês três!

  165. Cibele    05/11/2015 - 11h45

    Nossa Lu, Parabéns!
    matou a pau com esse texto.. hehe
    Sou fã da tua verdade e da maneira como nos faz enxergar o outro lado das coisas.
    esse lado crítico que muitas vezes simplesmente lemos e concordamos, sem realmente analisar e pensar no que nós acreditamos realmente.
    bjs

  166. Eliene    05/11/2015 - 12h26

    Não é à toa que te sigo há anos e te acho a melhor blogueira desse Braseeel!!!
    Vc é autêntica, inteligente e divertida. Arrasou no texto! Bjo

  167. Mayara Gaudêncio    05/11/2015 - 12h39

    Lu, parabéns pelo texto! Eu concordo com você plenamente, é muita ingenuidade achar que a vida da pessoa se resume às fotos que ela posta. Eu realmente não tempo pra me interessar pela vida pessoal de ninguém. O que eu busco em um blog ou nas redes sociais, são dicas e idéias que se encaixem no meu cotidiano ou simplesmente coisas bonitas que me distraiam dos problemas , simples assim!

  168. Ariana    05/11/2015 - 12h47

    Oi, Lu. Primeira vez comentando aqui, apesar de acompanhar há algum tempo, mas hoje não pude deixar passar. Adorei o texto, também fiquei com preguiça, tanto que fiquei sabendo da menina por blogs que leio e não pelos links na timeline. Enfim, você disse tudo, principalmente quando tocou no ponto de que não somos tão inocentes ao ponto de acreditar em tudo o que é divulgado pelas mídias, se quem posta não filtra, podemos fazer isso por eles. Porém como gosto de ver as coisas pelo lado positivo, prefiro pensar que essa repercussão toda sirva. pelo menos, para trazer ajuda ás meninas da idade dela que ainda tem a mesma forma de pensamento, assim terá um fim justo. Obrigada pelo Blog, está cada dia mais lindo.

  169. Camila    05/11/2015 - 14h06

    Oi Lu, Concordo com você em partes.

    Acho que a batalha por views ou likes não é para qualquer uma e acho sim que hoje em dia “ser blogueira” virou um sonho de consumo, assim como era um tempo atrás ser um jogador de futebol ou modelo. Muitas pessoas gastam tempo com isso esperando enriquecer, ganhar muitas coisas, viver viajando… muitas pessoas acham que essa pode ser uma vida de sonhos, e muitas blogueiras acabam passando essa imagem de vida de sonhos (mal sabe o público que dá um super trabalho e que não é tão fácil quanto parece).

    Eu também não acho legal compartilhar coisas ruins nas redes sociais. Acho que aqui é um lugar que temos que vir relaxar, encontrar coisas bacanas, espairecer no meio do stress. Mas nem todo mundo tem esse discernimento e as pessoas são facilmente influenciadas na maior parte das vezes.

    Não acho que as blogueiras têm papel de educar ninguém, mas acho que o “desabafo” dela acaba servindo para as pessoas refletirem. Acho que para ser uma blogueira ou qualquer pessoa famosa antes de tudo tem que ter um psicológico muito forte, vc mesmo passou por transformações bem grandes durante o blog e nunca surtou, mas nem todo mundo é tão forte assim.

    Beijos :*

  170. Bele Machado    05/11/2015 - 14h37

    LU,
    Simplesmente você traduziu minha opinião em palavras.
    Concordo sem retirar um ponto sequer.
    E ainda digo mais, a tal exblogueira de moda, agora será blogueira de lifestyle, foodstyle, sinceramente, imagine o quanto ela vai ganhar por entrevistas e etc.. E poderá alegar que o dinheiro será para seus projetos. Não sou contra nenhum projeto, mas acho hipocrisia da parte dela dar esse surto, pois continuará a receber “cachês” pela sua imagem.
    bjos

    Bele Machado

  171. Helena    05/11/2015 - 15h47

    Concordo plenamente com todas tuas palavras. Se te acompanho é porque gosto das suas fotos, dos seus posts, da forma como você escreve e sobre o que você escreve. Não estou aqui para saber a hora que você acorda. Te acompanho porque gosto do seu trabalho. Inclusive, parabéns pelo belo trabalho que vem desenvolvendo ao longo desses 8 anos.

  172. Debb Cabral    05/11/2015 - 15h55

    Texto incrível!
    Consiguiu resumir tudo o que eu pensava a respeito de toda essa situação.
    Já amava o seu trabalho, mas a cada dia mais eu te admiro como pessoa.

    Parabéns!
    Beijão!
    Debb Cabral

  173. Fabiana Barbosa    05/11/2015 - 16h03

    Arrasou Lu!!
    É isso mesmo!!
    Parabéns pela postura!!

