Carregando...
Lifestyle

Mente definida x tanquinho definido

16.09.2015
Marcella Brafman

dizer_09-15_blog

Esses dias eu li um artigo sobre a Sapiossexualidade. Se você nunca ouviu falar, explico: é quando a libido e o interesse por alguém é movido pela admiração intelectual. Em português claro, é basicamente alguém que se sente mais atraído um papo legal do que um corpo escultural. Eu me identifiquei. Os “sapiossexuais” ligam a inteligência diretamente à atração carnal, o que não significa que eles não gostem de alguém bonito, com um corpo escultural e rosto bacana. A atração vem primeiro da inteligência e do bom papo, mas não elimina outras características das pessoas.

Gosto do ditado que fala que a beleza só conquista nos primeiros dez minutos. Depois disso, você vai ter que mostrar alguma coisa a mais. Como existe a tampa pra todas as panelas e corações do mundo, são neste próximos minutos que a coisa entre duas pessoas “encaixa ou não”.

É muito bom quando a nossa mente encaixa na de alguém. Aí conseguimos ficar por horas falando de música, cinema, livros, a última série do Netflix. Ou de assuntos mais pessoais. como a nossa família, amigos e bichinhos de estimação. Acredito que é nesse momento que duas pessoas se apaixonam e conseguem imaginar como seria compartilhar essas duas vidas cheias de bagagem. Se o papo flui bem, a chance de dar certo é muito maior.

Como é mesmo que dizem? Conexões físicas são fáceis, difícil mesmo são as conexões mentais. A nossa sorte é que tem muita gente interessante no mundo pra gente se conectar.

6 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. jaquelline    16/09/2015 - 13h35

    Lindíssimo!! Bela leitura sobre a atual realidade. Que texto rico!

  2. Mani    16/09/2015 - 15h31

    Só li verdades!!

    =*
    Mani Piñeiro

  3. Patricia    16/09/2015 - 16h04

    Muitas vezes me pego pensando nisso!
    O mundo tá ficando chato!

  4. Marcela    17/09/2015 - 00h49

    Xará, gosto que seus textos não são cansativos, mas… não me “apaixono” por sempre achá-los “rasos”. Eu imagino que a proposta é ser leve, mas… Enfim. Só mais uma observação: eu prefiro “isto” “a aquilo”, o “que” não se usa neste caso.
    Desculpa a chatice. Mas é que também sou uma chata de galochas rs

    Beijos’

  5. Tassia B    17/09/2015 - 04h14

    Eu acho simplesmente impossivel que um casal dure por mais que algumas noites, se nao houver um minino de conexao intelectual. Nao importa se voce gosta de filosofia, gatos, filmes da sessao da tarde ou budismo, se as ideias nao conectam, tudo desmorona e nem a inical atracao se mantem. Acho que todo mundo que estende o relacionamento tem certa conexao com o outro. As vezes na “interessancia”, as vezes na “desinteressancia”, mas quem somos nos pra julgar?

    Beijo!

  6. Lu Cruz    17/09/2015 - 12h11

    Sempre fui assim. No meu último relacionamento, isso não era mútuo. A pessoa com quem eu estava dava MUITO valor para a aparência e eu achava um saco. Não acho que ele esteja errado, apenas nos atraímos por coisas diferentes. No momento, estou com alguém por quem me interessei desde nossa primeira conversa, e, para mim, isso é tudo. Mesmo agora, quase 3 anos depois, a gente ainda conversa sempre, nunca falta assunto.

    Para mim, não tem essa de amor à primeira vista. É amor ao primeiro bate-papo.

Look ideal pro festival gastronômico: soltinho e com elástico na cintura 😜
Mais sobre Lifestyle