Carregando...
Gastronomia

Brownie sem glúten e sem lactose – O Chef e a Chata

29.10.2015
Lu Ferreira

browniesemglutenlactose
Imagino como deva ser frustrante não poder cair de boca numa sobremesa gostosa por conta de uma restrição alimentar. Seja a glúten ou lactose, sei que existem muitos intolerantes que amam um docinho e estão sempre atrás de uma receita, e a de hoje é pra vocês: um brownie delicioso, molhadinho, sem glúten e sem lactose e muito simples de ser feito! Vem ver como fazer:

Ingredientes

4 ovos
80 g (3/4 de xícara) de cacau em pó
220 g (1 e 1/2 xícara) de açúcar
120 ml (1/2 xícara) de óleo de canola
100 g (1 xícara) de farinha de amêndoas
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 colher (chá) de sal

browniesemglutenlactose3
Preparo

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Misture os ingredientes numa vasilha até que esteja homogêneo. Forre uma assadeira pequena com papel alumínio, usando o lado brilhante do papel para o lado em contato com o brownie. Asse por cerca de 20 minutos. Faça o teste do palito. Ele deve sair levemente sujo, pois o brownie não pode cozinhar inteiramente por dentro. Deixe esfriar e coloque na geladeira para ajudar a desenformar e partir em pedaços.

browniesemglutenlactose2

Quando fizer essa receita, não esqueça de postar no instagram com a #ochefeachata pra gente ver! Aproveite pra se inscrever no canal e assistir aos videos primeiro. Aproveito pra lembrar que temos outros 3 videos novos toda semana no canal do blog, se inscreva para ver tudo!

14 Comentários  |  Deixar Comentários

Comentários:
  1. gil    29/10/2015 - 11h12

    luu, preciso de receitinhas faceis e super lights assim D: eu nao quero estar magra, mas sei q preciso emagrecer bastante, depois vou assistir vcs meu amor, estou no trabalho, te amo <3
    luu, me visite tambem:
    http://www.gylvaniaevans.com

    • Lu Ferreira    29/10/2015 - 17h43

      Gil, essa receita não é light! Heheh! Não come se quiser emagrecer não, kkk!

    • Milena    30/10/2015 - 13h28

      Lu, please não aceita esse comentário!
      Mas essa menina é meio doida, hahaha. Vejo ela comentando em vários blogs falando “te amo minha linda” etc e tal…
      Vai entender!
      Não esquece de se benzer, rs!

      Beijos!

  2. B    29/10/2015 - 11h46

    Posso falar?
    Ameiii!!!!
    Sou intolerante e acho o máximo quando aparece algo que eu posso comer tbm .
    Nota 1000 para essa receita .
    PS: Bjs e mais bjs para vocês.

  3. Luciane    29/10/2015 - 13h13

    Mediu a forma depois de ajustar com o papel alumínio? Queria ter uma idéia do tamanho… Adorei a receita :)

  4. Andressa    29/10/2015 - 13h58

    Lu, adoro o blog, e as receitinhas… você, o Gui… tudo lindo!

    Essa ideia de receitinhas saudáveis, acho muito boa!!! não sou intolerante, mas acredito q receitas assim, não sirvam apenas a eles, e sim a todos que buscam uma forma de vida mais saudável, levando mais em consideração a prevenção da saúde, mas claro sem neurose… Acredito que tudo na vida é equilibro :)

    Não quero parecer intrusa… Mas qdo vi “Óleo de canola”, já me senti mal.. esse óleo foi tema recente na mídia, e não consegui “deslinkar”… veio na minha cabeça imediatamente.