  174. Fabiane Lima    05/11/2015 - 16h22

    Concordo com você e também concordo com ela rs.
    Muito valido os dois pontos de vista.

  175. Marcella    05/11/2015 - 16h30

    Lu, fico feliz de saber como vc pensa! Entro no blog, te vejo no ig e no u tube, vc eh uma das minhas blogueiras preferidas e uma fez te vi no SPFW mas fiquei com vergonha e nao falei com vc! :( Espero q um dia nos encontremos de novo, desta vez, nao terei vergonha! :) O nome da sua filha sera Beatriz, Bianca ou Bia mesmo?
    Beijao,

  176. Fernanda    05/11/2015 - 16h52

    Arrasou, continue assim !

  177. Priscila    05/11/2015 - 18h48

    Concordo plenamente com seu texto! Acho que as pessoas acham que no momento que você tem uma rede social, e só tem coisas boas, acham que é uma farsa. Mas acho que ela é apenas um reflexo de nós seres humanos, de que queremos nos sentir importantes. E realmente, essa garota só foi para esse caminho porque quis. As marcas e publicidades sempre vão existir, mas acho que cabe à pessoa decidir o que é melhor para ela e para seus próprios valores.

  178. Luana    05/11/2015 - 20h05

    Nossa, Lu, arrasou <3

  179. Vanessa    05/11/2015 - 20h08

    O texto até faz sentido, mas ainda acho importante o que a menina fez, lembrando a idade dela (18 anos). Ela pode sim ter sido influenciada de forma muito negativa com tudo o que se tratava da exposição excessiva e até abusiva que ela mesma se propôs. É bom lembrar que muitas meninas até mais novas vivem esse sonho de ser blogueira ou consumir tudo o que é postado em mídias sociais. Eu já imaginava que ela seria criticada considerando que vivemos num mundo consumista e falar contra o consumo não é bom para os negócios hehehehe… Sigo achando ela corajosa!!!

  180. Cristiane    05/11/2015 - 22h24

    A discussão é muito pertinente. tb concordo que o leitor deve filtrar o conteudo mas o leitor MADURO !!!! O problema sao as nossas crianças muitas vezes adolescentes que NAO tem MATURIDADE suficiente pra filtrar tanta informaçao distorcida… Precisamos conversar uns com os outros , pai com filhos na mesa do jantar, amigos no bar, primas nas academias … Conversar, pedir conselho, ensinar soluçoes… mais mundo real, menos mundo virtual!!!! Mais voluntariado e menos compras diarias mo shopping!!!! Por uma existencia mais plena e menos futil !!!! A discussao é muito pertinente !!!

  181. Mah Bravo    05/11/2015 - 22h42

    Parabéns Lu, texto muito bem escrito e muito realista. Tem que ser muito inocente para acreditar que uma “webcelebridade” não recebe pelo que ela posta. Graças aos seus publis (e de outros tantos blogueiros que eu sigo) conheci marcas e produtos muito bons ou coloquei cidades na minha lista de lugares que quero conheci.
    Gerar conteúdo e receber por isso não é nenhum absurdo, é um trabalho como outro qualquer!
    Continue fazendo o seu trabalho tão bem! Tão bem que mencionei o seu canal do youtube em uma postagem do meu blog!

  182. Giselle Farias    06/11/2015 - 01h15

    nossa Lu, vc falou tudooooo!!!!! amei seu texto e reflexão, parabéns !

  183. Carol Lancelloti    06/11/2015 - 09h42

    É isso, Lu. É isso! Como disse ao compartilhar no meu feed, você é uma das blogueiras mais sensatas e inteligentes que conheço. Nem sempre concordo com tudo, ou com suas escolhas, mas isso é natural. Mesmo não concordando, eu te respeito porque você impõe esse respeito, você sabe do que fala e claramente não é inflenciada pela fama ou pelo dinheiro.
    Um beijo!

