Carregando...
Moda

Sapatos “masculinizados”: por que precisamos usar coisas delicadas o tempo todo?

18.07.2017
Karla Lopes

Esses dias estava lendo em um grupo no Facebook sobre uma mulher que se sentia cobrada pelas pessoas para usar coisas super femininas e delicadas o tempo todo. O desabafo começou porque ela comprou um mocassim e comentaram que o sapato era muito masculino, que talvez ela devesse usar algo mais delicado. A partir disso, começamos a pensar em como muitas mulheres estão abrindo um pouco mão dos saltos e as críticas sobre isso.

Sapatos masculinizados

É claro que eles nunca vão deixar de existir (e adoramos!), mas parece que estamos deixando de lado essa obrigação de parecer sexy e feminina o tempo todo, com saltos nas alturas, bicos finos, roupas que mostram as nossas curvas e outros esteriótipos criados para mulheres ao longo dos anos. Atenção: isso não é uma crítica a quem gosta de tudo isso, mas sim uma reflexão sobre a gente não se sentir obrigada a gostar.

Falando especificamente sobre sapatos, a gente tá numa época bem legal: muitos tipos de tênis, mocassins, oxfords, mules, chinelos de tira única, solados bem grossos, solado tratorado, de borracha… Muitas coisas que, num senso comum, podem não ser consideradas delicados e/ou femininas, mas sim feias e grosseiras.

Além disso, a gente tem se preocupado muito mais em estarmos confortáveis e fiéis ao que gostamos de verdade – ao invés de seguir mil e uma tendências só para ter no corpo o que é considerado bonito de uma forma geral. Estamos vivendo numa era em que o que agrada é o que vemos em frente ao espelho, e isso é maravilhoso.

Um exemplo muito legal dessa não necessidade do salto alto é a atriz Gal Gadot, que dá vida à Mulher Maravilha nas telonas. Em todas as premières do filme, ela foi de salto baixo. E isso é uma quebra de padrão muito incrível de se observar, tanto que virou assunto durante toda a divulgação do longa.

Em entrevista ao USA Today, ela disse que gosta de saltos, que são lindos e sexies, mas que isso não é motivo o suficiente para ter que usá-los o tempo todo. Disse ainda que eles deixam as mulheres sem equilíbrio, que elas podem cair a qualquer minuto e que não são bons para as costas. Ela pode, sim, usar saltos, mas como a mesma falou, porque não pode usar rasteirinhas também em eventos?

Não queremos dizer que os saltos altos e os sapatos delicados estejam morrendo, mas as pessoas estão deixando eles um pouco de lado (até as sapatilhas estão sumidas, perceberam?). Parece que, se existe uma segunda opção que foge disso, é ela que vai ser escolhida – pelo conforto, por gosto pessoal, por estilo ou simplesmente por não ser obrigada.

Se você se sente nessa obrigação de ser delicada, sexy e feminina o tempo todo, que tal descontruir isso? A gente tá vivendo numa época mais livre – ainda bem! -, portanto, chega de cumprir “exigências” com as quais você não sente confortável. Se quiser usar salto 15cm o dia todo, pode. Mas se não quiser, não pode nem deve. Felizmente, hoje tem mercado para sair um pouco da caixinha, colocar sapatos “masculinos” e “grosseiros” nos pés, se olhar no espelho e se sentir absurdamente maravilhosa!

Compre o Post:

!function(d,s,id){var e, p = /^http:/.test(d.location) ? ‘http’ : ‘https’;if(!d.getElementById(id)) {e = d.createElement(s);e.id = id;e.src = p + ‘://’ + ‘widgets.rewardstyle.com’ + ‘/js/shopthepost.js’;d.body.appendChild(e);}if(typeof window.__stp === ‘object’) if(d.readyState === ‘complete’) {window.__stp.init();}}(document, ‘script’, ‘shopthepost-script’);

JavaScript is currently disabled in this browser. Reactivate it to view this content.
9 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. Laura    18/07/2017 - 12h59

    Esse post veio em ótima hora Karla!

    Sempre amei saltos (e continuo amando), mas to aprendendo a desepegar dele em certas ocasiões, como baladinhas ao ar livre (grama, terreno irregular). Já passei pela situação de estar com um salto altíssimo, plataforma, e torcer o pé e passar a vergonha de cair na frente de todo mundo, então tenho dado preferência a slip ons e rasteirinhas para essas ocasiões – fora o conforto, já que as horas em pé são muitas.