    Primeiro, canola nao é uma planta, entao esse òleo, não é DE canola, e sim “Óleo canola”

    Não há uma planta com este nome, porque canola não passa de uma sigla para “Canadian Oil Low Acid”, que é uma invenção canadense feita em laboratório. Aquela flor que aparece nos rótulos nada mais é do que a planta colza. A canola deriva dessa planta, que é geneticamente modificada sendo o resultado de um cruzamento de várias subespécies de plantas da mesma família. Ou seja, o óleo canola nada mais é do que uma produção de um composto híbrido da colza. Se você não achou nada demais, continue lendo. A intenção do Canadá foi buscar alternativas saudáveis para as opções poliinsaturadas, como o de soja e milho (ambos transgênicos, hein?), e que também fosse menos caro que o azeite e que, diferentemente deste, pudesse abastecer o mundo todo. Nestas pesquisas, os cientistas descobriram que o óleo de colza era um monoinsaturado e que já havia sido usado em outros lugares do mundo. Parece que está tudo ok até aqui, mas o grande problema é que quase dois terços desses óleos monoinsaturados presentes na colza se trata de ácido erúcico, um ácido extremamente tóxico e com grande associação a problemas no coração (lesões fibróticas). O que ninguém dizia também é que o óleo de colza não é um óleo comestível, ele é um óleo industrial! Sabe onde é usado? Na produção de velas, sabonetes, tintas e até lubrificantes e biocombustível. Além dessas utilidades, a colza também é considerada como um repelente eficiente, quando bem diluída, sendo um veneno para combater pragas em jardins. Ou seja, nem os animais e insetos conseguem ingeri-las.

    Uma excelente opção para essa receitinha, acredito ser o óleo de côco.

    Lu, com esse comentario, nao desejo de forma alguma desprestigiar o trabalho de voces!!! Amo muito mesmo, e assistir aos seus videos da telinha, da mesmo uma impressão boa, de que voce é amiga de todas as suas leitoras!!! Voce é sempre gentil, fofa, eeducada e carinhosa!!!! Um grande beijo!

    • Lu Ferreira    29/10/2015 - 17h08

      Andressa, seu comentário foi super informativo, e vou mostrar ao Gui, que desenvolveu a receita pra pensarmos nisso numa próxima vez. Só que o detalhe é que a ideia não era ser uma receita saudável, heheh! Como eu falo no início do video, “é gordice”, ou seja, é uma sobremesa, mas pensando nos intolerantes, que sofrem com a maior parte das receitas desse tipo.
      De qualquer maneira, se pudermos usar uma alternativa saudável, pq não, né? Vou ver com Gui sobre a possível substituição pelo de coco da próxima vez =)
      Bjs!

  5. Fernanda Patruni    01/11/2015 - 23h47

    Lu, essa receita é demais!
    Vou testar e fazer para minha mãe que é intolerante à lactose.
    Deu água na boca! :D

    Coloquei entre meus links favoritos desta semana.

    ;* Beijos!
    http://rabisqueimeuhorizonte.blogspot.com.br/

  6. Taiza    02/11/2015 - 10h51

    Amei, amei, amei! Vou fazer. Sou intolerante a gluten e a lactose, e muitas vezes acabo comendo coisas que não posso nas festinhas e etc. Se você está em casa é mais fácil, mas no BR infelizmente poucos restaurantes tem essa opção. Espero que isso mude. Obrigada por lembrar!

  7. Sabrina Schmidt    08/12/2015 - 20h10

    Lu, adorei seu blog! Queria te mandar uma farinha nova super saudável que eu tenho a patente para você testar. Bem menos calorias e muito mais antioxidantes. O que acha? Se interessar… Mande uma mensagem lá na nossa página do face inbox ou no meu perfil do face me passando o endereço para mandar, ok? Bjs e mais uma vez parabéns!

  8. Fernanda    14/12/2015 - 16h42

    Oie, posso substituir a farinha de amêndoas? Obrigada

  9. andré    22/01/2016 - 11h36

    Que lindos os vídeos/produção! parabéns, vocês são uns fofos!

  10. erika    23/06/2016 - 16h14

    Não tenho farinha de AMENDOAS, posso trocar por qual farinha???

  11. Camila    26/05/2017 - 21h30

    Oi, pessoal. Por favor, me esclareçam uma dúvida: qual o tamanho da xícara usada para esta receita? Parece que vocês usaram 2 xícaras para medir. Estou confusa. Obrigada.

Quando a lingerie é tão linda que a gente quer mostrar o tempo todo! Tem muitas peças incríveis na promoção progressiva da @loungerie, em todas as lojas físicas (inclusive aqui no Pátio Savassi) e online! #loungerie #sutiaperfeito | publi
Mais sobre Gastronomia