  184. Julia    06/11/2015 - 10h16

    Lu, você tem esse blog há 8 anos e eu sou sua leitora há 5. Quando minha primeira filha nasceu, em 2010, amamentava ela nas madrugadas da vida e enquanto ela mamava eu lia seu blog no meu falecido BlackBerry! (O seu, o da Marina, o da Júlia pétit, e muitos outros que ainda amo). Dali pra frente tive mais uma filha, em 2012, e as manadas intensificaram minhas leituras do blog. Percebi quando você se divorciou e quis ser discreta sobre o assunto. Aplaudi. Percebi quando você começou a namorar o Léo, mas quis ser discreta. Aplaudi de novo. Amei quando você casou e compartilhou aquela cerimônia linda. Amei quando você contou que estava grávida. Enfim, minha filha mais velha tem 5, a mais nova 3 e ainda estou aqui, lendo o blog. Nem sempre gosto dos seus looks, mas acho seu estilo único e admirável. Nem sempre concordo com seu cabelo solto, acho lindo quando raramente prende, mas acho o máximo os seus cuidados com seu cabelo liso Mara. Nem sempre concordo com suas opiniões sobre gravidez, parto e roupinhas de menino pra Bia, mas acho simplesmente o máximo a sua autenticidade. E sempre achei extremamente leal da sua parte destacar todos os públis. Enfim… O que quero dizer é que gosto de você. A gente não precisa concordar sempre com quem a gente gosta, mas respeitar. Você respeita suas leitoras. Identifica seus publis, respeita seu estilo, embasa suas opiniões e é coerente e principalmente leal. Concordo inteiramente com você nesse post. Parabéns pelo seu trabalho. Conte comigo pra ser sua leitora, seguidora e admiradora. Mil beijos, Julia

  185. Renata Benetti    06/11/2015 - 11h46

    Adorei o post Lu… simples e direto!!
    Bjs,

  186. Carol Costa    06/11/2015 - 12h20

    Lu, infelizmente tem gente que acredita em tudo que vê na TV/internet sim. Inocência, imaturidade, preguiça de pensar… mas, enfim, concordo com você em muitos aspectos e, inclusive, a Bruna Vieira fez um texto sobre esse assunto, que eu também curti muito (Redes sociais e a vida perfeita: vamos com calma?). Abraços,

  187. Raquel    06/11/2015 - 13h08

    A cada post te admiro ainda mais. Muito amor na sua vida! Beijos

  188. Danielle    06/11/2015 - 14h32

    Acho que o comentário geral de indignação é justamente por que você, é exceção e não a regra. Há blogueiras “honestas”, como a Lia, a Camila Coutinho ou até mesmo a Joanna Moura, mas há e MUITO diversas blogueiras que fazem propaganda ATÉ do ar que respiram e disfarçam como ” dica de amiga” como por exemplo a Gabriela Pugliesi. O problema disso tudo é que, ficou difícil para gente, identificar, quem sinaliza todos os publis e quem vive sofrendo de “amnésia”.
    Além disso, a vida editada como você disse também pode ser um problema, principalmente para as meninas mais novas. Como a blogueira australiana disse, agora são “digital influencers” ou seja, vocês influenciam sim, muitas pessoas. Algumas tem o discernimento para avaliar se aquilo é bom, se condiz com a realidade, etc, etc e outras não, afinal, se não fosse para isso a publicidade não investiria tanto em blogueiras. A vida editada pode sim ser percebida para pessoas que não idolatram blogueiras, nem atrizes, nem celebridades ( tipo eu, tipo várias outras), mas pode ser um problema para aquelas que ainda não possuem discernimento suficiente para entender o que é real e o que não é, mas já estão lançadas no mundo digital, das redes sociais e das publicidades sem filtro.
    Creio que, ao menos para mim, a discussão é essa. Atinge-se sim, milhares de inocentes. São os ônus que a profissão de vocês tras, e não adianta fugir ou esquecer dessa realidade, não dá para colocar tudo na culpa do receptor, esperando que ele separe o joio do trigo.
    Beijos e continue assim!

  189. Thaisa    06/11/2015 - 19h44

    [muitas palmas] Lú, expressei exatamente esse seu ponto de vista em uma roda de amigas! Falávamos do mesmo assunto (a notícia da menina que se rebelou contra as redes sociais). Gente, sério? Notícia? Farsa?
    Sabe o que? Lia mil blogs durante a semana enquanto “só” trabalhava como advogada. No ano passado, decidi mudar o rumo da minha vida, saí de um emprego com boa remuneração (e grande carga horária de trabalho) para ir pra outro ganhando menos e com tempo livre. Dessa forma pude me matricular na faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Hoje tenho menos dinheiro, menos tempo livre para ler blogs e muito mais prazer na minha vida! E de todos os blogs que lia, o Chata e mais um foram os que permaneceram nos queridinhos, exatamente pelo fato de estar tudo bem claro: isso é publi; isso indicação baseado na experiência pessoal dela; por aí vai… Claro que a gente percebe quando é publi ou não (e não me entenda mal, acho que DEVE ter. Nem relógio trabalha de graça). Mas é tão legal quando se deixa isso claro, é o carinho com a leitora. Ninguém tem a vida 100% linda o tempo todo, mas eu mostro o melhor do meu dia, porque de coisa ruim o mundo já está cheio!
    E pra finalizar: Você está maravilhosa grávida! Linda! Seu post sobre o mês de novembro me fez até ter vontade de engravidar ainda em 2015 (kkkk, que Marido não leia isso). Só resta saber se dou conta de bebê, trabalho e faculdade! Hahaha! Beijos, Lú!