    E esses dias uma amiga comentou que eu deveria ir de salto pq homem prefere mulher de salto… Oi?! Então eu tenho que abrir mão do meu conforto pensando em agradar alguém? Fiquei chocada com esse comentário kkkk

    O dia que eu quiser ir de salto eu vou, mas o dia que quiser ir de tênis, oxford, slip on ou o que seja, vou também!

    Parabéns pelo post!
    Bjss

  2. Iza    18/07/2017 - 13h37

    Amei! Super inspirador 😍

  3. Julia Lorrane    18/07/2017 - 13h43

    Adorei o texto Karla! A moda está mais democrática.

  4. Íris Clara    18/07/2017 - 15h15

    Eu era a mulher do salto, até para ir a praia era de salto! Mas com a maturidade fui aprendendo que para estar sexy e bem arrumada, precisaria apenas está confortável, a vontade e com um lindo sorriso no rosto!😘

  5. Izabella Saraiva    18/07/2017 - 20h32

    Desde criança sempre me cobraram ser mais feminina quando o assunto era roupas e estética. Eu não gosto de usar, no dia dia, vestidos, saias, sapato alto, maquiagem e nem gosto de pintar as unhas, pois acho que não combina comigo. Com os anos fui descobrindo meu estilo, e com isso, descobri que meu estilo é mais social. Eu adoro usar camisa, calça com corte mais social, meu sapato favorito é um sapato social muito parecido com os sapatos sociais masculinos. Eu aprendi a não ligar pra opiniões externas e viver de acordo com o que eu gosto e com o que me faz sentir bem! Achei ótimo esse post pq desconstrói essa ideia de que mulher só pode ser mulher caso ela se comporte e se vista como mulher! As mulheres que aderem esse estilo mais básico, masculino… Estão lançando tendência o que é muito bom, pq algumas tendências desconstroem padrões! Além de trazer mais aceitação desse novo visual que é pra lá de maravilhoso, assim como os outros!!

  6. Nara    19/07/2017 - 11h32

    Amei o post! Um assunto tão presente e que só hoje fui parar para pensar em como já fui julgada por não usar sapatos mais delicados. Além disso, estou amando esse Chata com postagens sendo feitas com tanta frequência!!

  7. Rick Negreiros    19/07/2017 - 12h41

    Que post mais maravilhoso do mundo. Eu fico encantada com esse empoderamento feminino, com a forma de dizer ‘não’ aos padrões colocados às mulheres, que elas tem que ser femininas e delicadas. Mulher tem que ser o que ela quiser, vestir o que quiser, ser quem ela quer ser e agradar ao coração dela.
    Simplesmente amei o post, de verdade <3

  8. Beatriz pereira da silva    20/07/2017 - 12h57

    Nossa, achei incrível o post e concordo, o padrão da sociedade que impor que a gente por ser mulher deve usar coisas delicadas e super femininas e tudo mais, e quando saímos desse padrão e sensacional.

  9. Nathália    26/07/2017 - 16h25

    Oi, Lu!

    Como não sou muito de comentar, começarei dizendo que amo seu trabalho, acompanho há anos.

    Desde sempre fui “obrigada” a fugir um poucos dos padrões de calçado. No início da adolescência quebrei o tornozelo. Fiquei muito tempo com o pé imobilizado e, apesar de muita fisioterapia, fiquei com um encurtamento de tendão, que sempre me impediu de usar salto alto. Só consigo usar salto médio. Como tenho só 1,61m de altura, passei muita vontade de usar saltão. Mas nunca usei, porque a dor absurda me impedia até de andar. Eu não tinha alternativa.

    Após os 25 anos parei de sofrer com isso. Usava meu salto médio linda leve e solta! Realizada! Sou advogada e abusava dos meus lindos escarpins e sandálias.

    Porém, desenvolvi um cisto no joelho em virtude de anos jogando vôlei (e caindo em quadra). Resultado: se eu usar mais que salto de 5cm, o joelho dá sinal de vida.

    Como já estou velhinha (37 aninhos bem vividos), abuso de sapatos baixos (mas estilosos) no meu dia a dia – seja para trabalho, sair com amigos, etc. E isso não me incomoda. Aliás, me sinto muito bem usando meus calçados lindos e confortáveis. Não me sinto obrigada a usar o sapato X ou Y. Não me incomodo de usar salto de 5cm mesmo sendo madrinha de casamento. Esse é o meu corpo e esse tb é o meu estilo.

    Que bom ouvir mais alguém falando sobre quebra de padrões e paradigmas. Precisamos nos libertar de amarras que só nos trazem tristeza.

    Que cada um possa escolher seu sapato da forma que bem entender! =)

Look ideal pro festival gastronômico: soltinho e com elástico na cintura 😜
Mais sobre Moda