publieditorial, Tecnologia

Minhas impressões sobre o Moto X da Motorola

moto
A Motorola me enviou um de seus modelos mais bacanas, o Moto X, para que eu compartilhasse com vocês como passei meu carnaval. Quem me acompanha no Instagram e no Youtube viu mil fotos e videos feitos com ele, e dpeois de usar por alguns dias gravei esse video contando as minhas impressões sobre o aparelho. Clica pra ver o que achei:

Se inscreva no canal para assistir aos videos em primeira mão ;D

América do Norte, EUA, NYC, Viagem

Fotógrafa em NY

Vocês estão cansadas de saber do meu amor por NY, essa cidade incrível que me faz perder o sono a cada oportunidade que tenho de visitar. Dessa última vez foi ainda mais especial, porque foi quando apresentei a cidade ao Leo. Foi a primeira vez dele por lá e acabamos conseguindo registrar nossa viagem de forma muito especial, com as fotos da Martha. Martha é mineira de BH e mora em NY há mais de 8 anos, eu a conheci ano passado quando procurava fotógrafos para registrar a viagem do meu grupo em Maio. Desde então ela meio que virou minha fotógrafa oficial na cidade, hahaha, quando voltei em setembro pra Fashion Week foi ela quem registrou meus looks =)
A especialidade dela é fazer sessões de fotos de famílias pela cidade, como essa que a gente fez. Fomos ao Central Park e também ao Upper East Side pra termos alguns registros nossos, coisa difícil quando o marido é fotógrafo, hahah! Normalmente eu volto pra casa cheia de fotos lindas da paisagem e minhas sozinha!
ny6
ny5
ny4
ny3
ny2
ny1

ny7

Eu já tinha mostrado algumas no insta mas gostei de tantas (tenho mais de 50 fotos gente, hahah, difícil escolher!) que resolvi mostrar mais algumas por aqui e dar a dica da Martha. Quem for à cidade e quiser fotos bonitas por lá entra em contato com ela, ela é super querida e muito rápida, kkk, as fotos sempre chegam poucos dias depois da sessão!

Gostaram dos nossos cliques? 

América do Sul, Bolívia, Viagem

Mochilando pela América do Sul: Bolívia

Poucas coisas na vida me prepararam para o que foi a ser a minha viagem pela Bolívia. Confesso que a primeira impressão do país não foi das melhores. La Paz é tudo que se espera de uma cidade boliviana: suja, caótica e intimidadora.
bolivia1
A nossa sorte foi ter encontrado um dos hostels mais animados de La Paz, o Loki Hostel. Passamos a maior parte dos nossos dois dias dentro do hostel, mas não mudaria por nada isso. La Paz é uma cidade grande com tudo que deveria funcionar mas não funciona. É bem difícil conseguir wi-fi, é preciso ficar atento à comida e ter um certo cuidado nas ruas, principalmente se você for mulher. Em compensação a melhor balada da viagem foi lá, uma festa que começou no hostel e terminou em uma boate de reggaton!
restaurante-de-sal
Na verdade a cidade serviu como passagem para Uyuni. Quem quer visitar o deserto de sal invariavelmente fica hospedado em La Paz por alguns dias, e a forma mais comum de chegar a cidade de Uyuni é de ônibus. Lembra dos meus medos na travessia entre Peru e Bolivia? Pois é, foi mais ou menos o que aconteceu quando fizemos o trajeto La Paz-Uyuni. Esqueça o conforto e faça todos os exercícios de relaxamento que você conhece. Pegamos um ônibus de 12 horas até a cidade de Uyuni e te digo que foram horas um pouco tensas. O ônibus tinha mais ou menos 40 anos de idade (sem brincadeira!), o motorista corria muito e a estrada era horrível. Mas tudo correu bem e depois de chegar no nosso destino foi a hora de escolher entre uma das várias agências de turismo que oferecem o tour para o deserto de sal.
neve
Escolhemos o tour de três dias da Andes Turismo e aí começou a parte mais maravilhosa da nossa viagem. Pagamos cerca de R$300,00 para três dias de tour, incluindo comida, alojamentos, guia, carro 4×4 e travessia da fronteira para o Chile. Impossível descrever o tanto que esses três dias foram especiais. Sabe aquele frio na barriga que todo mundo fala que sente em Machu Picchu? Pois é, eu senti em Uyuni.
salar3
O tour começou no cemitério de trens, uma espécie de local de despejo de antigos vagões de trens que acabam deixando um cenário lindo para fotos. A parada é rapidinha mas as fotos ficam realmente incríveis! De lá seguimos para o deserto de sal, com a paisagem mais maravilhosa que tinha visto (até então) e lá você consegue tirar aquelas fotos engraçadinhas de ilusão de ótica, sabe? O segundo dia você passa em algumas lagoas e desertos não tão bonitos quanto o primeiro, e no terceiro e último dia você é acordado às 4 da manhã para ver o nascer do sol mais lindo da sua vida. A paisagem mais linda da viagem durou mais ou menos 5min, no meio da neve mais inusitada da vida, no meio da Bolívia no mês de janeiro. É até difícil descrever o que foi esse dia, mas parecia que tudo estava conspirando ao nosso favor, sabe? O nosso guia, o Rudy, disse que neve naquela época do ano era coisa rara de se ver, e que éramos um grupo muito especial por termos conseguido ver o salar com água e as montanhas com neve.
cemiterio-de-trens2
O mais incrível desse passeio é que você fica totalmente desconectado do mundo, sem acesso nenhum a internet, o que facilita e muito a conexão com o ambiente. Tivemos a sorte de encontrar um casal paraguaio muito fofo que estava em lua-de-mel (!!!) que se juntou ao nosso grupo, sem contar o Rudy, guia/motorista/amigo que fez a nossa viagem ser perfeita.
montanhas-nevadas
Deixei a Bolívia com um aperto no coração. A frustração de ter reservado míseros cinco dias para visitar esse país me deixou super angustiada, daquele jeito que faz a gente querer voltar no tempo, sabe? Nunca imaginei que a Bolívia seria o meu país preferido na viagem, e hoje te digo com toda certeza que volto em breve.