  190. Kalita    06/11/2015 - 21h55

    texto simplesmente incrível ??

  191. Ana Thaís    07/11/2015 - 10h49

    Por essas e outras, você é a minha blogueira preferida. Você sempre consegue olhar um fato por vários ângulos e tirar as suas próprias conclusões. Além do mais, adoro como você consegue ser sempre você mesma, mesmo que isso incomode a maioria das pessoas. Parabéns por ser a pessoa que você é, Lu! O mundo precisa de mais pessoas com uma visão mais crítica das coisas, sem apenas se deixar levar pela opinião dos outros.

  192. Thayane Paris    07/11/2015 - 14h04

    Eu amei esse texto, ta tão bem escrito, tão simples, tão “pá pum”. é tão fácil se mascarar como essa menina fez, difícil é manter, e ela simplesmente explodiu o mundo falso que ela vivia.

    arrasou no texto Lu, super beijo Thay

  193. Rogéria    07/11/2015 - 16h03

    Reflexão sensacional, Lu, sobre as redes sociais! Parabéns!
    Bj

  194. Rapha Moura    08/11/2015 - 22h49

    Tirou as palavras da minha boca,
    concordo plenamente com você!

  195. Alice Marques    09/11/2015 - 00h59

    Podia ter post que traduzisse melhor a minha opinião? NÃO!
    Perfeito desabafo, excelente texto. Achei tudo um grande circo e talvez uma forma de ganhar ainda mais seguidores.

    http://www.atesemsalto.com

  196. Camila Vieira    09/11/2015 - 13h53

    Concordo com o que disse Lu, nos somos nossos líderes, fazemos e mostramos o que queremos, nos respeitando sempre.

  197. Ana Telma    09/11/2015 - 16h16

    Poço de sensatez!!! Amei!!! Também torci o nariz quando li o post da “farsa” e penso que uma menina de 19 anos ainda tem muito o que aprender da vida. Além do mais, se ela REALMENTE tivesse “se tocado” disso tudo, ela teria apagado tudo e ido viver em uma cabana e feito esse fuzuê para divulgar um novo site. O vídeo que o Felipe Neto sobre esse assunto também foi bem interessante. Do jeito dele, rsrs Mas muito bom também! :)

  198. Jo    09/11/2015 - 22h25

    Como é bom ver que existem pessoas sensatas na internet. Parabéns pelo ótimo texto e reflexao. Sucesso sempre pra vc Lu!

  199. Dani Ti Ogata    10/11/2015 - 03h28

    Adorei seu comentário Lu, super pertinente, adoro você, admiro as pessoas que conseguem manter sua integridade, nesse mundo louco de hoje. ?

  200. Clarissa Carino    10/11/2015 - 12h31

    Concordo bastante com você, Lu!

    Apesar de não usar as minhas redes sociais como forma de trabalho, apenas por hobby, não tenho nada contra quem ganha dinheiro com isso… basta que a pessoa seja sincera e assuma que realmente faz publis, posts patrocinados etc. – qual o problema nisso?

    Não é passar uma imagem falsa, é compartilhar informação. O filtro e a visão crítica têm que partir do leitor/seguidor, que já deveria saber há muito tempo que na internet passamos apenas o que queremos passar, e não a vida real 24 horas por dia, 7 dias por semana.
    Todo mundo tem seus filtros nas redes sociais e que atire a primeira pedra quem não curte ver imagens bonitas e inspiradoras no Instagram… mesmo sabendo que a vida não é sempre esse conto de fadas!

    Beijos!

    Clá | blog Uma Garota Carioca

  201. Marianna    13/11/2015 - 22h55

    Sei lá, acho que você exagerou… A internet não é assim tão diplomática, até mesmo as redes sociais e sites de busca vivem conflito de interesses: estão todos subordinados ao mercado, aos lucros.

    O mercado se traveste de felicidade e bem-estar através de um grupo de influenciadores, mas em pesquisas científicas da área de saúde é revelado justamente o oposto: existe uma relação direta entre o consumismo e a INfelicidade.

    Esta menina conhecia esse jogo perfeitamente bem e o denunciou do seu jeito, de uma forma passional e indignada, mas isso não deslegitima a sua crítica.

  202. Nicolle    14/11/2015 - 16h32

    Arrasou!!!! Adoro ler seus textos, você sempre sabe abordar os assuntos de forma incrível!

  203. Ismalia    23/11/2015 - 12h57

    Muito coerente seu ponto de vista Lu. Realmente quem rem que ter o olhar crítico é o leitor.

Temos um novo canto de selfies favorito: olha como a luz ficou agora que coloquei todas as lâmpadas no espelho do banheiro do #StudioChatadeGalocha 🖤
Mais sobre Lifestyle